Buscar

Projeto Marília Turística:Projeto Bonde Marília e Projeto do Parque da Cascata.

Resultado de imagem para bonde


Projeto Bonde Marília, ou O Bom de Marília 

Uma Marília Turística

Marília não é uma cidade turística, porém tem tudo para ser. Basta observar o potencial de nossa cidade: A cidade e a região têm uma característica singular, que não os vales e as cachoeiras (pena que hoje são esgotos) em torno da cidade, temos represas grandes e o rio do peixe.
Quero aqui nesse texto deixar uma ideia de projeto para o Prefeito Daniel:
 Projeto Bonde Marília, ou Bom de Marília

Temos em nossa cidade à história da linha ferroviária e a estrutura já montada, a idéia seria usar a linha de ferro com um Bonde (Bonde Marília) que cortaria a cidade deste da Estação de Lácio passando pela Estação de Marília seguindo até Padre Nóbrega. Esse meio de transporte poderia ser utilizado no dia a dia e dentro do Projeto Marília Turística,  podendo ser associado ao Projeto da Ciclovia e ao Projeto do Parque da Cascata.

Poderia ser (fazendo trocadilho) O bom de Marília

 José Nunes Pereira poeta e editor do Blog Cidade de Marília


URBANISMO
Arquitetas elaboram projeto de parque para a
Cascata com mirante e área para food trucks

A imagem pode conter: textoLago, lanchonete, espaço para caminhadas e exposição, duchas de solo, playground acessível, bosque, área para food trucks e até um mirante integram o projeto do Parque da Cascata, elaborado por um grupo de arquitetas chamado Urbanize em atendimento ao pedido da ONG Origem. Iniciativa chama atenção por aproveitar de forma sustentável e moderna um dos ambientes naturais de rara beleza e de muita proximidade com a área urbana. Este é o segundo projeto urbanístico proposto pelas arquitetas para a otimização de áreas públicas. Anteriormente, o grupo idealizou uma ciclovia no trecho da linha férrea, assegurando mobilidade e paisagismo. “Nossa motivação interna foi a oportunidade de melhoria e mudança significativa no lazer dos moradores e na cidade em que residimos, proporcionando um contato direto com a natureza e a utilização de um espaço que antes estava abandonado e sem uso, pois aquela região é riquíssima em belas paisagens e cachoeiras, mas infelizmente é pouco explorada. Assim, quisemos trazer o turismo local para lá, aproveitando a ótima mobilidade da avenida Cascata, revitalizada recentemente”, explicou o grupo Urbanize. O grupo é formado pelas arquitetas Alana Caroline Dias, Bruna Maria Rangel, Daiane Maria da Silva Catapan, Pamela Pereira Costa, Gabriela Fernanda da Silva e o arquiteto Murilo Alves Moreira. Para projetar o Parque da Cascata - que se localizará numa área em frente à represa de mesmo nome - foi levado em consideração os custos e o bem-estar do usuário. “Desta forma, aproveitamos o máximo possível as construções existentes no local para reduzir gastos e adequar o projeto nas normas de acessibilidade. Conseguimos projetar um parque acessível a todos e com baixos custos”, complementaram as arquitetas do grupo. Mirante - Um dos destaques do Parque da Cascata será o mirante, que contará com uma lanchonete. Outro
ponto agregador do lazer e bem-estar será o lago interno. Conforme observou as arquitetas, desde 2006 está no Plano Diretor de Marília a criação de um parque nas imediações da represa Cascata. Em entrevista ao Jornal Cidade no primeiro semestre, o diretor-executivo do Departamento de Água e Esgoto de Marília (Daem), José Carlos de Souza Bastos, o Beca, revelou que há interesse da autarquia municipal em desativar o sistema de captação de água mantido na represa Cascata e transformar o local numa área voltada para o lazer e o entretenimento. A implantação do Parque da Cascata não está nos planos da atual administração, contudo uma cópia do projeto foi apresentada na Secretaria Municipal do Meio Ambiente e na recente audiência pública para a composição do orçamento estadual, a arquiteta Pamela Pereira Costa, em nome do grupo Urbanize, formalizou o pedido de apoio do governo do Estado de São Paulo para a viabilização do Parque da Cascata. A arquiteta, inclusive, explanou na audiência os princípios da composição do projeto. “Está no Plano Diretor de Marília desde 2006 a criação de um parque nas redondezas, assim, com orçamento baixo e apoio legal para o Parque da Cascata, é totalmente viável para a cidade”, contextualizaram as arquitetas. Seguindo uma tendência das grandes cidades - como a 
própria São Paulo que na gestão João Dória (PSDB) vem buscando parcerias com a iniciativa privada para administração de parques e espaços públicos - o grupo Urbanize propõe que o parque seja gerenciado por uma empresa, assim isentaria o Município de eventuais responsabilidades e custos. “Com isso, as empresas teriam o seu retorno, e Marília, um espaço de lazer para a população, valorizando também, a represa que situa-se logo à frente”. Leia mais na Edição impressa do Jornal Cidade desta semana.
FONTE:https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=1590596151081243&id=819962628144603

Blogs

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA
ÔNIBUS