Buscar

7 DE SETEMBRO: Por contenção de gastos, desfile será substituído por ato cívico no paço municipal

7 DE SETEMBRO: Por contenção de gastos, desfile será substituído por ato cívico no paço municipal


7 DE SETEMBRO: Por contenção de gastos, desfile será substituído por ato cívico no paço municipal
Por contenção de gastos, a Prefeitura de Marília vai substituir o desfile de 7 de Setembro por um ato cívico, que será realizado nesta sexta-feira, dia 1°, às 8h, no paço municipal.
O ato cívico vai marcar a abertura da Semana da Pátria, que estará comemorando os 195 anos da Independência por todo o país.
O evento contará com a presença de autoridades municipais e militares, com hasteamento das bandeiras do Brasil, do Estado de São Paulo e do Município de Marília; execução do Hino Nacional; e apresentações da Banda Marcial Cidade de Marília e dos alunos da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) “Profª. Cecília Alves Guelpa”.
A opção em realizar o ato cívico foi destacada pelo secretário municipal da Cultura, André Gomes Pereira.
Optamos pelo ato cívico, pois nesta reta final do ano a arrecadação caiu bastante e priorizamos a manutenção dos programas permanentes da secretaria, como o Teatro da Cidade, o Coral Municipal, a Banda Marcial e o apoio ao Projeto Guri, entre outros. Já o tema da Independência será tratado com os alunos pela rede municipal da Educação”, disse o secretário.

Foto: Mauro Abreu
Facebook Email

Estado não paga piso nacional, e sindicato faz oposição ‘light’

EDUCAÇÃO

Estado não paga piso nacional, e sindicato faz oposição ‘light’

Governo ultrapassou o limite da Lei de Responsabilidade Fiscal e não paga piso dos professores

PUBLICADO EM 30/08/17 - 03h00

Uma das principais promessas de campanha que elegeram Fernando Pimentel (PT) ao Palácio Tiradentes está sendo descumprida. O reajuste anual definido pelo Ministério da Educação sobre o piso nacional dos professores, retroativo a janeiro de 2017, ainda não foi pago, e não há previsão de pagamento. A presidente do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE), Beatriz Cerqueira, que esteve entre os mais fortes cabos eleitorais de Pimentel em 2014 reconhece o problema e critica o governo. No entanto, a postura do sindicato agora é diferente daquela de quando lidava com a gestão do PSDB no governo do Estado. Apesar das queixas, o Sind-UTE descarta a possibilidade de uma greve.

Em 2011, na gestão de Antonio Anastasia (PSDB), o não pagamento do piso nacional aos professores da rede estadual levou os docentes, liderados por Beatriz Cerqueira, a protagonizar a mais longa greve da história. Foram 112 dias de paralisação em todo o Estado.

A crise na educação foi o principal mote da campanha vitoriosa de Pimentel em 2014, encerrando um ciclo de quase 12 anos de poder do PSDB em Minas.

“O governo, neste momento, descumpre justamente o acordo do piso, que é de 7,64%, que deveria ser retroativo a janeiro e, até a presente data, não apresentou nem o projeto de lei, nem uma perspectiva em relação a isso”, afirmou Beatriz Cerqueira, durante lançamento, nessa segunda-feira (28), da campanha contra o pacote de privatizações do presidente Michel Temer.

O secretário adjunto de Educação, Wieland Silberschneider, reconheceu o problema e explicou que o Estado ultrapassou o índice máximo da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). “Temos uma restrição legal, mas reafirmo o compromisso de implantação desse quesito quando forem superadas as condições impeditivas”, argumenta Silberschneider.

Rosário. Agora no poder, o mesmo governo apoiado pela sindicalista e coordenadora da Central Única dos Trabalhadores de Minas (CUT-MG) pretende lançar um edital de Parceria Público-Privada (PPP) para a construção de 128 escolas estaduais. Beatriz critica a iniciativa e diz que toda a gestão passaria a ser assumida por empresas, terceirizando serviços de alimentação e biblioteca, o que o secretário adjunto negou ser verdade. “As empresas cuidarão da manutenção física das escolas”, disse Silberschneider.

“O governo reclama da situação financeira, mas quero lembrar que a educação tem verbas próprias. A cota salário-educação, que foi de R$ 2 bilhões, o governo fez a opção de jogar num fundo de privatização. Esses recursos poderiam ser usados para pagar servidores administrativos e os de manutenção da educação”, contestou.

Beatriz também criticou a falta de compromisso do governo em cumprir os prazos do escalonamento dos salários. “Não há um diálogo, não há uma informação. Tirar da professora aposentada para pagar quem ganha R$ 40 mil é um tamanho desrespeito”, reagiu Beatriz.

Apesar de uma série de reclamações, a presidente do Sind-UTE não prevê greves para pressionar o governo a pagar o piso ou atender outras reivindicações dos professores, como a categoria fazia nas gestões anteriores. Segundo ela, a estratégia do sindicato é promover protestos em eventos públicos em que o governador esteja presente.

Para deputados da oposição, o comportamento do sindicato agora não condiz com a postura adotada nos governos anteriores. “O não cumprimento dos acordos não fez sair da inércia o sindicato, que se mostra calado”, disse o deputado Gustavo Valadares (PSDB).
2018. Conforme a coluna Aparte já mostrou, Beatriz Cerqueira disputa dentro do PT a chancela de candidata da educação para concorrer à uma vaga na Câmara dos Deputados no ano que vem.
‘Salário médio aumentou 54%’
O secretário adjunto de Educação, Wieland Silberschneider, respondeu os pontos e promessas levantados pelo sindicato da categoria. Ele destacou que os acordos firmados pelo governo com os professores resultaram em uma melhoria salarial. Segundo o secretário, o salário médio passou de R$ 2.127,47, em dezembro de 2014, para R$ 3.127,74 até julho deste ano, uma valorização de 54%.

Sobre a Lei Complementar 138, Silberschneider disse que a perícia médica é que está administrando a ação, que analisa a condição do trabalhador e revalida a licença.

Em relação à não aplicação dos 25% da receita na educação, o secretário disse que o TCE recomendou que os restos a pagar processados devem, até 2018, ser efetivados. Sobre as promessas dos polos de ensino múltiplo e Umeis, a implantação estaria em curso pelo Estado, alega o secretário.


Frases

“Independentemente do déficit, é um compromisso, e nós vamos pagar o piso nacional dos professores. O déficit vamos equilibrar cortando custeio, cortando eventuais discrepâncias e erros que tenho certeza que existem na folha de pagamento. Tudo isso está sendo feito pela nossa equipe.”
Fernando Pimentel
Em maio de 2015, ao assinar acordo para pagar o piso nacional aos Professores


“Esse documento é resultado de muita luta, não é bondade de ninguém.”
Beatriz Cerqueira
No mesmo evento, em coletiva de imprensa


“É uma vitória da nossa educação, e educação não tem dono, é do povo. Não existe educação de qualidade se os profissionais não são reconhecidos, não são bem-remunerados, não são adequadamente estruturados para essa função. Estamos recuperando, aqui, uma dívida histórica dos governos anteriores para com esses profissionais.”
Fernando Pimentel
Em ato na ALMG para assinar a lei que instituiu o pagamento do piso


“Em nossa memória recente de luta, é a primeira vez que isso acontece. Nós, hoje, nos sentimos vencedores e vamos continuar a luta.”
Beatriz Cerqueira
No mesmo evento

Fonte:http://www.otempo.com.br/mobile/capa/política/estado-não-paga-piso-nacional-e-sindicato-faz-oposição-light-1.1514499

Quitanda Mineirão : Hiper Saúde - Quitanda Mineirão

Quitanda Mineirão : Hiper Saúde - Quitanda Mineirão: Quitanda Mineirão

Ovos Quitanda Mineirão

Quitanda Mineirão

Ovos bandeja com 30 unidade 11,00
Rua: Carlos Rodrigues de Oliveira, 365 Bairro Palmital
Marília

Teatro Municipal Eventos e Peças

terça-feira, 29 de agosto de 2017

DIA 10 de SETEMBRO - DOMINGO  às 20h00

Content Teatro 
apresenta


ESPETÁCULO

"COMO SALVAR UM CASAMENTO"

Ingressos:
Inteira: R$ 20,00 - Meia entrada: R$ 10,00

Pontos de Venda: Só Dança na R: 04 abril, 481

Classificação: 14 anos


A Content Teatro reapresenta a sua montagem, a adaptação do texto de “Como Salvar um Casamento”.
Sucesso de público em sua estréia, o espetáculo volta aos palcos de Marília e é garantia de boas e impactantes risadas.

O espetáculo apresenta situações do cotidiano dos casais que normalmente resultam em alguma “briguinha” ou discussões entre marido e mulher, namorado e namorada, ficantes, “crushs” e afins. Situações como um encontro com a ex-namorada, tampas do vaso sanitário, gravidez, dia do casamento, futebol, celulite entre outras são encenadas de maneira cômica que é risada na certa.

O Espetáculo tem classificação etária de 14 anos, e elabora uma proposta engraçada para todos aqueles que um dia já casaram, ou vão casar, ou até mesmo não pensam em casar, facilitando o entendimento de muitos valores que homem e mulher devem ter em um relacionamento.

A peça é uma adaptação do Texto de Bruno Motta, “Como Salvar um Casamento” vem para ser uma comédia romântica extremamente gostosa de ser assistida capaz de prender o público do começo ao fim.

O espetáculo é dirigido por Juliano Pires, ator, diretor e professor do curso de Teatro que a Content Teatro oferece na cidade de Marília.

Elenco: Juliano Pires, Gustavo Colombo, Bruno Carvalho, Maria Julia Pires, Jéssica Mariano, Will Rossato, Thayná Francine e Jaddi Pavarini.

Além do trabalho dos atores a Content Teatro conta para esse espetáculo, com a participação de profissionais conceituados nas suas respectivas áreas, entre elas, o Músico Maycon Delboni a iluminadora Juliana Gomes, o maquiador André Vinny e também com Samuel Ribeiro e Andréia Chahrur, responsáveis pela produção administrativa.

“Como Salvar Um Casamento” com certeza é uma boa pedida para casais, solteiros, separados, para quem quiser ir se divertir e dar boas risadas no Teatro, aproveitando que o espetáculo acontece antes do Dia dos Namorados.

Será no dia 10/09/2017 às 20:00 horas no Teatro Municipal de Marília. Os ingressos são a preços populares R$20,00 (Inteira) e R$ 10,00 (Meia), ponto de venda na Só Dança – Rua 4 de Abril 481, na bilheteria só estarão sendo vendidos se não houver esgotamento dos ingressos antes da data do espetáculo.
DIA 05 de SETEMBRO - Terça-Feira às 20h00

FÓRUM PERMANENTE ADUNESP

Convidadas:
Angelo Diogo Mazin (Mestre UNESP)
Henrique Tahan Novaes e Silvia Fernandes (UNESP)

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

DIA 02 de SETEMBRO - Sábado 
às 17h00 e 20h00

Chega ao Brasil o Sucesso Internacional

ESPETÁCULO

"SOBRE RATOS E HOMENS "

Ingressos:
Antecipado: R$ 15,00
Meia entrada: R$ 20,00
Inteira: R$ 40,00

Pontos de Venda: www.ingressorapido.com.br
Classificação: 10 anos

George e Lennie: o primeiro de raciocínio ágil e o segundo tão forte quanto ingênuo, unidos pelo sonho de trabalhar e juntar dinheiro para comprar um pedaço de terra onde possam finalmente viver.

Forçados a lidar com a realidade, só a verdadeira amizade permitirá que continuem sonhando.

No enredo repleto de tensão masculina, a única mulher em cena é Mãe, a esposa de Curley, o filho do patrão. 

Ela joga com seu charme e persuasão para desestabilizar a ordem dos funcionários da fazenda. 

É sobre ela que se estabelece o conflito clímax da trama.


AUTOR E OBRA 

"sobre RATOS e HOMENS" transita entre a comédia e o drama, uma oportunidade de viver sonhos, verdadeira  amizade e a esperança de uma realidade mais acolhedora. 


John Steinbeck é um autor admirado desde a década de 30 no panorama literário mundial, agraciado como Prêmio Pulitzer (1940) e o Prêmio Nobel de Literatura (1962) por seus escritos imaginativos e ao mesmo  tempo realísticos sobre uma percepção social aguçada. 


Seus romances podem ser classificados como obras sociais, que lidam com os problemas econômicos do trabalho rural, mas também apresentam uma paixão pela terra, que entram em choque com sua visão mais politizada. 



Cheio de humor agressivo e de verve afiada, confirmou sua genialidade escrevendo sobre a dignidade silenciosa dos pobres e oprimidos, se tornou um mestre na dissecação de personagens presos pelas armadilhas do mundo injusto.

Os primeiros Microempreendedores Individuais (MEIs)do Estado de São Paulo que receberam recursos do programa Juro Zero Empreendedor

Programa Juro Zero (Foto: Patricia Cruz)

Os primeiros Microempreendedores Individuais (MEIs)do Estado de São Paulo que receberam recursos do programa Juro Zero Empreendedor participaram de cerimônia na sede do Sebrae-SP na segunda-feira, dia 28. Os oito MEIs vieram das regiões de Bauru, de Marília, de Campinas e da Capital, e vão receber créditos que variam de R$ 4 mil a R$ 19 mil para investir em seus negócios. O programa Juro Zero Empreendedor é uma parceria entre o Sebrae-SP e a DesenvolveSP, agência de fomento do Estado de São Paulo, e prevê empréstimos de R$ 1 mil a R$ 20 mil exclusivos para essa categoria de empreendedores, desde que eles tenham concluído qualquer curso dentro do Super MEI.“No nosso contato com o público, detectamos que é muito frequente entre aqueles que querem ter um negócio próprio a falta de recursos. Chegamos à conclusão de que até R$ 20 mil suprem a necessidade do empreendedor”, afirma o presidente do Sebrae-SP, Paulo Skaf. “O Sebrae-SP fez um aporte de R$ 10 milhões numa parceria com a DesenvolveSP para alavancar esse financiamento. E, para que esse financiamento realmente estimulasse os pequenos negócios, foi dada a condição de pagamento em até 36 meses sem juros. É um enorme benefício, considerando que estamos em um país em que os juros são absurdamente altos”, completa.



O valor emprestado pode ser aplicado em capital de giro ou na aquisição de produtos para o exercício das atividades do MEI, como equipamentos, ferramentas, acessórios para veículos, motocicletas etc. Há uma carência de seis meses para o início do pagamento. Para os empreendedores que pagarem em dia, o juro é zero. Para aqueles que atrasarem o pagamento, a correção é feita pela TJLP, hoje em 7,5%, mais juros de 12% ao ano e multa.

O acesso ao crédito é exclusivo para aqueles MEIs que concluíram um curso dentro do âmbito do Super MEI e não possuem restrições junto ao Cadin estadual. O Juro Zero Empreendedor completa o conjunto de soluções oferecidas pelo Super MEI, lançado pelo Sebrae-SP em 2016. São milhares de vagas gratuitas que abrangem formação inicial dentro de áreas como construção civil, alimentos e bebidas, beleza e setor automotivo, entre outras. Além disso, o empreendedor passa por cursos de gestão, envolvendo controle financeiro e vendas, com duração de oito horas.

Planos
Márcio Batista da Fonsêca, 34 anos, foi um dos beneficiados com o programa Juro Zero Empreendedor. Ele é dono de uma sorveteria artesanal, a Sabores do Mundo, há dois anos em Elias Fausto, município da região de Campinas. O negócio começou na garagem da casa, mas o bom desempenho possibilitou abrir uma loja no centro da cidade em novembro do ano passado. Contemplado com o financiamento de R$ 18 mil, vai comprar duas máquinas: uma picoleteira outra para a produção. “Soube do programa Super MEI pelo Jornal de Negócios (publicação mensal do Sebrae-SP) e agora vou poder aumentar a produção. Ter o conhecimento técnico, o de gestão e o acesso ao financiamento sem juros me oferece todas as condições para o negócio dar certo”, afirma Fonsêca, que trabalha com a esposa.

Para Delton de Moura Lima, 31 anos, o aporte financeiro vai impulsionar sua marca de acessórios, a Pulseiras e Afins, que hoje vende pela internet e em feiras na região de Bauru. O investimento de cerca de R$ 8 mil será direcionado à compra de matéria-prima e ao capital de giro, dentro do plano de negócios estabelecido com consultoria do Sebrae-SP. “Com o plano de negócios eu consigo ver quanto vou precisar para poder expandir. Eu estava trabalhando sufocado e com esse capital vou ter uma reserva para ampliar”, diz o empreendedor.

O que é o MEI?   
O MEI é o indivíduo que trabalha por conta própria e se legaliza como pequeno empresário, podendo faturar no máximo até R$ 60 mil por ano. Não pode ter participação em outra empresa como sócio ou titular e poderá ter apenas um funcionário. A Lei Complementar nº 128, de 19/12/2008, criou condições para que empreendedores informais pudessem se tornar microempreendedores formais.

Entre as vantagens oferecidas está o registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), que facilita a abertura de conta bancária, pedido de empréstimos e emissão de notas fiscais. Além disso, o MEI é enquadrado legalmente como optante por um regime específico, integrante do Simples Nacional, estando isento dos tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL). Deste modo, pagará apenas um valor fixo mensal de R$ 47,85 (se for comércio ou indústria), R$ 51,85 (prestação de serviços) ou R$ 52,85 (comércio e serviços), que será destinado a Previdência Social e ao ICMS ou ISS.

FESTA DA MELANCIA DE OSCAR BRESSANE 2017

Foto de Valdinéia Giroto.

Pallets Rustikos

Trabalhamos com a fabricação de móveis com pallets.
Todos os móveis possuem acabamento para aumentar a durabilidade.
Nossas peças são de conceito UPCYCLING, termo ainda pouco utilizado no Brasil, que significa 
O processo de transformar resíduos ou produtos inúteis e descartáveis em novos materiais ou produtos de maior valor, uso ou qualidade”.

 Traga a sua ideia e colocaremos em prática.

Veja alguns de nossos projetos abaixo.
     
    Cada banco tem 1,20 m de largura, acomodando 2 pessoas.



                                  Armário de 1,00 x 1,20 x 0,40 (L x A x P)


        Aparador com tampo de vidro - 1,20 x 0.90 x 0,40 (L x A x P )


Peça para horta vertical ou plantas ornamentais. 1,20 x 1,00 (A x L).
Pode permanecer no piso ou ser fixado na parede. 


Rack para suporte de TV ou decoração. 1,20 x 1,20 (A x L).


Obrigado pela sua atenção,

Neste sábado (26), acontece em Marília, às 20h, a 4ª etapa do Circuito Brasil Instrumental.

Teatro Municipal recebe 4ª etapa do Circuito Brasil Instrumental


Teatro Municipal recebe 4ª etapa do Circuito Brasil Instrumental
Neste sábado (26), acontece em Marília, às 20h, a 4ª etapa do Circuito Brasil Instrumental. O evento, que acontecerá no Teatro Municipal, tem entrada gratuita, por ordem de chegada.
O projeto Brasil Instrumental vem sendo realizado desde 2000 e foi criado em Tatuí dentro do curso de MPB e jazz pelos professores Paulo Braga e Paulo Flores. Com o apoio do Programa de Ação Cultural do Governo do Estado (ProAC Festivais), o Brasil Instrumental vem se confirmando como um dos mais importantes espaços de divulgação da música instrumental brasileira. Neste ano, o projeto já se apresentou em 4 cidades e atendeu orquestras e bandas de mais de 8 municípios.
“O Brasil Instrumental vem se confirmando como um dos mais importantes espaços de divulgação da música instrumental brasileira. Nesses 15 anos de existência foram 10 edições onde aconteceram centenas de shows e workshops envolvendo os mais importantes nomes da música popular instrumental e estimulando a participação de centenas de outros. A partir de 2009, o projeto tornou-se itinerante e chegamos em Marília para realizar mais uma fase aqui”, destacou Paulo Flores, músico e coordenador do projeto.
Em Marília, haverá uma oficina de orquestra popular nos dias 25 e 26 de agosto no Teatro Municipal, das 10h às 12h e das 14h às 18h. Os interessados podem se inscrever pelo telefone (14) 3453-2553 ou no próprio local da atividade (Teatro Municipal – entrada pelos fundos).

Trompetista Diego Garbin.
A apresentação acontece no dia 26 de agosto e conta com a participação especial do músico trompetista Diego Garbin, além dos músicos da cidade e de representantes da Orquestra Municipal de Marília.
Diego é formado em trompete no Conservatório Dramático e Musical de Tatuí. Entre suas experiências musicais, já teve oportunidade de tocar ao lado de músicos como Vittor Santos, Jorginho do Trompete, Lenny Andrade, Miles Oslands, Altair Martins entre outros. Atualmente é integrante da Big Band do Conservatório de Tatuí e dos grupos “André Marques Sexteto”, Paulo Almeida Quinteto, Cléber Almeida Septeto e outros.

4ª ETAPA CIRCUITO BRASIL INSTRUMENTAL
26/8 – sábado – 20h
Entrada Gratuita

SOBRE A OFICINA “ORQUESTRA POPULAR”
25 e 26/8 – 10h às 12h e das 14h às 18h
A oficina, ORQUESTRA POPULAR,  busca a integração de músicos e estudantes de música  na pesquisa e no encontro das aspirações étnicas populares de nosso país. Com a apropriação e desenvolvimento do repertório musical brasileiro e livre participação dos interessados, os arranjos serão criados “in loco”, para que todos possam, indiferente do grau técnico instrumental, do aprendiz ao virtuose, vivenciar através da técnica da desmelodia e da desharmonia, a utopia da nossa realidade sonora. Todos os interessados serão bem vindos, do pife a sanfona, das cordas a gaita, das madeiras aos metais, todas as percussões e claro, todas as vozes.
CircuitoOFICINA MÚSICA INSTRUMENTAL







FOTOS: divulgação

Marília solidaria

Doações chegam a 2 toneladas de roupas e 150 cestas básicas (Foto: Reprodução / TV TEM)
Doações chegam a 2 toneladas de roupas e 150 cestas básicas (Foto: Reprodução / TV TEM)

FONTE: G1 MARÍLIA BAURU 
Dois dias após o forte temporal que atingiu Marília (SP) no domingo (20) ter deixado um saldo de muitas casas destelhadas e destruídas, a população da cidade recorreu à solidariedade para ajudar as famílias que ficaram desabrigadas ou perderam quase tudo.
Nesta terça-feira (22), a prefeitura da cidade já contabilizava um total de quase 2 toneladas de roupas e calçados que chegaram ao Centro de Referência do bairro Teotônio Vilela, local definido para receber os donativos. Os marilienses também doaram cerca de 150 cestas básicas.
Além de roupas e comida, outro destaque no balanço das doações ficou para os materiais de construção, em especial telhas. No total, a prefeitura já recebeu 500 telhas, quantidade que, segundo as contas da Defesa Civil, será suficiente para cobrir todas as cerca de 80 casas atingidas pelo temporal.
A prefeitura montou um abrigo no ginásio de esportes do Clube dos Bancários para receber os desabrigados e, até esta terça-feira,14 pessoas continuavam sem ter como voltar para suas casas, ou porque desabaram e então porque seguem interditadas pela Defesa Civil.
Segundo a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social de Marília, Wânia Lombardi, as pessoas que estão no ginásio terão sua situação resolvida em breve.
“Provavelmente até quarta-feira, 23, todas as casas que precisam de reparos já estarão prontas e as famílias poderão retornar. Já as pessoas que estão realmente desabrigadas estão sendo encaminhadas para outros locais”, explicou a secretária.


Total de telhas já doadas deve ser suficiente para cobrir as casas atingidas (Foto: Reprodução / TV TEM)Total de telhas já doadas deve ser suficiente para cobrir as casas atingidas (Foto: Reprodução / TV TEM)
Total de telhas já doadas deve ser suficiente para cobrir as casas atingidas (Foto: Reprodução / TV TEM)
O temporal que atingiu Marília fez estragos em todas as regiões da cidade. Foram 15 minutos de ventos que passaram dos 80 km/h, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia. No total, os ventos derrubaram 37 árvores, postes de energia e até a estrutura de um posto de combustíveis. Mais de 40 famílias ficaram desabrigadas, com 195 pessoas atingidas, segundo a Defesa Civil.
Segundo a CPFL, empresa responsável pelo fornecimento de energia elétrica na cidade, a chuva causou interrupção no fornecimento de energia para 480 clientes. A Defesa Civil contabilizou 45 casas afetadas pela tempestade e duas delas terão de ser demolidas. Apesar dos estragos, ninguém se machucou.
Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília.
Wânia Lombardi, secretária de Assistência Social, prevê para esta semana o retorno da maior parte das famílias abrigadas para suas casas (Foto: Reprodução / TV TEM)Wânia Lombardi, secretária de Assistência Social, prevê para esta semana o retorno da maior parte das famílias abrigadas para suas casas (Foto: Reprodução / TV TEM)
Wânia Lombardi, secretária de Assistência Social, prevê para esta semana o retorno da maior parte das famílias abrigadas para suas casas (Foto: Reprodução / TV TEM)

Seguidores

Seguidores Blog Cidade de Marília

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA
ÔNIBUS