Buscar

Saúde Municipal intensifica cirurgias de catarata para zerar fila; 600 atendimentos serão agendados

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Saúde Municipal intensifica cirurgias de catarata para zerar fila; 600 atendimentos serão agendados

Reunião na Secretaria Municipal de Saúde definiu a intensificação
Os procedimentos serão realizados na Santa Casa de Misericórdia de Marília e no Hospital Unimar

A Secretaria Municipal de Saúde de Marília vai zerar a fila para cirurgia de catarata no município, com o aumento da contratação junto aos prestadores do serviço. A intensificação começa no dia 01 de julho e prevê 400 procedimentos em três meses e cerca de 600 até dezembro.

O anúncio foi feito pela titular da pasta, Kátia Ferraz Santana, após reunião com representantes do HBU (Hospital Beneficente Unimar) e Santa Casa de Misericórdia. Entre as especialidades, a oftalmologia é a que registra maior tempo de espera, por isso será o foco da intensificação.

“A redução da acuidade visual provoca uma série de consequências sociais e à saúde, sobretudo nos idosos. A pessoa fica privada da leitura, pode perder a autonomia, ter dificuldade para tomar os medicamentos e fica sujeita a quedas. Até mesmo doenças anteriormente existentes, podem se agravar em função desa perda da qualidade de vida”, disse a secretária.

Kátia lembrou que o aumento da resolutividade da rede de saúde do município é compromisso do prefeito Daniel Alonso. A meta passa pela melhor gestão das vagas e ampliação da oferta de consultas, exames e procedimentos nas especialidades.

A intensificação, explica a secretária, utilizará recursos federais que serão liberados por meio da Portaria 1.294/17, da Estratégia para Ampliação do Acesso aos Procedimentos Cirúrgicos Eletivos, do Ministério da Saúde. Em Marília serão investidos R$ 283.385,56 em três meses. Os demais recursos necessários, para zerar a fila, serão investidos pelo próprio município.

PARCERIA

Prefeitura e instituições: financiamento e execução dos
serviços de saúde 
A HBU e Santa Casa ficarão responsáveis pela convocação dos pacientes e agendamento, conforme orientação da Secretaria Municipal. A superintendente da instituição universitária, Márcia Mesquita Serva, afirma que a iniciativa terá grande impacto.

“Estes pacientes já estão identificados e fazem parte de uma demanda reprimida. Sabemos dos transtornos que a pessoa sofre em função da catarata. Num esforço de gestão, o prefeito Daniel Alonso e a secretária Kátia estão cumprindo esse compromisso de zerar a fila e estamos empenhados para oferecer o melhor serviço”, destacou Márcia Mesquita.

A Coordenadora de Negócios da Santa Casa de Marília, Márcia Motta, explica que a cirurgia de catarata é um dos procedimentos mais rápidos e seguros da atualidade, porém requer equipamentos e mão de obra altamente especializada. 

“Mediante o esforço do município para obter os recursos necessários, como instituição parceira vamos participar com o acolhimento e a experiência técnica para que as cirurgias ocorram no menor tempo possível, com a segurança necessária”, disse.

ALERTA ÀS FALTAS

Kátia e as representantes dos serviços destacaram a importância dos pacientes contatados não faltarem na data agendada. Segundo Márcia Mesquita Serva, em ações de intensificação anteriores, foram observados muitos casos de ausência, uma perda para o SUS (Sistema Único de Saúde) e as pessoas que usam o serviço.

“Quando for contatado, convocado pelo nosso pessoal, é muito importante que a pessoa já informe se poderá ou não comparecer para a cirurgia. Poderá ser proposta uma nova data próxima, mas se o paciente marcar e faltar, teremos um problema muito sério porque haverá a perda dessa vaga e consequentemente desse recurso. É uma oportunidade que muitos estão esperando há muito tempo, portanto não pode ser desperdiçada”, destacou Márcia.

REGIÃO

A Estratégia para Ampliação do Acesso aos Procedimentos Cirúrgicos Eletivos, do Ministério da Saúde beneficiou também os demais municípios que fazem parte da CIR (Comissão Intergestores – Regional Marília), que conta com um total de 19 cidades. A soma de recursos é de R$ 466.005,52.

Kátia Santana informou que os demais municípios já definiram que os procedimentos eletivos para a região serão realizados sob gestão do município de Marília, porém ainda não apontaram as especialidades. 

“É uma decisão que está sendo tomada por cada localidade, com base em sua demanda. Para nós, a catarata é a prioridade. Vamos continuar trabalhando para a intensificação em outras especialidades”, finalizou.

Texto: Carlos Rodrigues
Foto: Júlio César de Carlis

Blogs

Postagens mais visitadas

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA
ÔNIBUS