UEPB encerra contratos de mais de 400 professores substitutos

Campus da UEPB em Campina Grande (Foto: Junot Lacet Filho/Jornal da Paraíba
Mais de 400 professores substitutos da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) foram desligados da instituição nesta sexta-feira (12). Segundo o reitor Antonio Guedes Rangel Junior, o limite dos prazos dos contratos havia sido planejado para o final do semestre letivo. Os professores da UEPB estão em greve desde 12 de abril.
Ainda de acordo com a reitoria, a Associação de Docentes da universidade (Aduepb) solicitou a continuidade dos contratos e será feita uma consulta ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) e ao Ministério Público da Paraíba (MPPB) sobre esta possibilidade.
O período letivo 2016.1 da UEPB seria encerrado no dia 10 de maio e o início do período 2017.1 seria no dia 29 de maio, mas após assembleia geral em 6 de abril houve decisão da categoria docente pela paralisação das atividades.
Segundo a assessoria de imprensa da Associação dos Docentes da UEPB, (Aduepb), a pauta da greve inclui a exigência de que o Governo do Estado cumpra o orçamento de R$ 317 milhões; que abra negociações das perdas salariais de professores; contra a portaria da reitoria que limita gastos na instituição; contra a redução de vagas na instituição; e exigindo o cumprimento da lei de autonomia da UEPB.
O reitor Rangel Junior destacou que "os contratos (dos professores substitutos) já haviam sido renovados em sua maioria e há prazos diferentes em todos, em relação à capacidade de renovação. Então, foram todos aditados em novembro de 2016, tendo como limite o final planejado do semestre letivo 2016.2".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ATRIBUIÇÃO 2017 - ENTREGA DE DOCUMENTOS DE ESCOLARIDADE - MARÍLIA