Buscar

Educadores de Marília discutem avaliação na educação infantil

Rede municipal reúne cerca de 700 educadores e discute avaliação na Educação Infantil


Rede municipal reúne cerca de 700 educadores e discute avaliação na Educação Infantil
Docentes, diretores, auxiliares de direção e professores/coordenadores participaram da formação para Emeis
A avaliação na Educação Infantil foi tema de encontro de formação continuada, na noite desta quarta-feira (17), para profissionais da Secretaria Municipal de Educação. A atividade envolveu docentes, diretores, professores/coordenadores e auxiliares de direção de Emeis, Escolas Municipais de Educação Infantil. Cerca de 700 educadores participaram, no Teatro do Sagrado Coração de Jesus.
O evento foi organizado pela equipe pedagógica que oferece, cotidianamente, o suporte para os profissionais da educação infantil. Marília conta com 37 Emeis e três escolas conveniadas.
Após a abertura pelo secretário de Educação, professor Beto Cavallari, os educadores assistiram a uma apresentação e fizeram perguntas à professora e assessora pedagógica Nara Soares Couto, doutora em Educação pela Unesp (Universidade Estadual Paulista), Campus Marília.
Ela abordou, de forma ampla e objetiva, a “Avaliação na Educação Infantil: Proposições Teóricas e Práticas”. O objetivo é subsidiar os profissionais da rede sobre essa importante etapa na documentação sobre a aprendizagem e o desenvolvimento do aluno.
A avaliação semestral é uma determinação do Ministério da Educação para todos os municípios. Em Marília, está prevista no artigo 51 no Decreto nº 11.881/2016, que regulamenta as “normas regimentais para as escolas municipais”.
Sandra Letícia Pichler, supervisora da equipe pedagógica, afirma que, na avaliação institucional que as Emeis elaboram ao final de cada ano, foi recorrente o apontamento da necessidade de uma formação sobre a avaliação na Educação Infantil.
“É fundamental observar a criança e reorganizar os tempos e os espaços a partir desta observação, em um contínuo observar–avaliar-reorganizar-observar, de forma que a atenção, a presença, o olhar e a escuta sejam os norteadores de todo o processo”, disse Sandra
Diante dos cerca de 700 educadores, Beto reforçou o estímulo para que a rede de Marília seja diferenciada pelo empoderamento do “professor intelectual”, um profissional que explora o conhecimento científico e torna-se autor do seu fazer pedagógico.
“Estamos em um processo contínuo de desenvolvimento em que o professor não apenas cumpre funções ou um processo pedagógico preestabelecido e imposto a ele, mas constrói esse processo a partir dos subsídios que oferecemos e o conhecimento que ele traz para a escola”, destacou Beto.
Foto: Assessoria PMM Júlio César de Carlis
educação02                Educação Educação01

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Seguidores Blog Cidade de Marília

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA
ÔNIBUS