Buscar

Piauienses registram tremor de terra

Piauienses registram tremor de terra e esvaziam prédios com medo de desabamento

O Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo registrou um abalo sísmico na cidade de Belágua, no Maranhão, a aproximadamente 300 km de Teresina


fonte:Portal O Dia
Um tremor de terra foi registrado na manhã desta terça-feira (03), surpreendendo os piauienses e causando pânico. Até agora, há relatos em vários pontos de Teresina e em União. No Maranhão também há registros. Logo após o ocorrido, a notícia começou a repercutir nas redes sociais.
De acordo com informações do Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo, foi registrado um abalo sísmico de 5 graus de magnitude na cidade de Belágua, no Maranhão. O local que seria o epicentro fica a aproximadamente 300 km de Teresina, onde o tremor foi sentido principalmente em prédios mais altos. 
Na sede da Uninter, próximo ao Palácio de Karnak, as pessoas saíram com medo de que houvesse desabamento. No prédio do Centro Administrativo e em bairros da zona Sul e da zona Leste também houve registros. O major Josué Moura, policial do Gabinete Militar do Palácio de Karnak conta que o abalo durou apenas questão de segundos. "Pensamos até que tivesse sido somente no prédio", relata.
Em União, as pessoas relataram que o chão parecia levantar. “Tudo tremendo, os portões, as coisas querendo cair do móvel”, disse Aderlane Alves, em um grupo no Whatsapp. Marcos Danilo também sentiu. “Liguei para o pedreiro que construiu minha casa e disse a ele que estava caindo”, conta.
O Corpo de Bombeiros recebeu vários chamados e está atendendo às ocorrências. O tenente Marreiros informou que a recomendação é evacuar os prédios. "Ainda não temos um balanço, mas tivemos muitas ligações assim que começaram a acontecer os tremores", afirma o tenente.
O coordenador de serviço de apoio do Centro Administrativo, Valdir Santos, informou que as atividades estarão suspensas até que a Defesa Civil faça uma vistoria nos prédios do local, para comprovar que não houve quaisquer danos à estrutura. O tremor moveu paredes e móveis. Amedrontados, os funcionários provocaram um pequeno tumulto ao saírem dos prédios, por medo de desabamento.
Na sede da empresa CredShop localizada na avenida João XXIII, os funcionários sentiram o tremor e foram orientados a sair do prédio. Funcionários da empresa se reuniam na calçada ainda sem entender bem o que havia acontecido. A funcionária do setor de call center Francisca Sampaio relata que o computador dela e de colegas chegou a tremer sobre as mesas. "Sentimos um tremor, e um operador que estava sentado disse para outro 'para de bater na mesa', mas não havia ninguém batendo, e os computadores estavam balançando", conta. 
Diante da situação, o coordenador da brigada de incêndio do prédio autorizou a saída imediata. A sala do call center fica no segundo andar do prédio. Francisca comenta que os funcionários que estavam no primeiro andar no momento do tremor relataram sentir um tremor menor, e os do térreo sequer sentiram. O local foi fechado e será avaliado por uma equipe de engenharia, que irá identificar se o tremor causou algum dano na sua estrutura.
O geólogo Paulo Lages informou que não é esperado tremores mais fortes. "Pode ser que ocorra algum abalo, caso o deslocamento da placa tectônica não tenha sido suficiente para a acomodação. Mas não há risco de construções serem afetadas. Só se forem aquelas mais antigas, feitas apenas de tijolo e barro. Imóveis mais recentes não caem com um tremor desses", afirmou Lages.

Por: Nayara Felizardo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Seguidores Blog Cidade de Marília

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA
ÔNIBUS