Buscar

Simpatia para a virada de ano

Simpatia para Virada - Ritual de despedida do ano velho

simpatias para a virada de ano, ritual da despedida
Antes de encerrar o ano, acenda uma vela branca, faça uma oração e escreva numa folha de papel branco tudo que houve de triste, desagradável, frustrações, falta de realização, dissabores, medos, inseguranças, incertezas, mágoas, bloqueios enfim, tudo que você vivenciou no ano que passou e que pretende excluir de sua vida neste novo ano. Em seguida queime a folha na vela desmaterializando qualquer crença negativa ou padrão pensamento.
Depois da passagem do ano, pode ser no dia seguinte, pegue outra folha de papel e escreva tudo que você almeja para o ano novo como: saúde, trabalho, dinheiro, realização em todas as áreas de sua vida, amor, felicidade etc.
Dobre guarde dentro de uma Bíblia ou de um livro de orações até o ano seguinte.
Fonte:http://www.esoterikha.com/presentes/simpatias-virada-do-ano-ritual-da-despedida.php

MEC prevê repasse de R$ 1,29 bi para Fundeb em 2017


O ministro da Educação, Mendonça Filho, e o subsecretário de Política Fiscal da Secretaria do Tesouro Nacional, Adriano de Paula (Foto: Graziele Frederico/ G1)

O ministro da Educação, Mendonça Filho, e o subsecretário de Política Fiscal da Secretaria do Tesouro Nacional, Adriano de Paula (Foto: Graziele Frederico/ G1)


MEC prevê repasse de R$ 1,29 bi para Fundeb em 2017

Parcelas serão distribuídas a estados e municípios mensalmente. 

Recurso pode ser usado para pagamento de salários de professores.

A partir de 2017, os repasses do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) estimados em 1,29 bi para estados e municípios será feito mensalmente, segundo o ministro da Educação Mendonça Filho. Até o ano passado, ele era realizado em parcela única até o mês de abril do ano subsequente.
Os recursos do Fundeb são destinados aos estados e municípios que não alcançam com a própria arrecadação o valor mínimo nacional por aluno estabelecido a cada ano. Em 2016, esse valor é de R$ 2.739,80. Em 2017, sobe para R$ 2.875,03.
O dinheiro do Fundeb pode ser usado para estados e municípios pagarem salários e custearem programas de melhoria na educação.
Durante a entrevista coletiva concedida nesta terça-feira (27), em Brasília, Mendonça Filho disse ainda que haverá o pagamento de uma parcela de R$ 1,25 bi referente a este ano que será liberada nos próximos dias. "Essa é uma medida para que a gente possa oferecer apoios a esses estados e municípios para que eles possam cumprir o que é determinado pela legislação. Se não houvesse essa ajuda do governo talvez muitos estados e municípios não conseguissem cumprir o que determina a legislação", explica Mendonça Filho.
Não há previsão de inclusão de outros estados e municípios para serem atendidos pelo Fundo. Atualmente os contemplados são: Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pará, Pernambuco e Piauí. "Não fizemos a medida pensando nisso [na movimentação da economia], mas acho que esse valor de R$ 1,25 bi repassados principalmente a estados e municípios pobres trará um reflexo positivo", afirma Mendonça Filho. O subsecretário de Política Fiscal da secretaria do Tesouro Nacional, Adriano de Paula, explica que esse reflexo será mais sentido no consumo porque esses são recursos dirigidos a pagamentos de salários.
O ministro explica que a medida foi tomada dentro de um contexto de bloquear manobras fiscais e oferecer mais transparência na gestão dos recursos da União: "Até 2015 o que havia era uma 'pedalada legal' porque você postergava para o quarto mês do ano seguinte uma despesa que deveria ser cumprida no ano fiscal vigente", afirma Mendonça.
Segundo ministério da Educação, desde 2012 quando foi determinado que os repasses para estados e municípios para complementação do piso salarial para os professores deveriam cumprir as mesmas regras do Fundeb, os repasses eram realizados em abril do ano seguinte.
Questionado se a mudança não prejudicaria repasses já feitos a partir dos reajustes anuais no piso salarial, Mendonça Filho explicou que não haverá prejuízos para categoria. A secretária executiva do ministério da Educação, Maria Helena de Castro, explicou que o atraso nos repasses da União é uma queixa histórica dos professores. "Agora não há mais justificativa para os estados atrasarem o pagamento do piso salarial", complementa.

Piso salarial



Mendonça Filho disse que irá se reunir com o ministro Henrique Meirelles na segunda semana de janeiro para avaliar qual será o reajuste de 2017 para o piso salarial da categoria. Segundo ele, esse reajuste deve ser divulgado entre 10 a 15 de janeiro.

O Ministério da Educação (MEC) liberou, nesta quinta-feira (29), R$ 243,6 milhões em investimentos na educação de Pernambuco.

Parte da verba será usada para o pagamento de professoresO Ministério da Educação (MEC) liberou, nesta quinta-feira (29), R$ 243,6 milhões em investimentos na educação de Pernambuco.
Os recursos são destinados à implantação de escolas em tempo integral, ao MedioTec e para pagamento a professores da educação básica. O MedioTec é a nova ação do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), que dá prioridade à oferta de cursos técnicos em concomitância ao ensino médio regular para alunos matriculados em escolas públicas.
“A oferta de ensino médio em tempo integral permitiu que, em 12 anos, Pernambuco passasse dos últimos lugares no índice de desenvolvimento da educação básica (Ideb) para a primeira colocação”, afirmou o ministro da Educação, Mendonça Filho, em solenidade no Recife nesta quinta. 
Desse montante, R$ 79 milhões irão para o Programa de Fomento à Implementação das Escolas em Tempo Integral, que em Pernambuco vai beneficiar 36 unidades de ensino em 27 municípios de todas as regiões do estado selecionadas pelo primeiro edital do programa.
O processo de seleção estabeleceu como prioridades as instituições localizadas em regiões de vulnerabilidade social ou com baixos índices sociodemográficos. No Brasil, as secretarias estaduais de Educação inscreveram 290 mil estudantes, de 588 escolas.
Formação 
Durante a cerimônia, Mendonça Filho assinou a liberação de R$ 31,9 milhões para o MedioTec. A oferta de vagas deve passar de 3,2 mil em Pernambuco. “O MedioTec integra a educação de nível médio tradicional com a oportunidade de o jovem, no contraturno, ter acesso à formação e ao mercado de trabalho”, explicou o ministro.
Também foi autorizada a destinação de R$ 41,5 milhões para execução do Plano de Ações Articuladas (PAR) e do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC II) em 113 municípios, além da antecipação de R$ 56,1 milhões para a complementação do piso salarial dos professores no exercício de 2016 e de R$ 16,8 milhões para o Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), que beneficiará 4.071 unidades de ensino.
Um total de R$ 18,3 milhões foi destinado, ainda, a instituições federais de educação superior do estado — Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE). 
Fonte: MEC

Homem que foi encontrado decapitado na última quarta-feira (28), na zona rural de Promissão

Crime ocorreu na zona rural de Promissão (Foto: J. Serafim Show/Divulgação)

FONTE: G1

A Polícia Civil investiga o caso do corpo de um homem que foi encontrado decapitado na última quarta-feira (28), na zona rural de Promissão (SP). A vítima foi identificada pela polícia como de um engenheiro agrônomo, morador de José Bonifácio.

De acordo com a polícia, o carro da vítima está desaparecido e a cabeça do engenheiro Geohrvan Martins Rocha não foi encontrada. Até esta sexta-feira (30), nenhum suspeito foi encontrado ou detido.

Contas de município é bloqueada para que pague professores

fonte:Do G1 GO
O Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) determinou, na quarta-feira (29), que as contas bancárias do município de Santo Antônio do Descoberto, no Entorno do Distrito Federal, sejam bloqueadas para que a prefeitura pague os salários atrasados dos servidores da educação. De acordo com o sindicato dos professores, nem o pagamento do mês de novembro, nem o 13º salário foram depositados.
Na decisão, a Justiça pede o bloqueio parcial imediato, deixando elas liberadas “somente para que ocorra a quitação da folha de pagamento”. O vice-presidente do sindicato, Francisco Fernandes, diz que as contas já foram bloqueadas, mas o pagamento não foi feito e o funcionamento das unidades está prejudicado.

A Prefeitura de Santo Antônio do Descoberto informou à TV Anhanguera que o dinheiro do Fundo da Educação Básica (Fundeb), utilizado para o salário dos servidores da educação, vai para uma conta do Banco do Brasil que está bloqueada e que, por isso, não consegue fazer os pagamentos.
“Por exemplo, não dá pagar o fornecedor ou qualquer outra situação, o gestor ou a secretária de educação não poderá fazer. Com as contas bloqueadas eles farão apenas os pagamentos dos salários, e até agora não quiseram fazer. A gente não sabe qual o real motivo”, disse.
Já o Banco do Brasil informou que está cumprindo a decisão judicial, mas não explicou porque não liberou parte do dinheiro.
Sem os salários, professores e funcionários fizeram um protesto na porta da prefeitura da cidade. A professora Norma Gonzaga da Penha é servidora municipal há 25 anos e afirma que nunca viveu algo parecido. Ela participa da greve junto com outros colegas, que recebem salários atrasados desde o mês de julho.
“Muitas pessoas passaram o Natal e não puderam fazer nem ceia. Pelo visto, vamos passar o ano novo também se nossos pagamentos em conta”, disse.
De acordo com os professores, por conta dos atrasos, uma colega de trabalho não tinha dinheiro para pagar o enterro do próprio filho.
“O mais difícil é a gente chegar numa situação de uma colega nossa que teve o filho assassinado no domingo e foi preciso fazer vaquinhas com os colegas para poder enterrar, porque ela não recebe salário”, disse a professora Luzi Adriana da Conceição.
Professores fizeram protesto na porta da Prefeitura de Santo Antônio do Descoberto, em Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Professores protestam na Prefeitura de Santo Antônio do Descoberto (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)












Reposição
Por conta das paralisações, muitos estudantes do 9º ano do ensino fundamental não terminaram o ano letivo. Isto impede que eles façam a matrícula para o 1º ano do Ensino Médio, que deveriam cursar já a partir de janeiro.
A professora Fabianne Pereira de Oliveira afirma que está preocupada com as consequências da paralisação. “Tem muitas escolas que estão faltando professores para terminar e concluir estas disciplinas que estão em déficit”, disse.
A Secretaria Municipal de Educação informou que os alunos prejudicados vão concluir o ano letivo em janeiro. Conforme o órgão, já existe um calendário de reposição que não vai coincidir com o início do ano letivo.

Licença sem vencimentos: servidores da Educação já podem solicitar o benefício

15/12/16
CategoriaLicença sem vencimentos: servidores da Educação já podem solicitar o benefício
Processo deve ser feito por meio do sistema GDAE até o dia 16 de janeiro

Começa nesta quinta-feira (15), o período para que os servidores da Educação solicitem o pedido de licença sem vencimentos. Os interessados em obter o benefício devem efetuar o requerimento por meio do sistema GDAE até às 23h do dia 16 de janeiro. Clique aqui.
Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook
A autorização garante afastamento de até dois anos com permanência no cargo. As ausências podem se dar por motivos pessoais, como continuidade dos estudos no exterior, entre outras razões.
As solicitações serão analisadas pelos diretores das escolas e, posteriormente, pelas Diretorias de Ensino. No dia 6 de janeiro, os resultados do processo começarão a ser publicados no Diário Oficial do Estado.

Em caso de dúvidas, os servidores devem procurar o gerente de organização da escola ou a Diretoria de Ensino.
  


O calendário escolar de 2017 já está definido

28/12/16

Confira o calendário escolar da rede estadual para 2017

Categoria
Datas foram publicadas no Diário Oficial e estabelecem os períodos de aulas e recessos

O calendário escolar de 2017 já está definido. As datas foram publicadas pela Secretaria da Educação de São Paulo no Diário Oficial. No próximo ano, as atividades de professores terão início em 1º de fevereiro, já os alunos devem ingressar ou retornar às salas de aula no dia 2 de fevereiro. As datas são as mesmas em todas as 5 mil unidades de Ensino Fundamental, Médio e Educação de Jovens e Adultos.
Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook
O documento determina ainda para 28 de junho o fim do primeiro semestre. Por sua vez, as aulas regulares do segundo semestre têm começo agendado para 31 de julho. Para garantir o cumprimento dos 200 dias letivos, previstos na Lei de Diretrizes e Bases (LDB), as escolas devem encerrar a programação pedagógica, no mínimo, no dia 21 dezembro.
Matrículas e transferências
Ao longo de todo o mês de janeiro, as escolas recebem matrículas de novos alunos interessados em ingressar na rede estadual. Para fazer o cadastro basta se dirigir à unidade de ensino mais próxima e preencher o formulário. É indicada a apresentação de documento de identidade (certidão de nascimento e RG) e comprovante de residência. No caso de alunos menores de idade, o cadastro deve ser feito por pais ou responsáveis.
Atualizado em 29/12/2016 às 18h12
  • Foto: A2img / Daniel Guimarães
  • Foto: A2img / Daniel Guimarães

Os professores estaduais cearenses vão receber em 13 de janeiro um benefício extra que será pago por meio de folha suplemente.

fonte: G1 Ceará 
Camilo Santana (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)Os professores estaduais cearenses vão receber em 13 de janeiro um benefício extra que será pago por meio de folha suplemente. Serão R$ 40 milhões rateados com todos os 20 mil professores da rede pública de ensino, de acordo com o Governo do Estado. Conforme o governador Camilo Santana o anúncio, feito nesta quinta-feira (29), ocorre um semana após o pagamento integral do 13º salário.

Segundo o secretário da Educação do Ceará, Idilvan Alencar, o objetivo é valorizar o trabalho dos docentes. "Diferente do resto do Brasil, o Ceará tem uma lei que diz que 80% dos recursos do Fundeb devem ser aplicados aos professores. É uma forma de valorizar o magistério cearense. Para a nossa felicidade, tivemos o valor de R$ 40 milhões que vai beneficiar cerca de 20 mil professores, efetivos e temporários.", afirma."Isso acontece uma semana após concluirmos o pagamento integral do 13º salário a todos os nossos servidores. Com muita austeridade na gestão temos conseguido honrar todos os nossos compromissos", disse o governador.

Primeiro caso da febre chikungunya em Marília

fonte: G1 Marília e Bauru 
A Secretaria Municipal da Saúde de Marília (SP) confirma o primeiro caso da febre chikungunya no município. O paciente é uma criança que fez tratamento e passa bem. Ele reside em um bairro da zona sul da cidade.
Além das atividades de enfrentamento e intensificação no controle do vetor, através do trabalho dos agentes de controle de endemias, equipes multiprofissionais da rede de atenção básica e órgãos, o município pede a ajuda das famílias e moradores para que verifiquem quintais, não deixando água parada.De acordo com as informações do setor de vigilância epidemiológica de Marília, os sintomas da chikungunya foram constatados no paciente no dia 17 de novembro. Imediatamente, ações de bloqueio foram realizadas no bairro e nas regiões adjacentes. Atualmente, Marília ainda aguarda o resultado da contraprova de um caso de zika vírus.

Mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus da zika, em laboratório de São Paulo (Foto: AP Photo/Andre Penner, File)Mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus da zika (Foto: AP Photo/Andre Penner, File)

Tio e sobrinho morreram vítimas de afogamento em um pesqueiro de Promissão

fonte: G1 BAURU E MARÍLIA
Tio e sobrinho morreram vítimas de afogamento em um pesqueiro de Promissão (SP), na manhã desta quinta-feira (29). De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, as vítimas já foram encontradas no local sem vida.

Ainda de acordo com a corporação, o corpo de Marcos Joventino Alvarez Júnior, que tinha 15 anos, foi localizado por populares a aproximadamente 30 metros do local onde se afogou, por volta das 9h30. Já o corpo do tio dele, Laércio Félix da Costa, de 61 anos, foi encontrado pelos bombeiros no fim da manhã, por volta das 12 horas.
Segundo informações passadas pelas testemunhas aos bombeiros, os dois caminhavam com a água na altura da cintura quando, de repente, caíram em uma área mais profunda e acabaram se afogando. Os dois eram moradores de Mirassol.

SECRETÁRIOS DA GESTÃO DE DANIEL ALONSO, PREFEITO DE MARÍLIA

Fonte:Giro Marilia

Veja a lista dos novos indicados:


- Secretaria da Administração  
José Alcides Faneco
Atual prefeito de Garça, Faneco concorreu à reeleição mas foi derrotado. Formado em Economia pela Unimar e Marketing pela ESPM, foi vereador e, por quatro vezes, prefeito em Garça. Foi subprefeito na região do Jaçanã/Tremembé, em São Paulo, na gestão de Gilberto Kassab.


- Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento 
Odracyr de Oliveira Capponi
Formado em engenharia agronômica pela USP, foi consultor do Ministério do Desenvolvimento Agrário e Assistente da Coordenadoria de Assistência Técnica da Agricultura em Campinas. Foi gerente do entreposto da Ceagesp em Marília.


- Secretaria da Juventude e Cidadania 
Renato Augusto Micheletti
Formado em direito pelo Univem, foi procurador jurídico do Daem na gestão do ex-prefeito José Salomão Aukar.


- Secretaria do Planejamento Econômico 
Bruno de Oliveira Nunes
Formado em ciências contábeis na Unimar, há cinco anos é técnico e chefe de divisão de contabilidade na prefeitura.


- Secretaria do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento 
Cássio Luiz Pinto
Formado em administração pelo Univem, com MBA em Marketing, é o atual secretário da pasta. Já foi diretor do Sindicato dos Hotéis, Bares e Restaurantes e do Marília Convention & Visitors Bureau, entre outros cargos.

Autarquias


- Codemar 
Rene Fadel Nogueira
Formado em direito pelo Univem, atuou por 26 anos no Banco do Brasil e por dois anos foi diretor adjunto na Emdurb na gestão do ex-prefeito José Salomão Aukar. 


- Daem 
José Carlos de Souza Bastos
Beca, como o administrador é conhecido, foi diretor do Daem e da Emdurb na gestão do ex-prefeito Ticiano Toffoli.


- Emdurb 
Rabih Sami Nemer
Advogado formado na Unimar, foi ermpresário no ramo atacadista de confecções e por seis anos atuou na Jari, a junta de recursos da Emdurb

Diretorias

  
- Procuradoria Geral do Município 
Alysson Alex Souza e Silva
Formado em Direito pelo Univem, atua há dez anos no Complexo Famema e trabalha como assessor jurídico de Daniel desde a campanha de 2012.


- Chefe de Gabinete 
Marcio Augusto Sposito
Formado em administração pela Unimar, há 15 anos acompanha Daniel no grupo Casa Sol.

Quitanda Mineirão: hoje, dia 29 -12- 16 - oferta- quiabo


Quitanda Mineirão

Hoje: quiabo oferta
3,90 o quilo

Quitanda Mineirão
Rua Carlos Rodrigues de oliveira, 156 Marília SP

Marília espera renovação na política da cidade

Os eleitores da cidade de Marília, que hoje estão entre  35 e 40 anos, não conhecem a politica mariliense sem a influência do ex-prefeito Camarinha.
O empresário Daniel Alonso, eleito na última eleição,  assumira a prefeitura de Marília em 2018 com muita  espectativa de renovação na politica mariliense.
A população da cidade de Marília, principalmente os novos eleitores, deixou bem claro na última eleição que está cansada dos menos políticos, com as mesmas promessas e as mesmas atitudes politiqueiros e de interesses particulares e de grupos.
Os tempos são outros, as mídias não estão mais sobre o controle de um grupo, temos uma população muito ativa e participativa nas redes sociais.
Em Marília podemos contar com a impressa livre de políticos, com sites, grupos na internet e com blogs que não estão ligados a esse ou aquele politico.
A população mariliense está contando os dias para à saída do atual prefeito, e muito apreensiva com relação a situação econômica que será exposta quando o novo prefeito assumir a cidade.
J.Nunes 



EDUCAÇÃO BÁSICA MEC antecipa R$ 1,25 bi do Fundeb para piso do professor; repasse será mensal a partir de 2017

EDUCAÇÃO BÁSICA

MEC antecipa R$ 1,25 bi do Fundeb para piso do professor; repasse será mensal a partir de 2017

    • Terça-feira, 27 de dezembro de 2016, 13h29

    O ministro da Educação, Mendonça Filho, anunciou nesta terça-feira, 27, que o governo federal vai quitar os valores referentes ao repasse de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais de Educação (Fundeb) para complementar o piso salarial dos professores, nos estados e municípios, referente a 2016, quatro meses antes do prazo previsto. O pagamento de R$ 1,25 bilhão será liberado na próxima quinta-feira, 29. Nos últimos anos, esse repasse era realizado apenas no mês de abril, em parcela única, quatro meses após o exercício fiscal. O ministro anunciou ainda que, a 
    partir de 2017, esse pagamento será feito mensalmente. Antes, portanto, da data limite para pagamento dos salários dos professores.
    “Pela primeira vez na história estamos quitando dentro do mesmo ano de exercício orçamentário e financeiro o compromisso do Fundeb para a integralização dos salários do magistério”, disse Mendonça Filho. “E quanto ao repasse parcelado em 12 vezes, no fim de cada mês, além de assegurar o pagamento do piso nacional, será um componente importante para evitar atrasos nos contracheques, especialmente nos estados com maior dificuldade financeira.”
    A iniciativa consta da Portaria Interministerial nº 8/2016, dos ministérios da Educação e da Fazenda, publicada nesta terça-feira, 27. O texto estabelece os parâmetros operacionais para o Fundeb. O MEC negociou com o Ministério da Fazenda a liberação de limite financeiro de R$ 1,25 bilhão para o pagamento dessa complementação do piso de 2016. Para o próximo ano, o valor estimado é de R$ 1,29 bilhão.
    A portaria prevê ainda o repasse federal de R$ 13 bilhões ao Fundeb no exercício de 2017. Serão R$ 900 milhões a mais do que o previsto no projeto de lei orçamentária. Em 2016, foram R$ 12,6 bilhões.
    A contribuição dos estados, DF e municípios, por sua vez, passou de R$ 125,6 bilhões para R$ 129,7 bilhões. Somados esses valores com a complementação da União, a estimativa de repasse para o Fundeb de 2017 aumentou em R$ 4,5 bilhões — aproximadamente 3,3% a mais em relação a 2016. A portaria interministerial prevê ainda alteração do valor mínimo anual por aluno de R$ 2.739,77 para R$ 2.875,03. O aumento é de 4,94%.
    Mendonça Filho destacou a importância das mudanças: “Pela primeira vez na história estamos quitando, dentro do mesmo ano de exercício orçamentário e financeiro, o compromisso do Fundeb para a integralização dos salários do magistério” (foto: Luís Fortes/MEC)Desde 2012, quando a Comissão Intergovernamental de Financiamento para a Educação Básica de Qualidade definiu que os recursos destinados à complementação do piso salarial do professor deveriam ser distribuídos com base nos mesmos mecanismos adotados para distribuição dos recursos do Fundeb, o repasse a estados e municípios tem ocorrido somente no ano seguinte àquele de competência, mais precisamente no mês de abril, por ocasião do ajuste de contas anual do Fundeb. E era usado para compensar ajustes negativos no âmbito dos respectivos fundos.
    A comissão é composta por um representante do MEC, cinco do Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed) e cinco da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime).
    Fundeb — Criado em 2006, por emenda constitucional, o Fundeb é um fundo especial de natureza contábil e de âmbito estadual (um por unidade da Federação, num total de 27), formado, na quase totalidade, por recursos provenientes dos impostos e transferências dos estados, Distrito Federal e municípios vinculados à educação.
    O aporte de recursos do governo federal ao Fundeb, a partir de 2010, passou a corresponder a 10% da contribuição total dos estados e municípios. Os investimentos realizados por eles e o cumprimento dos limites legais da aplicação dos recursos do Fundeb são monitorados por meio das informações declaradas no Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação (Siope).
    Portaria Interministerial nº 8/2016, dos ministérios da Educação e da Fazenda, que estabelece parâmetros operacionais para o Fundeb em 2017, foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira, 27.
    Assessoria de Comunicação Social
    Fonte:http://portal.mec.gov.br/component/content/index.php?option=com_content&view=article&id=43571:liberados-r-1-25-bilhao-do-fundeb-para-garantir-piso-dos-professores-repasses-serao-mensais&catid=211&Itemid=86

    Seguidores

    Seguidores Blog Cidade de Marília

    HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA

    HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA
    ÔNIBUS