Buscar

Polícia Civil investiga a morte de um andarilho na madrugada

fonte Diário de Marília 

ALCYR NETTO

A Polícia Civil investiga a morte de um andarilho na madrugada desta quinta-feira, dia 6, na frente de uma loja instalada na antiga estação ferroviária, no centro da cidade. Márcio Adriano de Oliveira, 27, mais conhecido como “Neno”, foi alvejado com golpes de faca no peito e teve o corpo encontrado pela manhã. Ele se tornou a 21ª vítima a perder a vida em Marília neste ano.
De acordo com informações apuradas pelo Diário, por volta das 6h45, um comerciante se preparava para abrir sua loja de móveis, na Avenida Brasil, quando encontrou o corpo da vítima, com bastante sangramento pela boca e pelo nariz, percebendo que há algum tempo já se encontrava sem vida. A Polícia Militar (PM) foi informada sobre o crime e rapidamente foi até o local.
Foi constatado que o andarilho já se encontrava sem vida, sendo acionada a Polícia Civil e a Polícia Técnico-Científica. O delegado Gilson Quintino de Souza esteve presente na cena do crime e iniciou o trabalho de apuração do assassinato. Uma equipe da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) também foi até o local para apurar o homicídio.
“Apesar de ser mariliense e ter familiares, ele estava morando na rua. Parece que é usuário de drogas e que fazia uso de bebida alcoólica. Este local é frequentado por muitas pessoas que não têm residência fixa. A DIG já foi acionada, a perícia foi requisitada e estamos pegando as primeiras informações. Estamos verificando imagens de segurança que talvez indique quem foi o autor ou autores do crime”, disse o delegado. 
Com a chegada da Polícia Técnico-Científica foi possível constatar que o morador de rua havia sido alvejado por cerca de seis golpes de faca no peito. Ele provavelmente foi atacado enquanto dormia, sem chances de se defender, uma vez que se encontrava deitado em um colchão, usando um cobertor. Ele portava um título de eleitor e o CPF, sendo possível sua identificação.
O carro de cadáver transportou o corpo do andarilho até o Instituto Médico Legal (IML), onde passaria por autópsia. Um boletim de ocorrência foi registrado no Plantão da Central de Polícia Judiciária e será apurado pela DIG. Este foi o 21º homicídio de 2016 em Marília. Em comparação com todo o ano passado, quando foram registrados 18 homicídios, houve um aumento de 16,6%, restando ainda mais de dois meses para o fim deste ano.

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA
ÔNIBUS