Buscar

Multas em Marília

Medida é apontada como essencial para evitar e reduzir o número de colisões frontais e atropelamentos

ADILSON DE LUCCA
Resultado de imagem para maríliaAs Polícias Rodoviárias Federal e Estadual, bases de Marília, estão fiscalizando e aplicando multas em veículos que circulam sem o uso dos faróis baixos acesos durante o dia. A regra entrou em vigor na sexta-feira (8). Nenhuma delas informou o número de autuações por esta infração de trânsito, que dá perda de quatro pontos na CNH e prejuízo de R$ 85,13 aos infratores. Em novembro, o valor da multa passará para R$ 130,16. 
O tenente Douglas Dias, comandante da base da PRE em Marília, disse que muitos motoristas ainda não se adaptaram à nova regra. “Foi assim também quando surgiu a obrigatoriedade do uso do cinto de segurança. Muitos esqueciam da norma, reclamavam disso e daquilo, mas hoje os motoristas, assim que entram no veículo, automaticamente colocam o cinto de segurança, pois caso contrário se sentem “soltos” no banco”, observou. “Alguns motoristas menosprezam a nova regra, dizendo que seria melhor tapar buracos nas rodovias e etc. Mas essa regra é importante, tanto que no perímetro urbano há muito tempo as motocicletas e veículos de transporte são obrigados a circular com os faróis baixos acesos”. 
Ele considera o uso de faróis baixos durante o dia nas rodovias essencial para evitar e reduzir o número de colisões frontais e atropelamentos, principalmente. Nesse contexto, lembrou da obrigatoriedade da regra também na Rodovia do Contorno (SP-294), que “corta” a cidade num trecho de 17 quilômetros. 
 “As vezes, o condutor sai de um ponto da cidade para outro, usando o Contorno. Como é curta distância, imagina que não há necessidade de acender os faróis baixos. Mas, além de ser obrigatório, por se tratar de rodovia, existem muitos acessos e saídas ao  longo do Contorno, além de pedestres atravessando a rodovia. Nesse sentido, o uso do farol acesso aumenta a visibilidade numa distância bem maior e é muito importante para evitar colisões e atropelamentos”, disse o tenente.
“ESQUECERAM”
O chefe do núcleo de policiamento e fiscalização da Polícia Rodoviária Federal em Marília, Bruno Bernardo, segue basicamente a mesma linha de raciocínio do tenente Dias. “O que existe é uma parte dos motoristas que ainda não se adaptou à nova regra. Muitos deles, nas abordagens, alegam que esqueceram da obrigatoriedade”, comentou. 
Ele também apontou um trecho urbano de cerca de 2,5 quilômetros da BR-153 (Rodovia Transbrasiliana), que demanda da base da PRF até o trevo de entroncamento com a SP-294 (saída para Bauru) sobrepondo em parte a Avenida Jóquei Clube, como um local onde os motoristas não atentam para a obrigatoriedade do uso de faróis baixos acesos durante o dia. “Esse trecho é rodovia federal”, alertou. 
Bernardo disse que a PRF não está fiscalizando especificamente esse trecho quanto a nova regra. “Aliás, não estamos fiscalizando somente a questão dos faróis baixos acesos. Fazemos os trabalhos de fiscalização de rotina e também essa nova regra. Quem é flagrado infringindo a lei, é multado”. O comando local da PRF tem sob sua jurisdição 212 quilômetros da BR-153, com outras duas bases em Ourinhos (divisa com o Estado do Paraná) e Guaiçara (Rio Tietê). 
Farol apagado gerou 12 mil multas em 4 dias
Dados preliminares da Polícia Rodoviária Federal indica que de sexta-feira (8) até a segunda-feira (11), cerca de 3 mil multas foram aplicadas por dia nas rodovias federais do país por uso de faróis baixos apagados durante o dia. O número é preliminar porque  as infrações têm um prazo de até 5 dias para serem lançadas no sistema e são fechadas após 30 dias
O descumprimento é considerado infração média, com 4 pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 85,13, que passará para R$ 130,16 em novembro próximo. A exigência do farol aceso de dia nas estradas foi sancionada no fim de maio pelo presidente em exercício Michel Temer, mas ele vetou a validade imediata e deu prazo de 45 dias para entrada em vigor, “para os cidadãos se adaptarem às novas regras”.
A lei só fala em rodovias. Fora das estradas, o farol baixo é exigido para todos os veículos somente à noite e em túneis com iluminação pública -nos que não têm iluminação deve-se usar luz alta. A exceção são as motos, que precisam circular com a luz acesa o tempo todo e em todos os lugares.

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA
ÔNIBUS