Pesquisar este blog

Buscar

.Assalto à residência de um empresário de Guararapes (a 31 km de Araçatuba), ocorrido na noite de 27 de março deste ano, foi planejado por duas de suas filhas.




O assalto à residência de um empresário de Guararapes (a 31 km de Araçatuba), ocorrido na noite de 27 de março deste ano, foi planejado por duas de suas filhas, de 21 e 17 anos. Eles contrataram a quadrilha e planejaram dividir o dinheiro roubado. Ambas confessaram o crime e devem ter as prisões pedidas à Justiça. 
A mais velha, além de ordenar o crime, teria mandado os assaltantes agredirem o próprio pai e presenciou toda a ação, que foi planejada por meio de um grupo criado por ela no Whatsapp. A mais nova teria participado de todas as reuniões com os bandidos. Apesar do planejamento, elas não ficaram com nada do que foi roubado, pois acabaram sendo enganadas pela quadrilha.

A informação foi divulgada nesta sexta-feira (29) durante entrevista coletiva com a participação do seccional Mauro Gabriel e o delegado responsável pelas investigações, Alessander Lopes Dias. A quadrilha envolvida no crime foi presa no último dia 21. As armas e bijuterias foram recuperadas.

PLANEJAMENTO
O planejamento durou cerca de um mês e meio. Foram levados cerca de R$ 40 mil em joias, R$ 15,5 mil em dinheiro, R$ 3 mil em moedas, três armas e bijuterias. Foram recuperadas apenas as armas e as bijuterias. O revólver utilizado no crime não foi localizado.

Cinco pessoas foram presas durante as investigações. Duas tiveram participação direta no assalto. As outras quatro foram detidas por receptação.

As filhas argumentaram que o pai havia ficado com muito dinheiro delas: cerca de R$ 200 mil, que haviam sido deixados pelos avós. A mais velha administrava o grupo no Whatsapp e, com a ajuda de um amigo, convidou pessoas com passagem pela polícia para cometer o crime. Pelo aplicativo, ela fornecia detalhes da movimentação da casa, enviando, inclusive, fotos do interior do imóvel.

ARMÁRIO
A polícia chegou até elas por causa do fundo falso de um armário da casa, que os bandidos tiveram acesso. No local estavam as joias e as armas que foram roubadas. "Só a família sabia. Daí a desconfiança de que alguém da família estaria envolvido no crime", afirmou Dias.

Cinco pessoas já foram presas. O pai negou que tivesse ficado com dinheiro das filhas, como elas argumentaram, mas admitiu que a relação com elas seria "tumultuada". (Colaborou José Marcos Taveira)

fonte:http://www.folhadaregiao.com.br/Materia.php?id=405507

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA
ÔNIBUS