Buscar

Mães viram alvo de criminosos ao buscarem filhos em escolas de SP

Mães viram alvo de criminosos ao buscarem filhos em escolas de SP

Bandidos atacam quando as mães estão paradas no trânsito.
Os ataques ocorrem a poucas quadras de colégios da Zona Sul de SP.

 Quadrilhas estão atacando e sequestrando mães quando elas vão levar ou buscar os filhos em escolas na zona sul de São Paulo. Os criminosos abordam as mães no trânsito ou quando elas estão manobrando pra estacionar. A partir daí, essas mulheres passam horas sob a mira de um revólver enquanto os bandidos sacam dinheiro em caixas eletrônicos e fazem compras.
Os ataques ocorrem a poucas quadras de colégios da zona sul de São Paulo. Uma mãe mostra um dos locais onde os bandidos costumam agir. “Eles ficam escondidos em uma praça. Como você tem que andar devagar e tem lombada, você obrigatoriamente tem que parar, ou diminuir a velocidade. E é nesse momento que eles abordam as pessoas”.
Uma outra mãe que vinha da escola com o filho no carro quando o ladrão se aproximou. “Ele chegou bem próximo, tirou alguma peça da boca, acho que era uma peça bem pequena, bateu com uma certa força no vidro, e o vidro estilhaçou e ele viu que tinha celular no painel do carro. Voou vidro em mim, no meu filho. Meu filho ficou muito assustado, ele nunca tinha presenciado nada”.
Há duas semanas, os bandidos atacaram o carro de outra mulher. “Levei uma pedrada no meu carro, e isso me deixou mais em pânico. Já pensei em tirar meus filhos da escola, já pensei em mudar do bairro”.
As mães também estão sendo vítimas de quadrilhas especializadas em sequestro. O alvo são mMães que levam e buscam os filhos de carro na escola. Os bandidos aproveitam para atacar quando as mães estão paradas no trânsito ou manobrando para estacionar.
Uma mãe tinha acabado de deixar o filho na porta do colégio quando os bandidos chegaram. “Quando eu abri a porta, eu já fui abordada, eu já senti a arma na minha cabeça e, ao mesmo tempo, já fui falando para ficar calmo, que eu ia sair, que podia levar o carro tudo, eu já vi que no passageiro também tinha outro já batendo com a arma pra entrar no carro, e eles não me deixaram sair do carro”, conta.
As quadrilhas agem da seguinte forma: dois ladrões armados invadem o carro. Um deles assume a direção e manda a vítima ir para o banco do carona. O outro bandido fica no banco traseiro com uma arma apontada para a vítima, que é obrigada a entregar os cartões de banco e as senhas.
“Me deram um papel e uma caneta pra escrever tudo e que se desse tudo certo, que eles iam me devolver pra eu voltar pra escola pra buscar meu filho”.
Durante a ação, os ladrões se comunicam por celular com os outros integrantes da quadrilha, que depois chegam em motos e carros para buscar os cartões e as senhas.
O carro da vítima é abandonado e ela é colocada num outro veículo, também com bandidos, que fica rodando pela cidade enquanto parte da quadrilha faz saques nos caixas eletrônicos e compras no comércio.
Uma mãe teve um prejuízo de mais de sete mil reais, mas o pior foi passar quatro horas em poder da quadrilha. “O teu medo é morrer, né? Teu medo é morrer, né? Você tem um filho para criar, você tem família, você tem tudo, tua profissão, tudo, você passa na tua cabeça: nossa! E se eu morrer agora aqui? Então isso foi terrivel, né?”.
O Jornal Hoje pediu uma entrevista com um representante da Polícia Militar, mas a PM não quis gravar. Em nota, a PM informou que prendeu, em janeiro, 48 pessoas em flagrante nas regiões mostradas na reportagem.
A PM disse ainda que nesses locais, houve redução de 45% dos casos de violência e que faz a ronda em escolas estaduais, municipais e particulares.
Fonte:http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2015/03/maes-viram-alvo-de-criminosos-ao-buscarem-filhos-em-escolas-de-sp.html?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=jh

Blogs

Postagens mais visitadas

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA
ÔNIBUS