Buscar

Pesquisar este blog

Greve dos professores de Marília

LEONARDO MORENO

Professores da rede estadual de ensino promoveram na tarde de ontem panfletagem no cruzamento das avenidas Sampaio Vidal e Rio Branco, centro de Marília. Os educadores visam explicar à população os motivos da paralisação da categoria que começou sexta-feira. Durante a semana outras atividades estão previstas, como visita a unidades de ensino e passeata.
“A greve aumenta a cada dia e estamos trabalhando para que mais colegas também paralisem suas atividades”, explica a professora de História Glacielma Silva, 34 anos. De acordo com ela, hoje grevistas devem fazer visitas a escolas que ainda não aderiram. Amanhã, mais panfletagem está marcada nas proximidades do Terminal Urbano e na quinta-feira um ato deve reunir os membros da categoria em marcha entre a sede local do sindicato e a Diretoria Regional de Ensino. 
A Apeoesp (Sindicato dos Professores do ensino  Oficial do Estado de São Paulo) defende 75% de reajuste, índice que acumula a perda salarial dos últimos anos. De acordo com os profissionais, a meta 17 do Plano Nacional de Educação (PNE), estabelece que o salário do professor deva ser a média do salário de nível superior do estado, ou seja, em São Paulo o valor é de R$ 5 mil.
Atualmente um professor estadual com carga horária de 30 horas semanais  recebe R$ 1,5 mil, já um profissional que leciona 40 horas por semana ganha R$ 2,2 mil. De acordo com o sindicato, além dos baixos salários, as condições de trabalho são péssimas e a violência é um dos principais problemas enfrentados dentro das salas de aula.
fonte:http://www.diariodemarilia.com.br/noticia/138084/professores-explicam-greve-em-panfletagem

Arquivo do blog

NOTÍCIAS

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA
ÔNIBUS