Pesquisar este blog

Buscar

A greve dos professores estaduais de São Paulo fez cerca de 130 mil docentes cruzassem os braços nesta semana.


Mais de 100 mil professores param na primeira semana de greve, diz sindicato 

Docentes realizaram hoje (20) assembleia para votar continuidade da paralisação 
    Do R7
Na tarde desta sexta-feira (20), professores realizam assembleiaRenato Cerqueira/ Futura Press/ Estadão Conteúdo
A greve dos professores estaduais de São Paulo iniciada nesta segunda-feira (16) fez com que cerca de 130 mil docentes cruzassem os braços nesta semana. A informação é da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial de São Paulo). O sindicato afirma que o número equivale a 59% dos professores do estado.
Na tarde desta sexta-feira (20), professores realizam assembleia para decidir a continuidade ou a finalização da greve. O encontro acontece embaixo do vão do MASP (Museu de Arte de São Paulo), na avenida Paulista.
A categoria reivindica 75% de aumento salarial como necessário para a equiparação salarial com os profissionais de ensino superior completo (como determina o Plano Nacional de Educação)

Além disso, exigem a aplicação da jornada do piso, a reabertura de classes fechadas, o imediato desmembramento das salas superlotadas, uma nova forma de contratação de professores temporários e água em todas as escolas para todos.
Na nota de convocação para a assembleia em que a greve foi aprovada na última sexta-feira (13), o sindicato afirmava que, neste ano, o governo estadual fechou 2.704 classes em suas escolas, de acordo com levantamento parcial da entidade.

O texto diz também que o governo cortou verbas, deixou escolas sem materiais básicos, e não contornou a falta de água em algumas escolas.
Fonte:http://noticias.r7.com/sao-paulo/mais-de-100-mil-professores-param-na-primeira-semana-de-greve-diz-sindicato-20032015

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA
ÔNIBUS