Buscar

Redução da maioridade penal é aprovada na Câmara dos Deputados

Redução da maioridade penal é aprovada na Câmara dos Deputados

Entidades defendem que a redução de 18 para 16 anos da maioridade penal é inconstitucional; texto segue para uma comissão especial antes de ir para o plenário da Casa

 
    

 postado em 31/03/2015 13:59 / atualizado em 31/03/2015 14:16
Marcelo Camargo/Agência Brasil
 

Sob protestos, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou proposta de emenda à constituição que reduz de 16 para 18 anos a maioridade penal. A PEC 171/1993 foi considerada constitucional por 42 deputados, que aprovaram o relatório do deputado Marcos Rogério (PDT/RO) - favorável à admissibilidade da proposta - diante de 17 votos contra. Ele foi escolhido como novo relator após o parcer original, do deputado Luiz Couto (PT-PB), contrário à admissibilidade da proposta, ser vencido por 43 a 21 votos.

O texto segue para análise de uma comissão especial a ser formada que pode demorar até 40 sessões e terá de passar por duas votações no plenário da Câmara. “Ela (a PEC) visa reduzir um direito individual, o que é expressamente proibido", afirmou Couto, ao defender que a proposta deveria ser arquivada por alterar uma cláusula imutável da Constituição de 1988. Ele também destacou a ineficácia da medida para reduzir a violência. 

Segundo dados do Ministério da Justiça de 2011, menos de 1% dos homicídios foram cometidos por menores de 18 anos. Do total de jovens que cumprem medidas socioeducativa, a maioria cometeu que crimes patrimoniais como furto e roubo (43,7% do total) e envolvimento com o tráfico de drogas (26,6%).

Desde o início da sessão, PT, PSol e PCdoB usaram manobras regimentais a fim de impedir a votação, mas foram vencidos. Eles tentaramsem sucesso evitar a inversão de pauta para que o projeto fosse o primeiro item a ser discutido e retirar o tema da pauta, além de promoverem obstrução, se revezando em discursos. De acordo com eles, a mudança é inconstucional por querer alterar cláusulas imutáveis da Constituição. Já parlamentares favoráveis se pronunciaram brevemente, a fim de agilizar o debate.


O deputado Alessandro Molon (PT-RJ), também destacou a inconstitucionalidade da medida. O partido estuda enviar um mandado se segurança ao Supremo Tribunal Federal (STF) a fim de evitar a tramitação da PEC. Ele lembrou ainda que o Estado da Criança e do Adolescente (ECA) prevê sanções a menores infratores. “É possível que um adulto fique menos tempo preso por um homicídio do que um adolescente que cometa o mesmo crime”, afirmou.

Por outro lado, o deputado Evandro Gussi (PV/SP) afirmou que não é unanimidade entre juristas o entendimento da inconstitucionalidade. "Não há essa leitura apenas. Vamos afastar essa ideia de que essa é uma cláusula pétrea" disse. O deputado Giovani Cherini (PDT/RS) ressaltou que é preciso diminuir a certeza da impunidade de adolescentes de 16 anos que cometem crimes. 

Protestos
A fim de evitar tumultos como os da semana passada, a entrada de ativistas a favor e contrários à proposta foi limitada a 15 pessoas de cada grupo. Aqueles pró-redução seguram cartazes com frases como “O Brasil pede a redução da maioridade penal”. Já manifestantes contra a redução exibiram faixas com os dizeres "mais escolas e menos cadeias " e “crianças e adolescentes são pessoas em desenvolvimento e necessitam de uma proteção especializada, diferenciada e integral”. Eles gritaram “não à redução” e "fascistas, não passarão" no fim da sessão.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) enviou um comunicado contrário à medida, por considerar que ela viola direitos e garantias individuais. Outras entidades, como o Conselho Nacional dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes (Conanda), o Conselho Federal de Psicologia e Associação Nacional dos Centros de Defesa da Criança e do Adolescente (Anced) também se opõem à medida. Eles argumentam que ela será ineficaz na redução da violência no país, além de ir na contramão das recomendações internacionais. 

O que muda 

A Proposta de Emenda à Constituição 171 de 1993 altera a redação do artigo 228 da Constituição Federal, reduzindo a maioridade penal de 18 para 16 anos. Atualmente, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) estabelece que a partir dos 12 anos, os jovens estão sujeitos a sanções por cometerem crimes, sendo três anos o tempo máximo de internação. As medidas socioeducativas tem caráter predominantemente educativo e não punitivo. Elas incluem prestação de serviços à comunidade, liberdade assistida, semiliberdade e internação.
Fonte:http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica/2015/03/31/internas_polbraeco,477728/reducao-da-maioridade-penal-e-aprovada-na-camara-dos-deputados.shtml

A Universidade de Marília (UNIMAR) está com vagas para atendimento na Clínica Odontológica na área de Odontopediatria

27 março 2015

DIVULGAÇÃO


A Universidade de Marília (UNIMAR) está com vagas para atendimento na Clínica Odontológica na área de Odontopediatria com horários no período da manhã e tarde. Atendimento a crianças com idade entre 6 e 12 anos. Para agendamento e mais informações ligar no telefone: 2105-4133, falar com Graziele ou Aulo Atenciosamente, Clínica Odontológica - UNIMAR
 Fonte:http://secretariamunicipalmarilia.blogspot.com.br/2015/03/divulgacao.html?spref=fb

HIPER SAÚDE - REGIÃO DE BAURU

BAURU CAP - resultado Hiper Saúde - Bauru

 
1º SORTEIO
Valor Líquido de R$ 5.000,00.
DEZENAS: 29 46 03 26 05 20 48 21 18 33 41 56 51 32 40 24 15 09 36 47 45 13 50 52 17 55 12 27 31 10 60 37 06 39 53 01 58 44 25
Título: 158.645
Nome: Woshinton Meneses de Lima
End.: Rua: Paulo Leivas Macalao, 2-56 - Octávio Rassi
Cidade: Bauru
Ponto de Venda: Padaria Delicia de Pão
Título: 037.795
Nome: Samara Antonioli
End.: Rua: João Pucci, 531 - Frei Galvão
Cidade: Jau
 
Título: 133.943
Nome: Adriana Terezinha Américo
End.: Rua: Major Marcelo Prado,50 - Vila Nova Brazil
Cidade: Jau
   2º SORTEIO
Sugestão de uso do prêmio no valor total de R$ 10.000,00.
DEZENAS: 23 58 44 24 08 07 55 59 39 04 42 53 10 19 38 41 21 30 25 47 48 60 12 43 56 01 17 46 50 57 40 34 09 26 37 18
Título: 077.136
Nome: Simão Luiz da Silva
End.: Rua: Silva Jardim, 939 - Vila Moraes
Cidade: Ourinhos
Título: 135.816
Nome: Leodirce Aparecida Delaneza
End.: Rua: Atilio Lotto, 160 - Jardim Olimpia
Cidade: Jau
   3º SORTEIO
Sugestão de uso do prêmio no valor total de R$ 15.000,00.
DEZENAS: 32 52 26 21 18 01 51 22 09 58 29 07 08 23 36 24 28 05 15 37 14 31 43 59 48 49 34 04 30 25 47 50 33 12 42 56 45 06 57 55
Título: 038.937
Nome: Marcelo Aparecido Furlen
End.: Rua: José Abraão Azer, 247 - Bica de Pedra
Cidade: Itapui
Ponto de Venda: Revistaria Perfil
Título: 134.797
Nome: Vera Regina Luchesi
End.: Rua: Jorge Buchalla, 20 - Jardim América
Cidade: Jau
   4º SORTEIO
Sugestão de uso do prêmio no valor total de R$ 107.000,00.
DEZENAS: 46 51 30 56 17 41 29 59 14 15 05 50 02 04 16 45 32 09 27 57 33 37 21 54 01 26 43 36 44 19 53 20 24 52 35 34 55
Título: 070.658
Nome: Ival Dias
End.: Rua: Alagoas, 1225 - Frei Aurélio
Cidade: Garça
Título: 154.481
Nome: Paulo Joaquim da Silva
End.: Rua: Valdemir Rubio, 4-51 - Estrela Dalva
Cidade: Bauru
   GIRO DA SORTE
10 Prêmios no valor total de R$ 1.000,00 (cada).
Título NºContemplado / EndereçoCidade / BairroVendedor / Ponto de Venda
037.732Gilberto Pinto Ribeiro
Rua: Benjamim Fantin, 115
Jau
Chácara Ferreira Dias

076.523Junio Arlindo Inácio Pereira
Rua: José Justino de Carvalho, 591
Ourinhos
Jardim Matilde

Farmácia Bom Pastor
019.672Sebastião Francisco da Silva
Rua: Manoel Amancio, 788
Lençóis Paulista
Vila Eden

Mercado Príncipe
115.360Juracy de Lima Pinto
Rua: José Rosalin, 570
Botucatu
Vila Paulista

134.816Izolino Teixeira Guimarães
Rua: Maria Elena Contador de Campos Melo, 515
Jau
Padre Augusto Sani

050.813Cleusa Bigliassi
Rua: Melo Pacheco, 228
Jau
Jardim America

Carne & Cia
117.156João Ferreira
Rua: Rodolfo Cantarin, 2237
Pederneiras
Conjunto Habitacional 5

Pederfoto - Foto e Vídeo
037.876Thiago Segolim Barrientos
Rua: Eduardo Hilst, 146
Jau
Vila Hilst

040.624Sidneia Cozer Soares de Jesus
Rua: Augusto Bonine, 24
Garça 
Sol Nascente

072.895Antônio Arcangelo Ronchesi
Rua: Alice Catarina Fitipaldi, 430
São Manoel
Cohab III

ÔNIBUS É QUEIMADO DEPOIS DA QUEDA DO MARÍLIA - MAC



Um ato de vandalismo foi registrado há pouco em um dos portões de acesso ao Estádio do MAC, na zona leste de Marília. De acordo com (...)

fonte:http://www.visaonoticias.com/noticia/13842/agora-vandalos-ateiam-fogo-a-microonibus-no-estadio-do-mac

Mogi Mirim e Marília - MAC

MARÍLIA CAI NO  CAMPEONATO PAULISTA 

Marília, SP, 28 (AFI) - Era questão de tempo desde a primeira rodada. Implacável, como sempre, ele chegou na noite deste sábado e decretou a queda do Marília no Campeonato Paulista. Sofrendo desde o começo do Campeonato Paulista, o MAC retornou à Série A2 ao ser derrotado pelo Mogi Mirim, por 2 a 0, no Estádio Romildo Vitor Ferreira, no interior de São Paulo, em jogo válido pela 13ª rodada.

Com diversos problemas extracampo, com salários atrasados e debandada de atletas, o time tem apenas dois pontos e não pode mais alcançar o primeiro fora da zona de rebaixamento. O Mogi Mirim, por sua vez, ainda sonha com a vaga na próxima fase, pois chegou aos 20 pontos, em segundo lugar no Grupo A, fazendo pressão no Red Bull, que entra em campo no domingo contra o Palmeiras.
O JOGO
A situação do Marília, que já era improvável, se tornou impossível antes mesmo do início da partida. Com o empate da Portuguesa contra o Ituano, o time entrou em campo rebaixado. Não bastasse a queda, a equipe não tinha tantas opções no elenco, tanto é que apenas quatro jogadores ficaram no banco de reservas.
O Mogi Mirim tentou se aproveitar da situação e foi a campo com três atacantes, mas não conseguiu se impor. Os donos da casa sofreram bastante para acertar a marcação no meio-campo e acabaram dominados pelo adversário em boa parte da primeira etapa. Mesmo assim, o ataque mogiano foi fulminante e abriu o placar aos 27 minutos em lance de bola parada.

Depois de cobrança de escanteio, Leonardo subiu livre e desviou de cabeça para o gol. O lance animou os mandantes, mas o Marília seguiu dominando e manteve a partida aberta para a segunda etapa.
O Marília manteve o bom ritmo, controlando as ações, mas a qualidade técnica do Mogi Mirim fez a diferença. Aos dez minutos, Rivaldo Júnior arriscou da intermediária e o goleiro Rodrigo Calchi acabou aceitando. Mesmo sem merecer, os donos da casa mataram a partida logo na volta dos vestiários.
Sem muito o que fazer para tentar a reação, o Marília manteve a cabeça erguida, encarou o adversário com igualdade e teve mais uma derrota, a 11ª e talvez mais dolorosa delas.
PRÓXIMOS JOGOS
Os dois times voltam a campo no próximo sábado. O Mogi Mirim visita o Palmeiras, às 18h30, na Arena Palestra, em São Paulo. No mesmo horário, o Marília recebe o Ituano, no Bento de Abreu.

Relato sobre a morte de músico denuncia caos na saúde e descontrole a investigar na cidade de Marília

GIRO MARÍLIA

por: Redação Giro Marília
Giro Marília - Relato sobre a morte de músico denuncia caos na saúde e descontrole a investigar
Testemunhas na sala de espera e no atendimento e um relato sobre superlotação de Pronto Socorro provocada por uma epidemia com números ofíciais mentirosos, demora e desinformação mostram o caos na saúde de Marília como pano de fundo na morte do músico Cristovam Ruiz, 33, casado, na quinta-feira. E foram transformados em um alerta que é verdadeira denúncia de descontrole, suspeitas e problemas que precisam ser investigdos.

O relato feito pela pequena empresária Maria Antonia Antonelle foi publicado em sua página no facebook. Rendeu pelo menos 1.130 curtidas e foi compartilhado por 900 pessoas.

É uma carta sobre sofrimento pessoal de quem foi ao hospital com a mãe e irmã, todas com dengue, e presenciou a dificuldade para sua família e para Cristovam.

É também um alerta cada vez mais forte sobre a suspeita de que as informações da epidemia são manipuladas nos hospitais, suspeita criada desde que todos foram chamados a uma reunião a portas fechadas com o prefeito Vinícius Camarinha e os números oficiais da doença despencaram enquanto a epidemia explodia.

A suspeita é ainda mais grave e forte em relação ao número de mortes. Enquanto informações de famílias e atestados de óbitos já indicaram quase 20 casos, a prefeitura admite seis e mantém oito como casos “em investigação” há praticamente um mês.

Cristovam Ruiz morreu na Santa Casa de Marília poucas horas depois de dar entrada no Pronto Socorro. Não chegou nem a ser internado. Não deu tempo. Segundo a história de Maria Antonelle, ele passou uma hora esperando procedimentos enquanto seu quadro clínico se agravou. Confira o relato na íntegra:

"
Amigos do face, o que estou postando é muito triste. Cade a Saúde de SP, onde esta o Sr. Alckimin que foi reeleito no primeiro turno, pelos tão letrados cidadãos do Estado de SP???

Hoje eu fui para Santa Casa de Marilia, SP, com minha mãe, irmã e minha filha, todas com dengue. O PA estava um caos. Na triagem, feita sei lá por que tipo de profissonal, alguns ganham pulseira azul, verde, amarelo e vermelho, De acordo com a gravidade que o atendente julga. Minha mãe recebeu pulseira amarelo, tanto como um rapaz jovem, mas em profundo sofrimento, com aspecto horrível...

Após 01 hora de espera, eles foram encaminhados a uma uma sala cheia, destinada aos caso de cor amarelo. Mais uma hora de espera, muitas pessoas grave de cor vermelho outras nem tanto foram sendo atendidas na nossa frente. Esse moço só foi piorando, quando a esposa em desespero conseguiu atendimento. Foi ele encaminhado para receber o soro, pois para todos os médicos todos estão com dengue. Nesse momento minha mãe também foi para a mesma sala receber o tal soro. O rapaz começou a ficar roxo, já não falava nem respirava mais. Só então dois enfermeiros o levaram para a sala ao lado e poucos minutos após foi para emergência e veio a falecer. Que Deus cuide da sua alma, da sua família, dos seus amigos. Ele se foi aos 33 anos, sem ter recebido nenhum atendimento. Era dengue??? Estava ele infartando??? Foi uma das piores cenas que vi na minha vida.

Incompetência dos médicos, NÃO!! EXCESSO DE TRABALHO??? SIM. PANDEMIA DE DENGUE???? SIM

ESPERO QUE O MINISTERIO PÚBLICO FAÇA ALGO PELOS HABITANTES DE MARÍLIA.

Os dados estão sendo maquiados: Minha família toda com dengue, com resultado negativo na Santa Casa. Só o laboratório PAGO confirma...MÁFIA DA SAÚDE????

Então pessoal, a população toda ou teve ou tera dengue, e o nosso prefeito escondendo isso. E a SAÚDE compactuando!!!

Vamos as ruas por nossa sobrevivência, ou vamos nos mudar daqui???"
Fonte:http://www.giromarilia.com.br/noticia/giro-marilia/relato-sobre-a-morte-de-musico-denuncia-caos-na-saude-e-descontrole-a-investigar/1709

Bônus professores do São Paulo

24/03/2015

Metade dos servidores receberá bônus maior

Vanessa Sarzedas e Cristiane Gercina
do Agora
Metade dos 232 mil servidores das escolas estaduais que tiveram evolução no Idesp (Índice de Desenvolvimento da Educação de São Paulo) irão receber um bônus de mais de R$ 3.500.
Segundo a Secretaria de Estado da Educação, os valores maiores serão pagos em duas parcelas: no dia 31 de março e em 15 de setembro.
Já para os professores, diretores, coordenadores e demais funcionários que receberão até R$ 3.500, o pagamento será em parcela única, no próximo dia 31.
FONTE:http://www.agora.uol.com.br/trabalho/2015/03/1607198-metade-dos-servidores-recebera-bonus-maior.shtml

GREVE DOS PROFESSORES SÃO PAULO

Manifestação, greve dos professores











Depois de levar 30 mil pessoas para as ruas na semana passada, os professores grevistas do ensino público do estado de São Paulo pararam o centro expandido da capital nesta sexta-feira 27 com 60 mil grevistas, segundo o Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp).  A Policia Militar estima 10 mil pessoas.
Os professores pedem um aumento de 75,33%, percentual necessário para equiparar a margem salarial da categoria com a de outras profissões com nível superior e mesma jornada de 20 horas semanais.
A concentração para o ato iniciou-se às 13h no vão do Masp, na avenida Paulista. Uma assembleia decidiria se a greve acabaria naquela tarde ou prosseguiria até a próxima semana. Em pouco tempo, os arredores do museu estavam tomados.
Por volta das 15h, a presidenta da Apeoesp, Maria Izabel Noronha, subiu em um carro de som, tomou o microfone e abriu a decisão para os grevistas, que preferiram estender a paralisação até a próxima quinta-feira 2, quando uma nova assembleia decidirá os rumos da greve na praça da República, onde fica a sede da Secretaria Estadual de Educação.
O carro de som também serviu para mandar um recado. Segundo Maria Izabel, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) finalmente admitira a existência da greve ao pedir que o secretário da pasta, Herman Cornelis Voorwald, receba em seu gabinete a Apeoesp na próxima segunda-feira às 11h. “Não iremos negociar sozinhos, queremos os professores protestando em frente ao prédio”, convocou a presidenta.
Animada com a quantidade de gente, a professora aposentada Maria Eleuza Nascimento, 72 anos, saiu de casa para engrossar o protesto, que em pouco tempo seguiria em marcha até a Secretaria. “Quando eu estava na ativa, participava das greves. Agora que está muito maior, eu não iria deixar de dar apoio. Participo porque não quero que os professores do futuro sofram o que eu sofro com a baixa remuneração.”
Com 18 anos de profissão e mestrado, a professora Cassiana de Souza Perez, 40 anos, lamenta o salário de pouco mais de 3 mil reais que recebe. “Ganho isso porque fiz mestrado. Sabe quanto meu salário valorizou com o diploma? 200 reais.”
Cassiana diz, no entanto, que sua motivação maior é chamar a atenção da população para a necessidade de uma reforma no ensino público. É a mesma intenção da professora Daniela Cappucci, 41 anos, que paga do bolso a impressão das provas que aplica a seus alunos. “As portas não fecham, as paredes têm buracos e falta papel higiênico. Se o aluno precisar usar o banheiro, ele traz papel de casa.”
Às 16h10, um dos carros de som anunciou o início da caminhada. Uma multidão saiu em passeata. As avenidas do entorno ficaram congestionadas a ponto de alguns motoristas desligarem seus carros. Foram necessárias quase duas horas para que todos os manifestantes chegassem à Secretaria. “Ainda tem gente no meio da rua Consolação”, anunciava o caminhão de som estacionado na praça da República.
Marchando na rua com os outros manifestantes, a presidenta do sindicato parou para conversar com a reportagem. Disse que aproximadamente 130 mil professores em todo o estado estão de braços cruzados, o que representa 75% de adesão, número 28 vezes maior do que informava o governador em entrevista coletiva na última quarta-feira 25: "Não está tendo greve, a verdade é essa. Você tem 2,6% [de adesão], é falta normal”.
De acordo com Maria Izabel, a única proposta do governo do estado foi a concessão de um bônus de 10,5% para 10 mil professores com bom rendimento em uma prova específica. Os outros 220 mil profissionais da rede estadual permaneceriam sem reajuste.
A dirigente ironizou o silêncio do governo e a ausência das manifestações na televisão. “Não adianta a Globo fazer matéria sobre a educação ideal se não mostrar como ela é agora.”
Por volta das 18h30 a dispersão começou. “Será temporário”, previu a professora Jacqueline dos Santos, de 42 anos e 20 de profissão. “Segunda-feira estarei aqui para a reunião com o secretário e na assembleia de quinta-feira seremos 100 mil.”
fonte:http://www.cartacapital.com.br/politica/professores-param-sao-paulo-e-alckmin-reconhece-greve-7374.html

Renato Janine Ribeiro é o quinto ministro da Educação

Resultado de imagem para RENATO janine ministério da educaçãoA Presidência da República anunciou no início da noite desta sexta-feira (27) que o professor Renato Janine Ribeiro será o novo ministro da Educação. A informação foi antecipada pelo Blog do Camarotti. A posse do novo ministro será no próximo dia 6 (confira a repercussão).
Professor aposentado da Universidade de São Paulo (USP), Janine Ribeiro assumirá o comando do MEC no lugar de Cid Gomes, que deixou a pasta na semana passada após um conflito com deputados em sessão da Câmara.
Janine Ribeiro é o quinto ministro da Educação desde o início do primeiro mandato de Dilma Rousseff, em janeiro de 2011. Antes dele, passaram pela pasta Fernando Haddad, atual prefeito de São Paulo; Aloizio Mercadante, hoje ministro da Casa Civil; José Henrique Paim; e Cid Gomes. Desde a saída de Gomes, o secretário-executivo da pasta, Luiz Claudio Costa, chefiava o MEC interinamente. Segundo o G1 apurou, ele foi convidado por Janine Ribeiro para permanecer como secretário-executivo.
Há cerca de uma semana, ao negar uma reforma ministerial, a presidente Dilma afirmou que o Ministério da Educação não entraria na divisão partidária do governo, já que, segundo ela, trata-se de um dos ministérios "mais importantes do país".
"O MEC não é dado para ninguém. O MEC é um dos ministérios mais importantes do país porque eu tenho o compromisso de construir um caminho para a educação brasileira dando mais passos do que nós já demos", afirmou, após ser questionada sobre se, com a saída de Cid Gomes, a pasta seria “devolvida” ao PT ou “entregue” ao PMDB.
Doutor em filosofia, Renato Janine Ribeiro ensinava ética e filosofia política na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP. Entre os cargos que ocupou está o de presidente da Comissão de Cooperação Internacional da USP (CCInt), entre 1991 e 1994, e secretário e conselheiro da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), entre 1997 e 1999. Também foi diretor de avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), de 2004 a 2008, quando coordenou mais de 2,5 mil cursos de mestrado e doutorado do Brasil.
Janine Ribeiro publicou diversos livros na área de filosofia e ciência política, entre os quais "A sociedade contra o social: o alto custo da vida pública no Brasil", obra vencedora do Prêmio Jabuti 2001 na área de ensaios e ciências humanas.
Nesta sexta, também foi anunciado o novo ministro da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva, tesoureiro da campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff.
Leia abaixo nota oficial sobre a nomeação de Renato Janine Ribeiro divulgada pelo Palácio do Planalto.
NOTA OFICIAL

A presidenta da República Dilma Rousseff convidou nesta sexta-feira (27) o professor doutor Renato Janine Ribeiro para assumir o cargo de ministro da Educação.

A posse do novo ministro será no dia 6 de abril.

Perfil
Renato Janine Ribeiro tem formação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (USP), mestrado pela Université Paris 1 Pantheon-Sorbonne, doutorado pela USP e pós-doutorado pela British Library. É professor titular de Ética e Filosofia Política da USP.

Tem 18 livros editados, além de inúmeros ensaios e artigos em publicações científicas. Em 2001, recebeu o prêmio Jabuti de melhor ensaio.

O novo ministro foi membro do Conselho Deliberativo do CNPq (1993-1997), do Conselho da SBPC (1997-1999), secretário da SBPC (1999-2001) e diretor de Avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) (2004-2008). Além disso, atuou como membro do Conselho Deliberativo do Instituto de Estudos Avançados da USP e é membro do Conselho Superior de Estudos Avançados da FIESP.

Secretaria de Imprensa
Presidência da República


Blogs

Postagens mais visitadas

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA
ÔNIBUS