Buscar

Professores e servidores da rede municipal de educação de São Paulo fazem nova manifestação nesta terça-feira, 27, na região central da cidade.

Em greve há 34 dias, a categoria reivindica aumento salarial, além de melhores condições de trabalho

Fonte: O Estado de S. Paulo (SP)
Professores e servidores da rede municipal de educação de São Paulo fazem nova manifestação nesta terça-feira, 27, na região central da cidade. Em greve há 34 dias, a categoria reivindica aumento salarial, além de melhores condições de trabalho.
O grupo pretende se reunir no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na Avenida Paulista, região central, por volta das 14h30. A expectativa é de que seja feita uma assembleia para decidir sobre a continuidade ou não da greve e sair em passeata até o prédio da Prefeitura, também no centro.
O Sindicato dos Profissionais em Educação no Ensino Municipal de São Paulo (Sinpeem), um dos maiores da categoria, estima que cerca de 8 mil pessoas participem do ato. Na opinião do presidente da entidade, Cláudio Fonseca, a greve tem conservado a força. "Apesar das pressões, temos conseguido manter a mobilização, que fica ainda mais forte nos dias de assembleia e passeata", afirmou.
De acordo com Fonseca, não houve nova sinalização do governo municipal em retomar a negociação com os grevistas. As assessorias de imprensa da Secretaria Municipal de Educação (SME) e da Prefeitura informaram que não há novos encontros marcados com as lideranças sindicais.
A SME ainda informou que nesta segunda-feira, 26, 19 das 1.523 unidades da cidade tiveram paralisação total. A pasta não tem dados sobre as escolas e creches em que houve adesão parcial à greve.
Impasse. Há 18 dias a Prefeitura ofereceu abono de 15,38% aos profissionais que ganham o piso. Aos outros servidores e aos aposentados, o aumento é de 13,43%. O projeto de lei que incorpora o bônus aos salários já foi encaminhado à Câmara dos Vereadores.
A categoria reivindica incorporação escalonada do bônus aos salários em três etapas, com início neste mês. A SME afirma que o orçamento da secretaria não permite a inclusão imediata do abono. Segurança nas escolas e menos alunos por classe também estão na pauta dos servidores da educação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog

NOTÍCIAS

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA
ÔNIBUS