Buscar

Homem encontrado morto no domingo (25), em um terreno baldio, no Jardim Renata, em Marília (SP).

A polícia identificou o homem que foi encontrado morto no domingo (25), em um terreno baldio, no Jardim Renata, em Marília (SP). Elson da Costa, de 48 anos, estava sem documentos quando foi localizado.
Elson foi encontrado com várias perfurações pelo corpo, sem calça e com um cinto enrolado no pescoço. A polícia investiga o caso e trabalha com a hipótese de latrocínio, que é roubo seguido de morte.A família da vítima registrou boletim de ocorrência de desaparecimento no domingo. Segundo o BO, após sair do trabalho, o homem, que é morador de Bauru, comentou com um amigo que iria sacar dinheiro e passar o dia em uma chácara em Marília. Depois disso, ele não foi mais visto. O carro que ele usava foi localizado em Oriente.
fonte: http://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/noticia/2014/05/policia-identifica-homem-encontrado-morto-em-marilia.html

curta o Som de Wilian Tibério

Trio Som Livre Acústico - Uma Viagem Musical - Teatro Sesi - Marília - entrada franca




Trio Som Livre Acústico - Uma Viagem Musical 

Local:  Teatro Sesi - Marília - SP

Entrada grátis
Horário: 19:00 hrs
Dia: 27-06

Uma noite para curtir e relembrar músicas que marcaram época - Pop-Rock e MPB em formato acústico.


Jovem foi estuprada na Virada Cultural de Marília

Uma jovem de 23 anos foi encontrada jogada em um barranco após apanhar e ser estuprada por três homens durante a Virada Cultural em Marília (SP), na noite de sábado (24).
Segundo a polícia, a vítima participava dos shows na Avenida das Indústrias, no palco principal do evento, quando saiu de perto dos amigos para urinar, em um terreno atrás do palco. Ela contou à polícia que, neste momento, três homens a agarraram e a levaram até um ponto mais longe da multidão, onde abusaram dela.
Ainda de acordo com o relato da vítima, depois do estupro ela foi agredida com chutes e jogada em um barranco. A polícia foi chamada horas depois, quando participantes da festa viram a jovem desacordada. Ela foi encaminhada ao hospital, mas seu estado de saúde não foi divulgado. Até a manhã desta segunda-feira (26), ninguém havia sido preso.
Sobre o caso, a Secretaria Municipal de Cultura informou em nota que, segundo o Boletim de Ocorrência registrado pela Polícia Civil, o local onde teria ocorrido o crime era afastado da área de shows. A nota afirma ainda que o policiamento foi satisfatório em toda a região dos  shows e além disso, com  iluminação necessária e 23 banheiros químicos.
fonte: http://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/noticia/2014/05/jovem-e-estuprada-e-espancada-durante-virada-cultural-em-marilia.html

Os dias parados em função da greve da categoria serão descontados dos salários dos Professores da rede municipal

Prefeitura cortará o ponto de grevistas

27 de maio de 2014
Dias parados serão descontados dos salários dos professores

Fonte: O Liberal (PA)
Os dias parados em função da greve da categoria serão descontados dos salários dos Professores da rede municipal de Ensino de Belém. Com base na liminar concedida pela desembargadora Célia Regina de Lima Pinheiro, no último domingo, 25, que considera ilegal a greve anunciada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Estado do Pará (Sintepp), a Prefeitura de Belém decidiu cortar o ponto dos Docentes e providenciar a contratação de Professores substitutos para garantir as aulas.
Segundo a prefeitura, 95% das Escolas de Belém funcionaram normalmente durante a segunda-feira, 26, apesar do indicativo de greve. Poucos Professores de Escolas municipais aderiram ao movimento organizado pelo Sintepp.
Na liminar favorável à prefeitura, a desembargadora exige do Sintepp providências para garantir o cancelamento da ameaça de greve e o imediato retorno ao trabalho sob pena de pagamento de multa diária fixada em R$ 40.000,00 (quarenta mil reais), além do desconto na remuneração dos grevistas pelos dias não trabalhados.
“O movimento grevista afeta o serviço público essencial da Educação. Milhares de pais e mães serão vitimados pelo problema da paralisação dos serviços de Creches e Educação infantil, bem como milhares de jovens poderão não concluir o ano letivo, trazendo consequência em relação à prova unificada do Exame Nacional do Ensino médio (ENEM)”, elencou a desembargadora na decisão.
A desembargadora, no despacho, argumenta sobre os limites do direito de greve: “Não estou alheia que a greve é também um direito social do trabalhador constitucionalmente garantido, todavia, os limites ao exercício deste direito não pode desconsiderar a garantia de continuidade da prestação dos serviços públicos em áreas extremamente demandadas pela sociedade, como a Educação”, ponderou a desembargadora Célia Pinheiro.
negociação
O prefeito Zenaldo Coutinho garantiu ontem que vai receber a comissão do sindicato para negociar, mas isso ocorrerá somente quando todos os grevistas voltarem ao trabalho. “Essa medida é em respeito à maioria absoluta dos Professores que são contra a paralisação, aos mais 72 mil Alunos matriculados nas Escolas municipais e à Justiça, que concedeu liminar favorável ao município de Belém considerando ilegal a greve anunciada pelo Sintepp”, declarou o prefeito de Belém.
De acordo com a prefeitura, desde o início da atual gestão, em 2013, já foram realizadas pelo menos nove reuniões formais para tratar e negociar assuntos da categoria. A prefeitura de Belém informa que tem avançado nos principais pontos da pauta de reivindicação como, por exemplo, a questão salarial. O Sintepp pede o piso nacional de R$ 1.697,60 sendo que a prefeitura paga 4.239,73 (Piso de R$1.918,60 + abono de 100% de Escolaridade + outros abonos).
No quesito gestão democrática, a prefeitura realizou eleições diretas na rede municipal de Ensino para diretores das Escolas, o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR), progressão horizontal da categoria e o aumento no valor do vale-alimentação já estão sendo estudados e a expectativa é que seja inserido no Plano Plurianual da Prefeitura de Belém no próximo ano.
Outro ponto em que a Prefeitura avançou foi a chamada dos concursados. O Concurso Público N° 01/2011 era para preencher 1.288 vagas, mas, a prefeitura de Belém chamou 1.672 funcionários novos, 474 a mais do que o previsto no edital.
Sindicato recorre da decisão judicial e promete intensificar movimento
Os Professores da rede municipal de Ensino de Belém decidiram manter a greve, apesar da liminar considerando a paralisação abusiva, emitida anteontem. O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Estado do Pará (Sintepp) diz ter recorrido da decisão. Professores protestaram, ontem, em frente ao prédio da prefeitura durante toda a manhã. A categoria pediu uma audiência com o prefeito Zenaldo Coutinho para discutir a pauta, mas não houve negociação.
A Prefeitura de Belém informou que vai atender a determinação judicial e aplicar falta aos profissionais que não apresentarem justificativa para a ausência ao trabalho. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação (Semec), apenas uma unidade suspendeu totalmente as atividades e o restante parou de forma parcial. A agenda do Sintepp prevê ações de mobilização em vários bairros da capital paraense hoje e amanhã.
“Muitos colégios ainda devem funcionar normalmente, em função das Olimpíadas de Matemática [que se encerram hoje] e os Alunos estavam bastante empenhados, mas, a partir de quarta, vamos intensificar a greve”, informou o coordenador geral do sindicato, Mateus Ferreira. Ainda segundo ele, o Sintepp foi notificado ontem de manhã sobre a liminar e entrou com recurso para derrubar a ação.
Na pauta da categoria estão o pagamento das gratificações de insalubridade e de titularidade, o cumprimento do piso salarial do magistério, o reajuste do vale alimentação, as reformas nas Escolas e as eleições complementares. De acordo com o coordenador do Sintepp em Belém, Maurilo Estumano, a greve foi deflagrada depois que o governo descumpriu o acordo firmado na última paralisação, que durou 12 dias no segundo semestre do ano passado.
“Queremos que o vale alimentação suba de R$ 220 para R$ 500, pois está congelado há cinco anos, e que seja aplicado o piso de R$ 1.697 para carga de 200 horas, em vez do praticado atualmente, que é de R$ 1.448”, esclareceu. Ele ressaltou que os Professores contratados equivalem a cerca de 30% do corpo Docente municipal e estão em quantidade suficiente para garantir o funcionamento básico das Escolas.
“A justiça declarou abusividade antes mesmo do movimento ter iniciado e termos tido a chance de negociar”, criticou o coordenador do Sintepp. Nas Escolas Honorata Filgueiras, no bairro do Jurunas, e Alzira Pernambuco, no bairro do Marco, os Alunos tiveram aula normalmente e as salas estavam cheias. Já na Escola República de Portugal, no bairro da Marambaia, estudantes e responsáveis encontraram os portões fechados. A rede municipal atende 72 mil Alunos.
Em nota, a Semec alegou que “os avanços são incontestáveis” e que o salário praticado é um dos maiores do Brasil, com pagamento mínimo de R$ 1.918, 60, valor acima da média nacional de R$ 1.697,60. Somadas as vantagens, ou seja, 100% de Escolaridade, a regência de classe e abono salarial, a remuneração chega a R$ 4.239,73 para o Professor recém concursado. O órgão garantiu que, até a próxima quinta feira, será indicada uma data para a prefeitura receber a comissão do Sintepp.
No interior, negociações continuam sem avanço
Os trabalhadores em Educação do município de Barcarena completaram dois meses de paralisação. Representantes da categoria solicitaram ontem a intervenção do Ministério Público Federal e Estadual para restabelecer o dialogo com a prefeitura. Desde o início da greve houve apenas um encontro na tentativa de negociar e colocar fim ao impasse. Os trabalhadores reivindicam o cumprimento do acordo firmado entre a gestão municipal e a categoria no ano passado.
O deputado estadual Edmilson Rodrigues (PSOL) foi quem solicitou a audiência com a procuradora da república Melina Tostes e a promotora do MPE Graça Cunha. Segundo o deputado, a situação da Educação no município de Barcarena é de abandono e de caos. Diante disso, o parlamentar afirma que a invenção por meio do MP é fundamental, já que existe a presença de recursos federais que deveriam ter sido aplicados na Educação no município. “A situação é de caos. Mesmo que não tivesse paralisação, não ocorreriam aulas, já que as Escolas estão em situação precária e necessitam de reformas. Quando o prefeito decide não cumprir o acordo garantido em lei, ele convida os Professores a pararem”, explica.
Professores de quatro municípios do interior do Pará mantêm a greve por reajuste salarial e condições de trabalho. Hoje, Professores da rede de Ensino de Abaetetuba fazem ato público, às 8 horas, em frente ao Fórum Cível da cidade. Em seguida, a categoria percorrerá as principais ruas da cidade até chegar à sede da prefeitura, no centro, onde haverá uma audiência, às 10 horas, com a prefeita Francineti Maria Carvalho e representantes da secretaria de Educação do município.
No município de Acará, na Regional Baixo Tocantins, mais de 1.400 profissionais da Educação aguardam por uma solução, enquanto cerca de 25 mil estudantes matriculados para este ano letivo estão sem aula também desde o dia 19 de maio. Conforme o coordenador do Sintepp na cidade, Raimundo Jaire, aproximadamente 70% dos 700 Professores estão paralisados. Ele estima que somente cinco das 180 Escolas municipais estejam funcionando regularmente.
Já em Medicilândia, a greve continua sem previsão de acordo e cerca de 6 mil Alunos estão sem aula. Mais de 300 Professores paralisaram as atividades há 45 dias, interrompendo o calendário do ano letivo que durou apenas um mês. Uma comissão de representantes da categoria protocolou ontem, no Ministério Público do Estado, um pedido de intervenção nas negociações com a prefeitura.
Em Xinguara, a greve dos Professores tem o agravante de que as negociações entre a prefeitura e a categoria não foram iniciadas desde a deflagração do movimento, no dia 14 de abril. O coordenador geral do Sintepp no município, Janisley de Silveira, informa que dos 400 Professores que atuam na rede municipal, 180 aderiram à greve - todos concursados. O eixo central das reivindicações são a manutenção e reforma das Escolas e o reajuste salarial de 10,4%.
Greve de servidores federais já dura dois meses
Os servidores técnico-administrativos da Universidade Federal do Pará (UFPA) e DA Universidade Federal Rural do Pará (UFRA) realizarão manifestações, hoje, nos campi de Belém. A categoria, em greve há dois meses, pretende ocupar os prédios das reitorias. Os atos fazem parte de uma mobilização nacional, como forma de pressionar o governo federal a retomar a negociação da pauta de reivindicações.
Na última terça-feira, a Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Administrativos em instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra) se reuniu com os Ministérios da Educação (MEC) e do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), em Brasília, mas não houve acordo.
Em assembleia realizada no dia 15 pelo Sindicato dos Trabalhadores das Instituições Federais de Ensino Superior (Sindtifes/PA), os funcionários decidiram intensificar a greve caso o governo não avançasse com a negociação. Dentre as exigências estão melhorias nas condições de trabalho, jornada de 30 horas semanais, realização de concurso público, construção de Creches universitárias, auxílio-alimentação, ascensão funcional e definição da data-base para 1º de maio.
Também é cobrada a antecipação do pagamento integral da atualização salarial acordada na greve de 2012, que foi considerada a mais longa da história do Ensino superior e teve adesão de 58 das 59 universidades federais.
PROTESTOS
A concentração dos servidores será nos portões das instituições, a partir das 7 horas. Nas redes sociais, Alunos da UFRA se mobilizaram para promover a caminhada “Estudantesna pista”, também hoje, às 8h30. Eles sairão do portão em direção à reitoria, para protestar contra o desrespeito aos Alunos.
Desde o início da greve os acadêmicos estão sem poder utilizar o ônibus circular, a biblioteca e outros espaços como o restaurante universitário e o hospital veterinário. Os servidores da Escola Tenente Rego Barros (ETRB) e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFPA) também aderiram ao movimento.
Nas duas instituições, a mobilização é feita através do Sindicato Nacional dos Servidores da Educação básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe). No IFPA, as atividades do Campus Belém estão suspensas desde a última quarta. O comunicado da direção, disponível no blog do comando de greve ETRB/IFPA, informa que a medida foi tomada em virtude do baixo percentual de aulas dadas, inferior a 10% da previsão.

Professores da rede municipal de Goiânia entram em greve

Professores da rede municipal de Goiânia entram em greve

26 de maio de 2014
Segundo sindicato, cerca de 90% do efetivo já aderiu ao movimento. Categoria afirma que prefeitura não cumpriu acordo firmado em 2013

Fonte: G1
Professores e funcionários administrativos da rede municipal de ensino entraram em greve nesta segunda-feira (26), em Goiânia. De acordo com Sindicato Municipal dos Servidores da Educação de Goiânia (Simsed), cerca de 90% dos 10 mil servidores aderiram ao movimento. A Secretaria Municipal de Educação ainda não concluiu o levantamento dos funcionários que paralisaram as atividades.
A greve foi decretada na última quinta-feira (22), em assembleia que reuniu cerca de 2 mil professores e funcionários administrativos. A categoria reclama que a prefeitura não cumpriu o acordo firmado entre as partes em outubro do ano passado, após os servidores pararem as atividades. As principais reivindicações são o aumento salarial e o retorno das gratificações.
“O prefeito suspendeu por decreto qualquer tipo de gratificação por seis meses. Isso é a desvalorização da carreira do servidor público. Irresponsabilidades do prefeito que estão sendo descontadas na conta do servidor”, disse ao G1 o diretor jurídico do Simsed, Antônio Gonçalves Rocha Júnior.
Em nota, a Secretaria Municipal de Educação informou que está cumprindo o acordo firmado com a categoria e afirma que, entre as medidas, está o “reajuste salarial para professores de 8,32% neste ano, mantendo o piso salarial 7,3% acima do piso nacional”. O órgão disse ainda que “o decreto nº. 1248/2014 formaliza no âmbito da administração municipal o que determina a Lei de Responsabilidade Fiscal”.
Mesmo com o decreto de greve na quinta-feira, muitos alunos não foram avisados sobre a paralisação e se dirigiram às escolas e aos Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis) nesta manhã. Um destes estudantes é Ione Moreira, de 14 anos, que pegou dois ônibus para ir à Escola Municipal Professor Trajano de Sá Guimarães, no Parque Amazônia.
“Acho ruim, porque a gente já teve greve no ano passado. Vai piorar para nós porque já teve ano passado e agora de novo, ainda tem a Copa do Mundo", reclama a estudante.
Algumas unidades de ensino abriram nesta manhã, como a Escola Municipal Jesuína de Abreu, também no Parque Amazônia. “A gente fez votação na sexta-feira e decidimos não parar”, informou a servidora Maria do Socorro.
Nesta segunda-feira, integrantes do sindicato estão visitando escolas e Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis). Para a tarde de terça-feira (27) está prevista uma manifestação na Praça Universitária, no Setor Universitário.
A última paralisação da categoria começou no dia 25 de setembro e foi suspensa após 26 dias. Na época, os professores ocuparam o plenário da Câmara de Vereadores por 15 dias. 

Professores e servidores da rede municipal de educação de São Paulo fazem nova manifestação nesta terça-feira, 27, na região central da cidade.

Em greve há 34 dias, a categoria reivindica aumento salarial, além de melhores condições de trabalho

Fonte: O Estado de S. Paulo (SP)
Professores e servidores da rede municipal de educação de São Paulo fazem nova manifestação nesta terça-feira, 27, na região central da cidade. Em greve há 34 dias, a categoria reivindica aumento salarial, além de melhores condições de trabalho.
O grupo pretende se reunir no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na Avenida Paulista, região central, por volta das 14h30. A expectativa é de que seja feita uma assembleia para decidir sobre a continuidade ou não da greve e sair em passeata até o prédio da Prefeitura, também no centro.
O Sindicato dos Profissionais em Educação no Ensino Municipal de São Paulo (Sinpeem), um dos maiores da categoria, estima que cerca de 8 mil pessoas participem do ato. Na opinião do presidente da entidade, Cláudio Fonseca, a greve tem conservado a força. "Apesar das pressões, temos conseguido manter a mobilização, que fica ainda mais forte nos dias de assembleia e passeata", afirmou.
De acordo com Fonseca, não houve nova sinalização do governo municipal em retomar a negociação com os grevistas. As assessorias de imprensa da Secretaria Municipal de Educação (SME) e da Prefeitura informaram que não há novos encontros marcados com as lideranças sindicais.
A SME ainda informou que nesta segunda-feira, 26, 19 das 1.523 unidades da cidade tiveram paralisação total. A pasta não tem dados sobre as escolas e creches em que houve adesão parcial à greve.
Impasse. Há 18 dias a Prefeitura ofereceu abono de 15,38% aos profissionais que ganham o piso. Aos outros servidores e aos aposentados, o aumento é de 13,43%. O projeto de lei que incorpora o bônus aos salários já foi encaminhado à Câmara dos Vereadores.
A categoria reivindica incorporação escalonada do bônus aos salários em três etapas, com início neste mês. A SME afirma que o orçamento da secretaria não permite a inclusão imediata do abono. Segurança nas escolas e menos alunos por classe também estão na pauta dos servidores da educação.

Projeto: Mapeando a arte pós-contemporânea



Criador: José Nunes Pereira 

Seleção Master Marília contra a Seleção Paulista Master, que irá acontecer no próximo dia 1º de junho, às 10h, no estádio varzeano Nelson Cabrini, o popular Mineirão, com entrada franca.


O Jogo das Estrelas. Assim está sendo chamada a partida entre a Seleção Master Marília contra a Seleção Paulista Master, que irá acontecer no próximo dia 1º de junho, às 10h, no estádio varzeano Nelson Cabrini, o popular Mineirão, com entrada franca.
O jogo está sendo promovido pela Prefeitura de Marília, por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, com apoio da Liga Desportiva de Marília, após a grande reforma realizada no Mineirão, o mais tradicional palco do futebol amador de Marília.
Grandes ídolos do passado já confirmaram presença, como Carlos Alberto Seixas (Palmeiras), Pires (Palmeiras), Marco Antônio Boiadeiro (Corinthians), Dagoberto (Corinthians), Márcio Bittencourt (Corinthians), Tozim (Corinthians), Nilson (Corinthians e Palmeiras), Gilmar Fubá (Corinthians), Jorginho (Palmeiras e Corinthians), Aílton (Corinthians), Batata (Corinthians), Aguinaldo (Corinthians), Tupãzinho (Corinthians), Nei (Palmeiras), entre outros.
“Estes são apenas alguns nomes já confirmados, mas certamente outros grandes ex-jogadores também estarão presentes. Será um grande espetáculo e a gente aproveita desde já para convidar a torcida mariliense a comparecer no Mineirão para prestigiar este evento. A entrada será totalmente gratuita e é uma oportunidade para os marilienses verem de perto ídolos que brilharam no futebol nacional e até internacional”, afirmou o secretário municipal de Esportes e Lazer, Gastão Pinheiro Júnior.
Já a seleção de Marília está sob a responsabilidade do desportista Eduardo Barata, assessor do prefeito Vinícius Camarinha e que também atua no campeonato master de Marília, que irá convidar dois atletas de cada clube que está disputando o campeonato realizado aos sábados à tarde. “O Barata já está contactando as equipes, pois o nosso objetivo é dar oportunidade para que todos os clubes do futebol master de Marília tenha seus representantes nesta grande partida”, disse o secretário Gastão.
MINEIRÃO
O estádio do Mineirão passou por uma reforma completa, que foi entregue oficialmente no último dia 27 de abril pelo prefeito Vinícius. Houve a revitalização do gramado, nova pintura, reforma de banheiros e vestiários e colocação da estrutura metálica para a função para-bolas, além da melhora da iluminação. 

TRUCO E BOCHA
Além do Jogo das Estrelas, o Mineirão será palco no final de semana, dias 31 de maio e 1º de junho, do Campeonato Municipal de Truco e Bocha para Duplas. No sábado, dia 31, às 14h, acontecerá o sorteio e às 14h30 terá início o torneio. Já no domingo, dia 1º de junho, simultaneamente com o jogo Seleção Master Marília x Seleção Paulista Master, serão disputadas as finais do Municipal de Truco e Bocha para Duplas.

FONTE: http://www.diariodemarilia.com.br/noticia/131561/selecao-paulista-master-vem-a-marilia


BLOG CIDADE DE MARÍLIA E MARÍLIA DOCES E SALGADOS 






Blog Cidade de Marília: Os jogadores da Seleção Brasileira Não estão nem a...

Os jogadores da Seleção Brasileira Não estão nem ai para os protestos, Mas se o povo também ignorar a Seleção?



Blog Cidade de Marília: Os jogadores da Seleção Brasileira Não estão nem a...: Não respinga nada na seleção. Nada mesmo. Os jogadores não estão nem aí para isso, embora tenham se manifestado pelas redes so...

Os jogadores da Seleção Brasileira Não estão nem ai para os protestos, Mas se o povo também ignorar a Seleção?



Não respinga nada na seleção. Nada mesmo. Os jogadores não estão nem aí para isso, embora tenham se manifestado pelas redes sociais na Copa das Confederações ano passado. Eles vão ali para jogar bola.



CRONOPOEMA DO DIA

Negligência e estereótipos

Mentalidade plana e  colonial:
Os jogadores da Seleção Brasileira
Não estão nem ai para os protestos,
Mas se o povo também ignorar a Seleção?
Como alimentar os estereótipos de país do futebol,
Que é de onde vem A FORTUNA dos jogadores
E dos envolvidos com o futebol.

A função dos jogadores e jogar bola,
Dos professores dar aulas,
Dos polícias prender bandidos,
Dos frentistas colocar gasolina nos carros,
Dos dentistas cuidar de dentes,
Dos cozinheiros cozinhas, assim por diante...
Todo brasileiro pode ser negligente com a política,
Partindo da suposição de que jogadores de futebol,
Que vivem da alienação de um povo estereotipado,
Não tem nada a ver com os protestos por um país melhor.


José Nunes Pereira 

SHOW DO SORRISO MAROTO EM MARÍLIA

Sorriso Maroto - 28/06/14 - Marília - SP  - TK INGRESSOS

Data do evento28/06/2014  
Abertura dos Portões23:00 h  
LocalGolden Palace  
Cidade / EstadoMarília / SP  
Classificação18 anos - Obrigatória apresentação do RG ou CNH original  

Professora é assassinada na frente de alunos

Encontro de Comércio Exterior do Interior

2º Encontro de Comércio Exterior do Interior
No dia 2 de dezembro de 2006, na Chácara Fisk, aconteceu o 2º Encontro de Comércio Exterior do Interior, com a presença de diretores e representantes da maioria das empresas exportadoras de Marilia e região.

Foram reunidos também, empresas prestadoras de serviços, armadores, despachantes aduaneiros, agentes de fretes internacional, cargas, Eadi – Estação Aduaneira, companhia aérea como Tam, etc, totalizando 115 pessoas.

O Evento fora organizado por comissão liderada por Carlos Assis/Gerente de exportação da Dori, Derci Comandini/Danilla Foods, Joel (MTF-Consultoria e Despachos) e o Sr. Wilson Santos/ WR logistica.

Um evento fechado cujo objetivo é a integração e confraternização dos envolvidos na área de Comex das empresas de Marilia e Região e que tem grandíssimo destaque na balança comercial brasileira.

O evento teve a cobertura do Programa Visão de Mercado que irá ao ar no próximo sábado dia 09/12, às 12:00 hs no SBT. 

fonte:http://www.danillafoods.com.br/index4.php?pag=ver_noticia&codigo=12&idioma=bra

Crescimento das Exportações das Indústrias de Doces de Marília (SP).

Pólo de Doces de Marília Aumenta Vendas externas
Conquista de Novos Mercados beneficiou Indústrias da Cidade, MESMO COM Valorização do real, Frente AO DOLAR.

Chico Siqueira A desvalorização fazer dolar Localidade: Não FOI obstáculo parágrafo O Crescimento das Exports das Indústrias do Pólo Fabricante de Doces de Marília (SP). Segundo Dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), como Empresas fazer exportaram Pólo 17% Mais nenhuma semestre Primeiro do Ano los Relação AO MESMO PERÍODO de 2004. O Crescimento, Segundo a Associação das Indústrias de Alimentos de Marília (Adima), E atribuído AS AÇÕES Das Empresas, Que si prepararam parágrafos enfrentar uma desvalorização da Moeda americana. "Empresas custódio enxugaram, reduziram Margens de pelo Lucro e renegociaram precos nn Contratos, mas o Que Mais influenciou FOI Abertura de Novos Mercados", Diz Derci Comandini, presidente da Adima. De janeiro a junho, como empresas de Alimentos de Marília exportaram EUA $ 9,4 milhoes ante EUA $ 8,01 milhoes los de 2004. O Destaque ficou um parágrafo Argentina, Maior Importador, Que comprou EUA 1.037 dólares Milhão. Em 2004, argentinos compraram OS EUA $ 133 mil, mas ágora ultrapassam Pela Primeira Vez OS EUA, that não MESMO PERÍODO importaram EUA $ 1,01 Milhão. A Venezuela, Maior importadora de 2004 (EUA $ 1,7 Milhão), Nao comprou nada los de 2005. Mas FORAM Novos Mercados Opaco pesaram na Balança. Em 2005, uma Indústria de Doces de Marília ganhou Como Clientes Novos 22 countries, de Diferentes regions, Como China, Bélgica, Irã e Arábia Saudita, Opaco compraram Mais de EUA $ 800 mil. Disso de Além, Mercados los Expansão, Como o de Israel, also ajudaram. Israel aumentou como IMPORTACOES de Doces de Marília los 320% Comprando EUA $ 532 mil. "Os Números deusas Novos Mercados FORAM importantíssimos parágrafo driblarmos a Crise", Diz Comandini. Os Doces de Marília São Vendidos parágrafo Mais 60 countries na América, Europa, Ásia e Oriente médio. O Pólo possui 120 Fábricas de Doces Opaco empregam Mais de 6,5 mil Trabalhadores e produzem Mais de 30 mil Toneladas / mês, Mas somente 12% delas exportam Produtos SEUs. Uma dessas Empresas e um Aladim Alimentos, Opaco investiu R $ 1,5 milhao na Modernização dos Equipamentos e nenhum aumento de Produtividade de para tentar Manter OS Clientes conquistados los 2003 e 2004. "Instalamos Equipamentos de jornal Última Geração, aumentamos a Produtividade e derrubamos custódio, Tudo parágrafo Localidade: Não Perder Clientes. Por ISSO, conseguimos mante-los sem Primeiro semestre ", Diz a proprietaria da Empresa, Dulce Amêndola. Na Fábrica Doces Jazon, como Exports fazer Primeiro semestre cresceram POR UMA Conta de Politica de enxugamento de custódio, Redução da Margem de LUCROS e Renovação de Contratos com compradores fazer exterior. "Conseguimos Manter hum bom volume, não semestre Primeiro, mas ágora uma Coisa despencou", Diz o gerente industrial, Adalberto de Oliveira. Segundo elemento, o das 400 TONELADAS de Doces exportadas POR MES não semestre Primeiro, A Empresa Exporta ágora apenas 40 TONELADAS. A Diferença ESTA Sendo colocada nenhuma Mercado interno. "Nao agüentamos Tanto Tempo de Crise cambial. O Governo Precisa Estudar Medidas urgentemente", Diz Oliveira.















fonte:http://www.danillafoods.com.br/index4.php?pag=ver_noticia&codigo=9&idioma=bra

Ingresso avisa que o filme Praia do Futuro com Wagner Moura e Clemens Schick contém cenas gay


O episódio de homofobia já foi negado pela produtora, que até aproveitou a «publicidade»


CF  /   2014-05-23

A polémica estalou na terça-feira, numa sala de cinema de João Pessoa, no Brasil, quando um cliente publicou a sua indignação nas redes sociais: 

Bilhete de cinema com «aviso» para cenas gayA fotografia de Iarlley Araujo, consultor, era acompanhada do seguinte texto: «Ao comprar o ingresso do #folia #PraiadoFuturo fui questionado com a seguinte frase do atendente do#Cinépolis #JoãoPessoa/PB; «Senhor, tem certeza que deseja ver esse filme? Pois ele contém cenas de sexo homossexual». Eu disse; «sem problemas». Então recebi meu ingresso com esse carimbo de AVISADO. Na hora fiquei surpreso e com um misto de dúvidas. Uma das é: Isso é para os desavisados e preconceituosos, não pedir o dinheiro de volta?», pode ler-se na sua página de Facebook pessoal. Em declarações à BBC Brasil, o consultor explica: «Postei a foto do ingresso, achei uma afronta». 

O filme dos acontecimentos não termina por aqui, com os grandes jornais do país a pegarem no assunto, como a «Globo», por exemplo. Em defesa, os donos da sala negam e dizem que o carimbo serve de controlo para meias-entradas, ou seja, conforme o comunicado: «A utilização do carimbo AVISADO faz parte da política da Cinépolis para notificar o usuário da obrigação de apresentação da carteira de estudante para comprovar o direito à meia-entrada em suas sessões». 

O filme «Praia do Futuro» foi selecionado para o festival de Berlim deste ano, e contém cenas de sexo entre Wagner Moura e Clemens Schick.

A produtora do filme demarca-se da polémica e da alegada homofobia, através de uma mensagem no Facebook,: «Sim, há cenas de sexo gay em Praia do Futuro, elas são maravilhosas, o filme está em cartaz nos cinemas», e, depois de milhares de gostos, a produção ainda empolou mais o assunto com uma foto do realizador do filme com um cartaz com a hashtag #homofobianaoéanossapraia. Uma atitude que teve repercussões na Internet como uma bola de neve e fotos de idênticas de apoio.

As cenas dos próximos capítulos prometem continuar nas redes sociais, entre apoio e contestação. Liberais e conservadores. Mais sérios ou mais humorísticos. 

Quem se fartou do filme da vida real foi mesmo Iarlley Araujo, que denunciou os factos. Num longo post publicado esta sexta-feira no Facebook, começa por dizer: «Sou ser humano com hábitos e quootidiano corriqueiro simples. E não! Eu não quero e nem quis causar polémica! Todos os posts que faço se referem aos fatos de minha vida, sem especular ou tentar chamar a atenção da media mundial para um ato meu». 

fonte:http://www.tvi24.iol.pt/cinebox/gays-cinema-brasil-avisado-praia-do-futuro-tvi24/1556825-4059.html

Blogs

Postagens mais visitadas

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA
ÔNIBUS