Buscar

O governador Geraldo Alckmin anunciou recursos de mais de R$ 500 milhões para Marília.

CIBELE MARTINS

 Em visita a Marília na manhã de ontem (14) o governador Geraldo Alckmin anunciou recursos de mais de R$ 500 milhões para diversas áreas, desde estrutura viária e saúde, até social, educação e transporte aéreo. 

Alckmin iniciou pelo aeroporto, às 8h30, a série de visitas a instituições da cidade. No local, o governador entregou um ambulift, equipamento utilizado para auxiliar pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida no embarque e desembarque das aeronaves. A aquisição do equipamento no valor de R$ 214,2 mil foi feita através da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência. O Daesp será responsável pela manutenção. Alckmin também ressaltou que as obras de ampliação do aeroporto começam em maio. Segundo o superintendente do Daesp (Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo), Ricardo Rodrigues Barbosa Volpi, o projeto para ampliação do terminal, melhorias na pista e construção de estacionamento com 300 vagas está em análise da SAC (Secretaria de Aviação Civil). “Desde 2011 até 2013 o terminal de Marília recebeu R$ 6 milhões para a execução de melhorias como adequação das pistas de rolamento e vias de acesso, ampliação da Seção Contra-Incêndio e reforma das edificações operacionais, aquisição de um caminhão de combate a incêndio”, disse o Volpi. Após a cerimônia no aeroporto, Alckmin seguiu para a rodovia do Contorno, onde conferiu as obras de melhoria em andamento, e na sequência participou da inauguração da lavanderia da Santa Casa. Na ocasião ele assinou convênio de liberação de R$ 7,6 milhões à entidade. SAÚDE Entre as novidades anunciadas por Alckmin para o setor da saúde em Marília está a instalação do AME (Ambulatório Médico de Especialidades). O serviço com mais de 25 especialidades deve funcionar nos próximos meses. “Optamos pelo aluguel de um espaço para agilizar o início dos atendimentos no município, desta forma conseguimos desafogar um pouco a demanda dos hospitais. Nossa intenção é que haja aumento de resolutividade dentro da própria cidade, sem que seja necessário o paciente ir até a capital buscar os serviços”, declarou Alckmim. O governador destacou ainda o recurso de R$ 70 milhões para as melhorias e ampliações no HC (Hospital das Clínicas). Alckmin frisou também na área da saúde a abertura de mais 600 vagas de residência médica neste ano no Estado e anunciou que em três anos serão mais 1.800. “Vamos transformar Marília em um dos melhores centros de saúde do Brasil, pois é sim missão da União, governo do Estado e dos municípios proporcionar atendimento gratuito e de qualidade com medicina de ponta”. O prefeito Vinícius Camarinha lembrou que em 2013 a administração investiu 25% do orçamento na área da saúde, índice considerado recorde nos últimos anos quando foram repassados até 21% ao segmento. “Não tenho dúvidas de que é o melhor governador que já tivemos até hoje, pois nunca foram observados tantos investimentos. Assim a prefeitura que quando assumimos tinha o nome sujo volta ao caminho que sempre desejamos. Estamos novamente nos trilhos do desenvolvimento”, acrescenta o prefeito, que entregou ao governador um uniforme do MAC, equipe que no sábado conquistou o acesso ao grupo de elite do campeonato paulista. EDUCAÇÃO Na área da educação o governador falou das três creches liberadas para Marília no valor de R$ 2 milhões cada. Além da construção de novo prédio para abrigar a Fatec e Etec. Participaram dos eventos com Alckmin o prefeito Vinícius Camarinha; vereadores Luiz Eduardo Nardi, José Bassiga Goda, Samuel da Farmácia, Marcos Rezende e Wilson Damasceno, além dos deputados estaduais Osvaldo Vergínio e Sebastião Santos. Também estavam presentes o deputado federal Abelardo Camarinha e representantes de municípios de Florínea, Garça, Oscar Bressane, Oriente, Vera Cruz, Ocauçu e Alvinlândia. CPJ, Bom Prato e Lucy Montoro serão inaugurados até junho Ainda durante a visita Geraldo Alckmin aproveitou para divulgar que em 60 dias deverão ser inaugurados três importantes serviços em Marília: restaurante Bom Prato, CPJ (Central de Polícia Judiciária) e o Centro de Reabilitação Lucy Montoro. O restaurante Bom Prato deverá funcionar no prédio localizado na rua Pernambuco com avenida Brasil. As obras de adaptações estão em andamento. Por dia deverão ser servidas 1.300 refeições ao custo de R$ 1 o almoço e R$ 0,50 o café da manhã. O convênio funciona com o repasse de R$ 2 do Estado, R$ 1 do município e R$ 1 da população, por refeição. “É um programa muito esperado e que promete dar certo, pois garante alimentação de qualidade há milhares de trabalhadores”, ressaltou o governador. No espaço também deverão ser realizados cursos profissionalizantes na área de culinária. Haverá também internet gratuita disponível aos usuários. Já o Centro de Reabilitação aguarda a liberação de recursos para equipar a unidade, além da contratação de 79 profissionais por meio de concurso para atuar no setor. Os contratados atuarão na área clínica e administrativa. Serão fisioterapeutas, psicólogos, médicos fisiatras, assistentes sociais, nutricionistas e terapeutas ocupacionais. Com a implantação do hospital de reabilitação em Marília poderão ser beneficiados 30 mil pacientes, com algum tipo de deficiência, pertencentes aos 62 municípios de referência do Complexo Famema. A unidade da Rede Lucy Montoro, em Marília, possui 2.800 metros quadrados de área construída. No local, serão realizadas ainda oficinas terapêuticas e profissionalizantes, além de oficinas próprias de órteses e próteses. SEGURANÇA No pacote de inaugurações da próxima visita será contemplada a área da segurança, com a abertura da Central de Polícia Judiciária com a junção dos serviços da Polícia Civil em um prédio. A unidade está localizada na avenida Castro Alves e as melhorias do local estão em andamento, também deve ser efetuada nos próximos dias a compra dos equipamentos de tecnologia do setor. Ainda na área de segurança, Alckmin anunciou a ampliação do efetivo policial com a contratação de 2.800 servidores para atuar como policiais, escrivães e agentes. “Anteriormente o Estado era tido como o 25º na lista dos mais seguros com 13 mil homicídios no ano. Em 2013 fomos considerados o segundo menos violento com 4.428 pessoas assassinadas. Rodovias da região recebem R$ 500 mi As obras de melhorias na rodovia de Contorno e duplicação da SP-333, no trecho de Marília, também foram ponto de visita do governador que acompanhou de perto os trabalhos dos funcionários da empresa Sobrenco, vencedora de licitação. Apenas nestas duas obras serão investidos R$ 79,4 milhões pelo DER (Departamento de Estradas e Rodagens). As obras para o recapeamento do Contorno de Marília foram iniciadas em novembro de 2013. Todavia, o início da duplicação aguardava emissão do DUP (Decreto de utilidade Pública) e das licenças ambientais, obtidos em abril respectivamente. A rodovia será duplicada do Km 314,3 ao Km 323 e recapeada do Km 323 ao Km 334. Serão realizados ainda serviços para melhorias nos acostamentos, dispositivos de acesso, sistema de drenagem e sinalização. A estimativa é de que os serviços sejam concluídos em fevereiro de 2015. Com a obra mais de 220 mil habitantes serão beneficiados. Também serão executadas as terceiras faixas na rodovia de acesso de Marília a Assis até Borborema; recuperada e ampliada a rodovia Comandante João Ribeiro de Barros no sentido Bauru e Minas Gerais., além da construção de viadutos eliminando a passagem de nível em diversos pontos, inclusive o acesso para o distrito de Rosália. “Foram mais de 12 anos em investimento nas rodovias. Isto será benéfico para escoamento da produção e tráfego dos mais de 12 mil veículos que passam pelo Contorno, por exemplo”, citou o prefeito Vinícius Camarinha. Para o governador, os investimentos na rodovia são considerados estratégia de prevenção aos acidentes. “Isto é uma vacina, pois em terceiro lugar nas causas de morte estão as externas relacionadas aos acidentes. Em primeiro estão as doenças do coração e segundo o câncer. Com isso estas obras devem nos ajudar a melhorar as estatísticas”. Santa Casa recebe R$ 7,6 milhões O governador assinou um convênio chamado SOS Santa Casa que garantirá R$ 7,6 milhões à entidade em 12 parcelas durante o ano. A verba deve ser utilizada para aumento no número de atendimentos aos pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde). Fora isso também colabora com o financeiro do hospital que assim como todas as instituições filantrópicas no país sofrem com a ausência do reajuste da tabela de procedimentos do SUS, pelo governo federal, há dez anos. “Desta forma transformamos a Santa Casa de Marília em referência, pois será ampliada em 40% a capacidade de atendimento. O governo faz a sua parte em estruturar a área da saúde com 87 hospitais, pois sabemos que a expectativa de vida é cada vez maior, em São Paulo tem uma média de 75 anos, e com isso a demanda deste segmento é grande por isso temos de estar preparados para o atendimento”, reforça Alckmin. O provedor da Santa Casa, Milton Tédde, agradeceu a presença do governador e atenção voltada à instituição. O hospital conta com mil funcionários, sendo 300 médicos, 39 leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo), 73% dos serviços são referentes ao SUS, a população atendida chega a 1,2 milhão. “Enfrentamos momentos difíceis quanto a situação econômica, mas parabenizo o governador pela sensibilidade de ter proporcionado por meio da linha Desenvolve São Paulo mais de R$ 11 milhões para as Santa Casas sanarem suas dívidas. Com o valor que será repassado neste ano, pela primeira vez depois de muito tempo deixaremos o balanço líquido no positivo”, relata Tédde que também agradeceu a presença do presidente da Fehosp (Federação das Santa Casas e Hospitais Beneficentes), Edson Rogatti. O deputado Abelardo Camarinha também discursou sobre a importância do trabalho prestado pela entidade e a necessidade de maiores repasses do governo federal para os hospitais. “A presidente tem adiado sucessivamente que a Emenda 29- estipula o gasto de 10% do orçamento da União com a saúde- entre na pauta do congresso. Isto é inviável , pois assim como está estipulado que o município deve investir 15% e o Estado 12%, o governo federal também deve ter a sua obrigação. Os governantes precisam entender que não existe nação rica com municípios pobres. Por isso temos de respeitar iniciativas como a do governador que vem à cidade não para política, mas para destinar verbas”.

fonte: Jornal Diário de Marília

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Seguidores Blog Cidade de Marília

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA
ÔNIBUS