Buscar

Pesquisar este blog

Ataque com facas deixa ao menos 20 feridos em escola dos EUA

Alex Hribal, de 16 anos, é suspeito de ataques que feriram 22 em escola da Pensilvânia. Ele já está sob custódia das autoridades

A polícia ainda está tentando determinar o motivo que levou um adolescente de 16 anos a esfaquear 21 alunos e um guarda de segurança nos corredores lotados da escola Franklin Regional High School, em Murrysville, Pensilvânia, antes de um assistente da diretoria conseguir detê-lo, na quarta-feira (9).
Reuters
Suspeito de esfaquear 21 pessoas em uma escola, Alex Hribal sai algemado vestindo uma roupa hospitalar em Murrysville, Pensilvânia

Pelo menos cinco estudantes ficaram gravemente feridos no ataque, incluindo um jovem que teve o fígado perfurado por uma facada que por pouco não atingiu seu coração e a veia aorta, de acordo com os médicos. Outras vítimas também sofreram cortes profundos no abdome.
O surto de violência – que veio após décadas em que as escolas norte-americanas se preparam para emergências de fuzilamento em massa, não facadas - desencadeou debandada de alunos gritando, sangue no chão e paredes, e professores correndo para ajudar as vítimas.
O suspeito, Alex Hribal, foi levado sob custódia das autoridades para tratar de um ferimento na mão e em seguida, levado ao tribunal, algemado e ainda vestido com uma roupa hospitalar, para ser acusado de quatro crimes de tentativa de homicídio e 21 acusações de agressão agravadas. Ele foi preso sem direito a fiança, e as autoridades disseram que o adolescente será processado como adulto.
Quanto ao que motivou o ataque, o chefe de polícia de Murrysvil, Thomas Seefeld, afirma que as investigações analisam relatos de um telefonema ameaçador entre o suspeito e um outro estudante na noite anterior ao ataque. Seefeld não especificou se o suspeito recebeu ou fez a chamada.
O FBI se juntou à investigação e foi até a casa do rapaz, onde as autoridades disseram que planejam confiscar seu computador. Em uma breve coletiva, o promotor John Peck disse que, após ser capturado, Hribal fez comentários sugerindo que queria morrer. O advogado de defesa Patrick Thomassey descreveu-o como um bom aluno, e pediu um exame psiquiátrico.
O ataque aconteceu na manhã, poucos minutos antes do início das aulas de 1.200 estudante da Franklin Regional High School, em uma área de classe média que fica a 24 km no leste da Pensilvânia. E acabou em cerca de cinco minutos, durante o qual o menino correu cerca de 60 metros corredor abaixo, cortando suas vítimas com facas de 254 milímetros de comprimento, segundo a polícia. O assistente do diretor Sam King finalmente abordou o jovem e conseguiu desarmá-lo.
Além do 22 esfaqueados, duas pessoas sofreram outros tipos de ferimentos, informaram as autoridades. O guarda de segurança, que foi ferido após intervenção precoce com o adolescente, não corre risco de morte. 
"Há uma série de heróis neste dia. Muitos deles são estudantes", disse o governador Tom Corbett, durante uma visita à cidade. "Alunos que permaneceram com seus amigos e não os deixou para trás."
fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2014-04-10/policia-investiga-ataque-com-faca-que-deixou-21-alunos-feridos-em-escola-dos-eua.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog

NOTÍCIAS

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA
ÔNIBUS