Buscar

Marília (SP) atingiu o segundo lugar no ranking anual de iniciativas em loteamento e urbanização.

Prefeitura prepara nova lei de zoneamento para acompanhar dinamismo do crescimento urbano
Marília conquista segundo lugar em ranking de empreendimentos imobiliários

Com quase 3,5 mil lotes comercializados somente em 2013, a cidade de Marília (SP) atingiu o segundo lugar no ranking anual de iniciativas em loteamento e urbanização. Os dados são do Graprohab (Grupo de Análise e Aprovação de Projetos Habitacionais do Estado de São Paulo), órgão que analisa projetos.
A confirmação mostra que o prefeito Vinícius Camarinha está com a razão ao defender a atualização da Lei de Zoneamento. A análise é da Secretaria de Planejamento Urbano.
Segundo Vinicius, é preciso existir a sintonia entre o desenvolvimento urbano e a infraestrutura como abastecimento d’água, tratamento do esgoto, transporte, destinação do lixo, malha viária, calçadas, áreas de lazer,  desfavelamento e até distritos industriais.
“Desde o início da minha gestão a Prefeitura vem trabalhando na nova lei de zoneamento. Isso vai ser fundamental para atrair novos investimentos imobiliários, especialmente loteamentos fechados. Em 2013, foram aprovados cerca de 3 mil lotes de condomínios fechados horizontais. É a prova do crescimento de Marília, mas é preciso um planejamento urbano sustentável  para que o desenvolvimento ocorra com qualidade de vida”, comentou.
No ranking, a cidade está atrás apenas de São José do Rio Preto, também no interior paulista.
O mercado de imóveis na cidade está cada vez mais movimentado. Incorporadoras e imobiliárias constantemente estão anunciando novos empreendimentos. Um exemplo, é o grande interesse dos paulistanos na escolha de Marília para morar.
“É uma realidade. O Conselho Regional dos Corretores de Imóveis (Creci) confirma esse aquecimento imobiliário e nós, os os profissionais do setor, estamos muito animados”, afirmou o delegado regional do órgão, Hederaldo Benetti.
Para o secretário de Planejamento Urbano, Valdemir Pimentel, as informações de que Marília em breve terá 100% do esgoto tratado, sobre o planejamento de obras necessárias do abastecimento d’água, modernização das rodovias BR 153 , SP  294 e SP 333, além de grande centro universitário, de saúde  e industrial estão atraindo novos moradores.” A atual Lei de Zoneamento é de 1996. É preciso uma revisão para os dias atuais e o futuro. Queremos o envolvimento de vários segmentos importantes do município. Vamos continuar os debates iniciados no ano passado”, afirmou.
O secretário destaca ainda as casas populares para famílias de baixa renda e o programa de desfavelamento. “O prefeito Vinicius com a entrega de 550 casas no Núcleo Marina Moretti e Parque das Vivendas, foi o responsável pelo fim de quatro favelas(Santa Antonieta, Universitário, Altaneira e Jânio Quadros). Ele anunciou mais duas mil casas até o final do ano, com infra estrutura como escola, unidade de saúde e creche.Outra medida importante, é a recuperação do asfalto. Primeiro uma grande operação tapa buracos e em seguida o recapeamento de mais de 400 quarteirões. Isso é planejamento urbano com qualidade de vida”, finalizou Pimentel.

Assessoria de imprensa
Foto: Wilson Ruiz

Blogs

Postagens mais visitadas

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA
ÔNIBUS