Buscar

Greve professores de Etcs

Greve de professores deixa 2,5 mil 




alunos de Etecs sem aula em Mococa


Cem servidores protestaram na cidade na tarde desta terça-feira (18).
Grevistas querem direito a plano de carreira e convênio médico.

Do G1 São Carlos e Araraquara
Cem professores e funcionários em greve do Centro Paula Souza, que reúne Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs), fizeram um protesto em Mococa (SP), na tarde desta terça-feira (18). Na cidade, 2,5 mil alunos estão sem aula por causa da paralisação.
A assessoria de imprensa do Centro Paula Souza informou que o projeto de plano de carreira deve ser encaminhado à Assembleia Legislativa em março. Segundo a assessoria, 87% dos professores e servidores do Estado não aderiram à greve. Na região, as unidades de São Carlos, Araraquara, Matão, Ibaté, Porto Ferreira e Santa Rita do Passa Quatro funcionam normalmente.

Os grevistas se reuniram em frente à unidade da Etec em Mococa. Eles querem implantação de um plano de carreira, que vem sendo discutido desde 2011. “A proporção de tempo não é compatível com a remuneração”, disse o coordenador do ensino médio José Carlos Oliveira, que trabalha na instituição há 20 anos.

Professores de Etecs em greve protestam em Mococa (Foto: Oscar Herculano Jr/ EPTV)
Professores de Etecs em greve protestam em
Mococa (Foto: Oscar Herculano Jr/ EPTV)
Outras cidades
Participaram também manifestantes de São José do Rio Pardo, onde as aulas do ensino médio e técnico estão paradas, e de Casa Branca, onde a adesão à greve é parcial. “Praticamente todo o ensino médio entrou, e o pessoal da tarde e noite está tendo aula normal”, disse a professora Fabiana Coelho, da Etec de Casa Branca.

Os professores e funcionários seguiram em passeata em direção ao Centro, onde o protesto continuou. Além da implantação do plano de carreira, eles querem ter direito a convênio médico e aumento no vale-refeição que, segundo os manifestantes, é de R$ 7. 

Aulas
Os alunos apoiam o professores, mas estão preocupados com o atraso do ano letivo. “Isso é péssimo pra gente que é aluno, vai atrasar nosso ano. O pessoal que se forma agora vai se formar só no ano que vem, e por causa da Copa a gente vai ter um atraso e vai ter que repor mais aulas e atrapalha até nossa carreira”, disse a estudante Karina Gomes.

A aluna Débora Contini tem medo de que a greve atrase a formatura no fim do ano. “Eu vou ter vestibular pra prestar, Enem, então fica mais complicado por causa do conteúdo que a gente não está tendo acesso”, considerou.

Um dos coordenadores da Etec garante que as aulas serão repostas. “Queremos deixar os pais tranquilizados porque as aulas serão repostas sem nenhum prejuízo, nem técnico, nem no ensino médio dos alunos”, afirmou Emerson Pinserato
.

Blogs

Postagens mais visitadas

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA
ÔNIBUS