Buscar

REPETÊNCIA PREJUDICA O ALUNO - EM DEFESA DA PROGRESSÃO CONTINUADA


  • Essa matéria da Época tenta defender o que não tem defesa. 

    Educação: estudo reforça a ideia de que a repetência prejudica o aluno

    A taxa de repetência no Brasil está mais próxima da realidade da África Subsaariana que de qualquer outra região do planeta

  • Daniane Pires
    Acho que a matéria se ateve muito aos dados estatísticos. O fato de um aluno ser repetente em si, não é necessariamente o que leva ao abandono escolar, mas sua exposição ao mesmo método de ensino que anteriormente o levou a ser reprovado. Alunos reprovados devem ter um acompanhamento diferenciado por parte da escola.
  • professor de matemática
    A aprovação automática, contra-ataca. Mais um estudo esquerdopata facistóide. Estatística manipulada. Aliás, a única parte da matemática que eles gostam é a estatística, porque pode ser manipulada. Estatística não prova nada.
  • Gil Moss Neto
    Péssima matéria, que só serve pra defender a ideologia da educação continuada. Chamar esse apanhado de dados de estudo ou pesquisa é uma piada de mau gosto. A Org. Todos pela Educação não acrescenta nada ao debate sobre a educação brasileira com esse tipo de artigo pseudo-científico. Na matéria existem diversos exemplos de ações que afetam de fato o desempnho dos alunos que nada tem haver com a reprovação em si dos estudantes. Por exemplo, atitude dos alunos, condições das escolas e dos professores, conhecimento cumulativo. Infelizmente vamos continuar perdendo espaço enquanto tivermos diagnósticos equivocados sobre nossos problemas e a educação for submetida a ideologias falidas.
  • Cardoso Junior
    O correto, inteligente e seletivo seria o aluno seguir em frente em todas as disciplinas que logrou exito, tendo que repetir apenas a que ficou abaixo da media. Óbvio. O que ocorre é que a legislação educacional brasilia obriga o aluno a repetir TUDO, inclusive seus pontos educacionais fortes. Onde está a burrice?
  • Vernon
    Esse estudo não revela nada. Hoje em dia, nas escolas, os alunos que são reprovados são justamente aqueles que não querem nada e não dão valor a educação. Em outras palavras: não querem aprender, antes eles atrapalham a quem quer. Essa é a dura realidade. Enquanto não se tenha meios de disciplinar esses alunos, a educação brasileira não vai conseguir melhorar.
  • Prof. Tiago Augusto Soares Pereira
    Matéria tendenciosa e óbvia como alguns já disseram. Ela não busca as causas da repetência e nem questiona o papel da família nisso. Que professor pode obrigar um aluno a fazer atividades? A ler, a Escrever? Ao invés de questionar a repetência, porque não questiona os alunos que estão no Ensino Médio e não sabem ler e escrever, muito menos resolver uma equação? O problema do Brasil é que aqui qualquer um se acha apto a falar sobre Educação.Se acham tão fácil ser professor... porque não estão na sala de aula?
  • Cláudia do Val
    O grande problema de reportagens feitas sobre a educação no Brasil, é que os "pesquisadores" adoram apontar o culpado do problema de forma separada, sem contexto. Se vocês acham que repetir de ano não ajuda o aluno, passar o aluno que não aprendeu vai ajudá-lo? esta é a realidade brasileira de escolas públicas e privadas, vão se passando o aluno e ele se form sem saber nada. Com as cotas, chegam na universidade alunos assim, sem saber escrever. As escolas privadas reprovam mesmo por que tem medo do pai do aluno ir na justiça. Toda a educação brasileira hoje é refém dos tapetões da justiça. No Brasil, todo mundo dá palpite na educação, até juízes. Como querer que a educação melhore deste jeito? Impossível. Estamos indo de mal a pior. Qualquer reportagem que fale diferente disso, é mentira.
  • Ariana
    Isso ocorre porque a deficiência de conhecimento é cumulativa. Quem não sabe fazer multiplicação não entende raiz quadrada. Quem não decifra uma frase simples não é capaz, mais tarde, de compreender o sentido de uma metáfora. " Bom e passar o aluno de sexto ano sem o mínimo, vai fazer alguma diferença nesse sentido já que a maioria das escolas não conseguem dar um atendimento para este aluno no ano seguinte, a minha grande dúvida na progressão é se um aluno do sexto ano que não se apropriou do conhecimento que deveria chegar no nono ano e for barrado, provavelmente se conseguir recuperar alguma coisa será o conteúdo do nono ano, mas e o conteúdo do sexto, sétimo e oitavo ano onde fica?
  • Josaphat
    Matéria feita para perpetuar o discurso de que o povo é irremediavelmente ignorante e que não se lhe deve fazer cobranças. Aprova-se qualquer coisa porque é o máximo que uma parte do povo consegue alcançar. Precisamos, sim, é de investimento em boas escolas e professores bem remunerados para servir de exemplo ao alunado, que, atualmente, não aprende porque não vê razão em valorizar a escola, que é primeiramente desvalorizada pelo próprio estado, como sói acontecer no Brasil. O resto é sofisma.
  • Paulo Rogerio
    E qual a solução? Aprovação automática para mascarar a incompetência do governo, secretárias de educação e seus pseudo intelectuais que defendem esta tese, dos diretorias de escolas que não cuidam como devida da escola, dos país que não participam e nem fiscalizam a escola e dos alunos que são barbeiros? Aluno que não se esforça e não atinge a nota mínima deve ser sim reprovado.
  • Prof. Carlos
    Se o aluno não tem as devidas competências para seguir as séries adiante deve reprovar mesmo. Reprovei a 5ª série e nem por isso fiquei traumatizado. Trauma terão aqueles que completarão o ensino médio através da miserável aprovação continuada, e estarão na condição de semi-analfabetos, ou como gostam os pedagogos, analfabetos funcionais. Se a escola não reprova, a vida reprova, o mercado reprova.
  • Egidio Leopoldo Scherer
    É lógico ... esta pesquisa mostra o óbvio ... quem já não sabia disto? É chover no molhado! Gostaria de saber quanto foi investido numa pesquisa que mostra o obvio? O que falta é seriedade em termos de Educação no Brasil!
  • janjão.
    Essa tese foge totalmente às todas as lógicas existentes! Se eu não era obrigado a me esforçar na escola , eu ia jogar bola! Haja vaga para jogadores e esportistas em geral nesse Brasilzão que, vez por outra, tem trocado as bolas!
  • Alan Silveira
    POW CADE OS NUMEROS DE REPETENCIA NO BRASIL DAS PÚBLICAS E POR REGIAO? O GRAFICO ESTÁ ERRADOOOOOOOOOOO
  • José Nunes Pereira
    A progressão continuada é realmente muito boa! nivelamos alunos com mentalidade de maternal com alunos que poderiam, se tivessem formação, contribuir e muito com o país, perdemos os bons alunos e privilegiamos os péssimos alunos, ou os alunos sem capacidade intelectual, isso é a inclusão brasileira, que deve ser muito boa para os nossos políticos se manterem no poder.
  • Elias gasparini
    Angela, vc já deu uma olhadinha em algum dicionário para ver o significado da palavra "temerário" usada neste artigo? Cuidado que vc pode fazer parte da estatística...
  • Jonathan Conceição
    Isso é culpa do estilo de avaliação arcaica que temos, e do desinterese das crianças em estudar pelo motivo do conteúdo ser irrelevante muitas vezes em sua formação profissional. Para que estudamos? Para que estudar física avançada, química avançada, biologia avançada se o aluno for trabalhar com letras? Ou inverso para que tanta gramática se o aluno for um físico? A Educação no Brasil como tudo é uma politicagem promovida pelo MEC. Acabaram com as escolas técnicas onde se podia ter um curso profissionalizante ao mesmo tempo em que se fazia o E.M. Vergonhoso não é o ranking de repetição e sim nossa grade escolar.
  • Mateus Garcia
    O grande problema é que alguns professores não estão preparados para exercer a atividade. Lógico que existe alunos que são desinteressados, mas cabe ao professor criar formas interessantes de compartilhar o conteúdo, de envolver os alunos no assunto, trazer a teoria para a realidade deles. Eu não concordo com a progressão continuada, porque isso só provoca uma agravação do problema. Imagine que daqui a 10 ou 15 anos, alunos que foram "empurrados" estarão no mercado de trabalho, talvez dando aula. Como esse professor vai ter base para lecionar se passou sem saber o conteúdo, sem se interessar pelas matérias, sem pesquisa, sem leitura. O que a gente vê nas faculdades é isso, muitas pessoas com grandes dificuldades para escrever, para interpretar um texto, para descrever uma ideia um pouco mais complexa. É triste que a educação, a base de tudo, esteja enfrentando problemas tão sérios.

Seguidores

Seguidores Blog Cidade de Marília

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA
ÔNIBUS