Buscar

PROMOÇÃO EM ESCOLAS CRIA POLÊMICA Concurso da Secretaria estadual de Cultura pedia que estudantes enviassem cantadas para atores Fonte: O Globo (RJ)


Um concurso da Secretaria estadual de Cultura voltado para Alunos da rede pública estadual está gerando polêmica. A promoção pedia que estudantes mandassem cantadas para os atores do filme "E aí, comeu?". A produção nacional tem no elenco Bruno Mazzeo, Marcos Palmeira e Dira Paes. As inscrições encerraram-se ontem. No entanto, Educadores criticaram a iniciativa da secretaria.
O concurso faz parte do programa "Cinema para todos", que exibe filmes nacionais gratuitamente para estudantes. Segundo as regras do concurso, os participantes deveriam enviar um email com uma foto e com uma cantada. O resultado deve ser divulgado hoje. Apesar da censura do filme ser 14 anos, o concurso era aberto para todas as idades. 
"Escola não precisa ensinar a dar cantada" 
Especialista na área educacional e mestre em psicologia pela Universidade de São Paulo (USP), Leo Fraiman assistiu ao filme. Ele não gostou do que viu e tampouco aprova o concurso. 

- O filme fala o tempo todo de bebida, de traição e de maltratar o outro. Não tem o menor sentido esse filme ser divulgado pela Secretaria de Cultura. Chega a ser ridículo. O concurso fez acreditar que existe uma cantada perfeita. Isso vai na contramão do que a Educação vem buscando propagar - diz ele. 
Consultora e ex-secretária municipal de Educação com doutorado na área, Regina de Assis também critica a promoção: 
- A Escola não precisa ensinar ninguém a dar cantada. Esse não é o papel da Escola. O papel da Escola é discutir valores. Esse programa (Cinema para Todos) deve ter sido concebido para ampliar as perspectivas culturais, os valores e conhecimento da diversidade. Essa promoção não contribui em nada para isso. Só contribui para banalizar as relações. 
Serão escolhidas duas cantadas, uma enviada por um menino e outra por uma menina. Os vencedores do concurso ganharão um kit contendo uma câmera digital, um Ipod, um CD com a trilha sonora do filme Cilada.com e um DVD do filme Cilada.com. O colégio em que os vencedores estudam receberá a visita de Felipe Joffily, diretor do "E aí, comeu?". 
A assessoria da Secretaria estadual de Cultura informou, através de nota, que "a proposta interativa "E aí, cantou?" tinha o intuito de provocar o interesse pelo filme "E aí, comeu?" de maneira lúdica e seguindo o tom bem-humorado do filme." A nota diz ainda que o objetivo da atividade era despertar o interesse pelo filme e "trabalhar a habilidade dos Alunos de utilizarem a língua portuguesa para se comunicar, sempre respeitando valores humanos. Argumentar é uma competência importante, pois a prática social exige constante diálogo, não só para defender nossas ideias, mas para respeitar e compartilhar diferenças", diz a nota.
Comentário do editor:
Cronopoema do dia 

Fora da ilusão do que é a vida na contemporaneidade

Celebridade gay processada por assédio sexual,
Ou seria por “cantada”?
Não quero dar ideias,
Mas sendo eu imparcialista, avacalhador, debochado e cínico, digo:
Os que lutam pelas liberdades sexuais e inclusões
Deveriam colocar em na sua pauta de luta pelo direito sexual,
O direito ao assédio sexual e a cantada ao sexo igual,
Para que seja uma prática (quase) natural,
Como é o caso dos assédios e as cantadas ao sexo oposto...
Como é que o gay terá sucesso em suas investidas
Se ele não pode saber em que chão está pisando,
É como dizer que pode fazer omeletes, desde que não quebre os ovos.
As liberdades e os direitos sexuais vão longe...
Que tal uma marcha pelo direito a “cantada”;
Ser cantado pelo sexo igual é uma possibilidade
De ser assediado de uma nova perspectiva.
As “cantadas”, os assédios e investidas sexuais é o famoso “Vai que rola”

A educação na sociedade do entretenimento
Com sua pedagogia do nivelamento adaptou a escola ao aluno
 E se desestruturou junto com a sociedade,
Agora estamos dando mais um passo rumo à autodestruição:
Estamos adaptando a escola à sociedade do entretenimento sexual
E do entretenimento em tudo.
Estamos criando a didática do prazer e do entretenimento.
Os professores foram nivelados aos alunos pelo sistema,
Eles mesmos se nivelaram aos alunos por necessidades
De falar a mesma língua; sendo eles iguais:
Alunos mandam professores ir tomar no cu,
 Só resta ao professor mandar o aluno ir “tomar no seu que é mais azul “

Essa é a sociedade ilusão de não sacrifício,
Essa é a sociedade que confunde à vida
Com a rapidez da internet, com o comprado pronto,
Essa é a sociedade que confunde à vida
Com as facilidades nas propagandas de Bancos,
Com comercial de margarina,
Com o sexo fácil e o divertimento inconsequente
Nas propagandas de cervejas,
Com o marketing que coloca seus produtos
 No lugar da religião e do valor ser humano,
Com o artista e sua música de conotação sexual e descartável,
 Com a estupidez de celebridades sem calcinha,
Com a vida de famosos, seus estilos de vida e seus lançamentos de modas,  
Com as bestialidades e a superficialidades de reality show,
Com a ciência da estética que promete o que não pode cumprir,
Com o sucesso de dois ou três garotos no futebol,
Com o produto na tela da TV, na tela do computador...
Com a mídia e seus entretenimentos que deixa a ideia
De que tudo pode ser feito de forma divertida e displicência,
Inclusive a educação, a aprendizagem e espiritualidade...
Matamos as virgens, as beatas, os monges, os penitentes, 
Os da grande causa, os celibatários, os eremitas e os santos mártires...

Fora da ilusão do que é a vida na contemporaneidade
Resta apenas o trabalho para ganhar o pão
E a morte com única certeza,
Como sempre foi em todos os tempos,
Agora com um agravante:  Contaminação de tudo....

Albano Morais
J.Nunez


Blogs

Postagens mais visitadas

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA
ÔNIBUS