Buscar

“Time do Emprego Jovem”, um programa desenvolvido pela Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Estado de São Paulo (





A partir de 2 de maio estarão abertas as inscrições para o “Time do Emprego Jovem”, um programa desenvolvido pela Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Estado de São Paulo (SERT) em parceria com a Secretaria Municipal da Juventude.
O Time do Emprego Jovem visa orientar e preparar o jovem trabalhador na busca de um emprego compatível com seus interesses, habilidades e qualificação profissional. A proposta envolve seis encontros semanais de 3 horas, atendendo 30 jovens que buscam o primeiro emprego.


As inscrições são gratuitas e os requisitos são: ter idade entre 16 e 22 anos. Os interessados poderão comparecer na sede da Secretaria, que fica situada na rua Olavo Bilac, 369 –
 Centro Administrativo, ou se inscrever pelo telefone 3402-4411, das 8 às 17 horas.

O programa ainda oferece acompanhamento durante 3 meses aos jovens que concluírem o treinamento para quantificar o índice de colocação no mercado. É válido ressaltar que os envolvidos são responsáveis pela procura de emprego, pois o programa oferece instrumentos para buscar o emprego certo, garantindo uma melhor formação. As aulas estão previstas para o dia 15 de junho e acontecerão todas as sextas-feiras, das 13h às 16h , na sede do Posto de Atendimento ao Trabalhador(PAT), situado na Rua Carlos Gomes, 137 – Centro.

PROFESSORES SEM DIPLOMA Censo do Inep revela que 530 mil docentes não passaram pela universidade Fonte: Jornal de Brasília (DF)


Aproximadamente 25% dos professores que trabalham nas escolas de Educação Básica do País não têm diploma de ensino superior. Eles cursaram apenas até o Ensino Médio ou o antigo curso normal. Os dados são do Censo Escolar de 2011, divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). Apesar de ainda existir um enorme contingente de professores que não passaram pela universidade eram mais de 530 mil em 2011 o quadro apresenta melhora. Em 2007, os profissionais de nível médio eram mais de 30% do total, segundo mostra o censo.
Para o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Roberto Leão, os números são mais um indicativo de que o magistério não é uma carreira atraente. Isso mostra que as pessoas estão indo lecionar como última opção de carreira profissional. Poucos profissionais bem preparados se dedicam ao magistério por vocação, uma vez que a carreira não aponta para uma boa perspectiva de futuro. Os salários são baixo, e as condições de trabalho ruins , explica. A maior proporção de profissionais sem formação de nível superior está na Educação Infantil. Nas salas de aula da creche e pré-escola, eles são 43,1% do total. Nos primeiros anos do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano), 31,8% não têm diploma universitário, percentual que cai para 15,8% nos anos finais (6 ao 9º ano). No Ensino Médio, os profissionais sem titulação são minoria: apenas 5,9%.
CONTRÁRIO
Para a presidenta da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Cleuza Repulho, é um grande equívoco pedagógico colocar os professores menos preparados para atender as crianças mais novas. No mundo inteiro é exatamente o contrário, quem trabalha na primeira infância tem maior titulação. Quando o professor entra na rede vai para a Educação Infantil quase como que um castigo porque ela não é considerada importante. Mas, na verdade, se a criança começa bem sua trajetória escolar, as coisas serão bem mais tranquilas lá na frente , diz. Segundo Cleuza, o nível de formação dos professores varia muito nas redes de ensino do País. Enquanto em algumas cidades quase todos os profissionais passaram pela universidade, em outras regiões o percentual de professores que só têm nível médio é superior à média nacional. Temos, às vezes, uma concentração maior de professores sem titulação em alguns locais do Brasil, como a Região Norte, por exemplo, onde as distâncias e as dificuldades de acesso impedem que o professor melhore sua formação , aponta. O resumo técnico do Censo Escolar também destaca que em 2010 havia mais de 380 mil profissionais do magistério matriculados em cursos superiores metade deles estudava pedagogia. Isso seria um indicativo de que há um esforço da categoria para aprimorar sua formação. Mas o presidente da CNTE ainda considera muito alto o número de professores sem diploma universitário, especialmente porque nos últimos anos foram ampliados os estímulos para formação de professores no Ensino Superior

ESCOLA REPROVADA: 90% DOS ALUNOS NÃO APRENDEM


Nove em cada 10 estudantes da rede pública, no Espírito Santo, estão saindo do Ensino Médio sem saber os conteúdos essenciais de Biologia, Química e Física

Fonte: A Gazeta (ES)

Nove em cada 10 estudantes da rede pública, no Espírito Santo, estão saindo do ensino médio sem saber os conteúdos essenciais de Biologia, Química e Física. Em Matemática, a deficiência de aprendizado alcança 82% dos alunos. Já em Português – a melhor situação – 71% deixam a última etapa da Educação básica sem saber, por exemplo, localizar informações em textos grandes e com vocabulário mais complexo.
Esses dados correspondem ao total de estudantes do 3º ano do ensino médio da rede estadual que tiveram desempenho básico ou abaixo do básico na última edição do Programa de Avaliação da Educação Básica do Estado (Paebes), em 2011. Pelos parâmetros da prova, o ideal seria que eles alcançassem, pelo menos, o desempenho proficiente, considerado adequado para a série, numa escala que considera, também, o nível avançado.
Fundamental
No ensino fundamental, a situação é um pouco melhor. Em Português, por exemplo, cerca de 43% dos alunos do 5º ano das redes estadual e municipal tiveram desempenho proficiente ou avançado. Mas a rede particular está muito à frente: 77,6% tiveram o desempenho esperado para a série, sendo que quase 40% desses alunos conseguiram alcançar o nível avançado.
A pior situação, nessa etapa, é a dos alunos do 9º ano. Em Matemática, só 11,5% tiveram desempenho proficiente ou avançado. Em Português, foram 22,3% com desempenho proficiente ou avançado. Nas Escolas particulares, os percentuais são, respectivamente, 58% e 63,3%.
Ao todo, participaram das provas, nessas séries, mais de 47 mil alunos da rede estadual, cerca de 50 mil da rede municipal e pouco mais de 2,2 mil alunos da rede privada.
Alunos que estão fora da faixa de proficiência não sabem, por exemplo, reconhecer pontos de vista diferentes na comparação de dois textos ou somar e subtrair com números de até quatro algarismos.
Sem melhoras
O presidente da Hoper Consultoria em Educação, Ryon Braga, afirma que o ensino médio, ao contrário do fundamental, não tem apresentado melhoras significativas ao longo dos últimos 10 anos, em todo o país.
"O modo como ele está formatado, hoje, não prepara o aluno nem para a universidade nem para o mercado de trabalho. Aprender os conteúdos, que não são poucos, acaba se tornando o fim, e não o meio", explica Braga.
O membro do Grupo de Avaliação e Medidas Educacionais da UFMG, Francisco Soares, concorda com a avaliação e acrescenta: "Não faz sentido o ensino médio ter uma proposta só. Ele precisa estar aberto à realidade do aluno que quer aprender uma profissão, do que quer se especializar em uma área de conhecimento, e, também, do que vai prestar vestibular. Enquanto isso não mudar, os índices também não irão", garante ele. 

Estudantes vão à unidade dia sim dia não, porque não há salas equipadas para atender à demanda


SEM CARTEIRAS, ESCOLA FAZ RODÍZIO PARA ACOMODAR ALUNOS

Estudantes vão à unidade dia sim dia não, porque não há salas equipadas para atender à demanda

Fonte: Gazeta de Alagoas (AL)

Cadeiras e mesas quebradas, jogadas em um canto do pátio, enquanto turmas inteiras de alunos se revezam para poder assistir às aulas, por falta de lugar para sentar. Essa é a realidade vivida na Escola Estadual Maria Ivone, localizada no Conjunto Inocoop, no bairro do Tabuleiro. Os adolescentes vão à unidade dia sim dia não, porque não há salas equipadas suficientes para atender à demanda.Segundo os estudantes, sete salas de aula estão paradas por falta de carteiras Escolares. Muitas delas teriam sido quebradas por pedreiros, que realizam uma reforma na Escola e usam as cadeiras como um “andaime” improvisado.
O problema não é recente. “Isso acontece desde o ano passado. Os alunos do ensino médio estão tendo aulas normalmente, mas os do ensino fundamental, não. Quem cursa do quinto ao nono ano não tem a mesma sorte. Nós temos que revezar, ter aulas dia sim dia não, pois não há nem mesas nem cadeiras suficientes para todos”, contou o estudante Jobson dos Santos, aluno do 8° ano.
 
Comentário do editor:
Meu Deus! Como esse país é incoerente!  e ostenta tanta mentira!

Artigos Imparcialistas: Brasil estereotipado e caricaturesco....

Artigos Imparcialistas: Brasil estereotipado e caricaturesco....: Brasil estereotipado e caricaturesco A favela, a violência, o futebol, o samba, a nossa preguiça, A nossa conivência e pas...

HORÁRIO DE ÔNIBUS INTERMUNICIPAIS

ll Conferência Municipal de Cultura de Marília Por Lane Rodrigues (Álbuns) mais imagens Facebook Lane Rodrigues










veja mais fotos no facebook - ll Conferência Municipal de Cultura de Marília


-
Eu, José Nunes Pereira participei do evento e vi brotar

 a semente da mudança na cultura de nossa cidade.


Secretário de cultura André Gomes II Conferência Municipal de Cultura.


Hoje dia 28 de abril de 2012 foi realizada a II Conferência Municipal de Cultura coordenada pelo secretário de cultura André Gomes. Nosso secretário municipal de cultura, em sua conferencia, mostrou que possui grande capacidade de diálogo com as mais varias expressões culturais e artísticas e um olhar muito especial para o multiculturalismo, a inclusão, a democracia, o sincretismo e a diversidade.
 Em suas apresentações, no decorrer do evento, ficou evidente que o 
secretário André Gomes valoriza a diversidade e que possui domínio total das expressões culturais e artísticas, e ainda possui conhecimento admirável no que se refere a sua função como secretário de cultura em nossa cidade.
Nossa cidade precisava de um olhar atualizado e apaixonado pela cultura e a arte. Uma olhar que valoriza a diversidade, a democracia, o multiculturalismo, a inclusão e o sincretismo, coloca nossa cidade no contexto contemporâneo da cultura e da arte, e insere a cidade no contexto histórico de nosso tempo.

José Nunes Pereira

foto: ANDRÉ GOMES e a assessora técnica Cláudia Helena Guimarães

Etcs Cursos Profissionalizantes - Vestibulinho

Centro Paula Souza
As inscrições do Vestibulinho das Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) para o segundo semestre de 2012 começam hoje e vão até 17 de maio. Devem ser feitas pelo site www.vestibulinhoetec.com.br. O exame será no dia 17 de junho. A taxa de inscrição é de R$ 25. Ao todo, serão oferecidas 63.678 vagas em 79 cursos técnicos. Neste semestre, os candidatos poderão indicar uma segunda opção de curso ou período no ato da inscrição, desde que sejam oferecidos na mesma unidade. 


Também poderão se inscrever nesse processo seletivo profissionais que já atuam em suas áreas, mas ainda não têm diploma de técnico. Trata-se da Certificação por Competência, que será oferecida em 13 habilitações. 
As vagas do Vestibulinho serão oferecidas em 197 Etecs, 87 classes descentralizadas (unidades que funcionam com um ou mais cursos em parceria com prefeituras ou empresas, sob a administração de uma Etec). Na modalidade semi-presencial, estarão disponíveis vagas em 61 turmas de 37 Etecs por meio do Telecurso TEC.

Além disso, pelo convênio firmado entre o Centro Paula Souza, a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo e a Prefeitura da Capital, serão oferecidas também vagas em 105 escolas estaduais de 67 municípios paulistas e em 21 Centros Educacionais Unificados (CEUs) da cidade de São Paulo, com aulas noturnas, ministradas por professores das Etecs.

Novos Cursos


Dos 79 cursos técnicos oferecidos neste processo, três são inéditos: Finanças (nas Etecs Prof. Alfredo de Barros Santos, de Guaratinguetá, e Dra. Maria Augusta Saraiva, da Capital), Legislativo (na Etec Dra. Maria Augusta Saraiva, da Capital) e Portos (na classe descentralizada da Etec Dona Escolástica Rosa).

Para se inscrever, o candidato precisa ter concluído ou estar cursando a partir do 2º ano do Ensino Médio regular. Quem já concluiu ou está fazendo o ensino de Educação de Jovens e Adultos – EJA ou o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos – Encceja deve ter o certificado de conclusão do Ensino Médio, a declaração de que está matriculado a partir do 2º semestre da EJA, ter dois certificados de aprovação em áreas de estudos da EJA, boletim de aprovação do Encceja enviado pelo MEC ou o certificado de aprovação do Encceja em duas áreas de estudos avaliadas.
O Centro Paula Souza tem um Sistema de Pontuação Acrescida que concede bônus de 3% a estudantes afrodescendentes e 10% a oriundos da rede pública. Se o candidato estiver nas duas situações, recebe 13% de bônus.
O prazo de inscrição termina às 15 horas do dia 17 de maio.

O governador de São Paulo Geraldo Alckmin anunciou na manhã desta sexta-feira (27/04) em São Paulo, reajuste do auxílio-alimentação do funcionalismo público estadual. - fonte http://lineumazano.blogspot.com.br


ALCKMIN ANUNCIA REAJUSTE DO AUXÍLIO-ALIMENTAÇÃO PARA SERVIDOR PÚBLICO.

O governador de São Paulo Geraldo Alckmin anunciou na manhã desta sexta-feira (27/04) em São Paulo, reajuste do auxílio-alimentação do funcionalismo público estadual. O anúncio foi feito durante evento de destruição de 1.400 armas na metalúrgica Etna Steel em Osasco na grande São Paulo. Com o aumento, o valor que era de R$ 4,00 passa para R$ 8,00 atendendo parte da reivindicação da categoria que era de R$ 12,00 e passa a valer a partir de 1° Maio. O aumento de 100% beneficia cerca de 200 mil servidores públicos.Para Lineu Mazano, Presidente da Fessp-Esp o aumento anunciado ainda não atende as necessidades do trabalhador porém é bem-vindo. “ Estamos lutando para conquistar melhorias e aos poucos o governo vem demonstrando interesse em negociar ”, ressaltou. Alckmin e o presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Ivan Sartori, assinaram o Termo de Cooperação para Custódia de Armas e Munições dos Fóruns do Estado. A partir do documento, as armas apreendidas pela polícia serão encaminhadas para dez batalhões da PM com manipulação exclusiva do Judiciário. “Nós estamos dando um passo histórico. As armas que estavam nos fóruns ameaçando a população eram precariamente guardadas. Agora estão sendo destruídas. Não haverá mais armas e vidas serão poupadas”, destacou o presidente do TJ. Para o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, menos armas nas ruas significa redução da violência e mais segurança para a população, finalizou. Marcos Fellipe - Ass. Comunicação – Fessp-Esp

fonte: http://lineumazano.blogspot.com.br/2012/04/alckmin-anuncia-reajuste-do-auxilio.html

COMENTÁRIO DO EDITOR:
Já dá para comer um" prato feito" lá no meu amigo Geleia  kaaaaaaa

PROFESSORES DESOBEDECEM À JUSTIÇA E MANTÊM OCUPAÇÃO EM PRÉDIO DO GDF


Juiz determinou reintegração de posse na noite desta quinta-feira (26). Governo retirou propostas de negociação e disse que retirada será pacífica

Fonte: G1

Mesmo com a decisão da Justiça de reintegração de posse, professores do Distrito Federal mantiveram durante a madrugada desta sexta-feira (27) a ocupação da Secretaria de Administração, no anexo do Palácio do Buriti, em Brasília. Os grevistas estão no sexto andar do prédio desde a manhã desta quinta-feira (26).
Do lado de fora, professores permaneceram em vigília durante a noite, apoiando os colegas que ocupam a secretaria. Segundo o Sindicato dos Professores (Sinpro-DF), cerca de 80 grevistas ocupam o sexto andar do Palácio do Buriti. Para se alimentar, contaram com ajuda dos colegas, que subiram as refeições por um barbante.
A permanência dos docentes desobedece à determinação do juiz Arnaldo Correia Silva, da 4ª Vara de Fazenda Pública do Distrito Federal, que determinou na noite de quinta-feira que os manifestantes deixassem o local no prazo máximo de duas horas, contadas a partir da intimação.
Representantes do governo tentaram negociar a retirada dos manifestantes. Os policiais da tropa de choque da PM permaneceram a postos, mas os professores dizem que só deixam o prédio após o GDF apresentar nova proposta de negociação.
Diante do impasse, o governo retirou todas as propostas apresentadas desde o início da greve, há 47 dias. O GDF diz que a retirada dos professores será pacífica. “O governo em nenhum momento buscou confronto. A ordem é não haver confronto até que eles saiam”, afirmou o porta-voz, Ugo Braga.
Reivindicações
A categoria pede aumento salarial para 2013 e 2014. O Sinpro alega que o reajuste concedido em 2011, de 13,83%, equivale ao crescimento do repasse do Fundo Constitucional do DF.

Os professores também reivindicam a implantação do plano de saúde para os servidores e a convocação dos docentes aprovados em concurso, além da reestruturação do plano de carreira com isonomia salarial em relação aos demais cargos distritais de ensino superior.
O GDF alega não ter como reajustar salários sem ultrapassar os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal. O governo diz ainda ter reajustado o auxílio-alimentação em 55%, elevando o valor para R$ 307.

Vídeo: A Educação Brasileira tem jeito - A deformação do professor e da escola

video

 A deformação do professor e da escola


É assim que a educação brasileira está resolvendo seus problemas: destruindo a escola e o professor para se adaptar a realidade do aluno e a marginalização do aluno. A educação e a escola se moldaram a uma sociedade desestrutura, sem valores, sem regras, disciplinas, ordem etc. As pedagogias das bobagens, das teorizações, das frouxidões, do novelamento do adulto com a criança, da destruição da autoridade do professor e dos pais, a pedagogia "fala muito", a pedagogia amorosas e afetivas praticada no brasil está sendo ridicularizada em toda parte. 
Essas são as teorias pedagógicas que destruiu a educação e desvalorizou o professor com idiotices de realidades do aluno e conhecimento prévio; ainda com teorias que fazem do professor um simples mediador de conhecimento, essas teorias de humanismos tolos, arrancaram do professor o profissionalismo e a auto- estima  que fazia dele um profissional especializado em uma área do conhecimento. 
Essa desvalorização do professo se deu através dessas teorias que produziram  aberrações; essas são as mesmas teorias que justificam a desvalorização do professor tanto pela sociedade quanto pela renumeração de seu trabalho.  
A escola se moldou a realidade do aluno e se desestruturou junto com a sociedade e a família. Se o aluno desconhece ordem e disciplina em sua casa, a escola tem a obrigação de educá - lo, ao invés disso, a pedagogia das bobagens inclusivas e sentimentais preferiram destruir o professor e a escola adaptando-os a desestrutura da família e da sociedade.

J.Nunez 

Laerte Marques Cantor e Compositor - Canta nossa cidade



Laerte Marques 


Nascido em São Paulo, Laerte tocou por mais de 30 anos na noite paulista. Há três anos, veio para Marília e se encantou pela cidade. Atualmente canta em bares, restaurantes e tem suas composições executadas em rádios locais. Laerte Marques acredita que a consolidação de sua carreira em Marília se fez quando compôs e divulgou a música “Pra Sampa Não”, demonstrando com ela o carinho por pessoas e lugares de Marília. Outra homenagem do cantor para a cidade foi a música “Marília Paixão Total”, que cita as belezas da cidade. Com grande bagagem artística, Laerte Marques já tocou nas noites paulistanas ao lado de artistas consagrados como Tim Maia, Hildon, Cassiano, Wando e Luis Vagner. Ele tem como padrinho o cantor e compositor Belchior, e inclusive participou de um disco dele com uma composição. Laerte Marques conta com um repertório que passa pelo estilo romântico, samba, suingue e reggae, sempre focado na MPB. 


Professores de Escola de Taboão temem criminosos - Jornal na Net.



Karen Santiago 
escolaOs professores da Escola Estadual Laurita Ortega Mari, de Taboão da Serra enfrentam o temor de morrer em pleno horário de trabalho. Eles contam que são alvo de criminosos constantemente e que já pediram policiamento no local, até por meio de abaixo assinado, mas continuam a mercê dos bandidos.
O relato desesperado dos professores por meio da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Estado de SP) aponta que o número de crimes como roubo, tentativa de estupro, rapto, briga de alunos, ameaça a professores entre outros só aumenta no âmbito escolar, principalmente na Laurita Ortega.
Na noite da última terça-feira, dia 24, não foi diferente. Era o dia do Conselho de Classe e os professores reuniram-se para fecharem o bimestre com notas e faltas dos alunos – por volta de 20h. A professora de ciências foi até a escola para passar as notas dos alunos acompanhada de outra professora que por sua vez, ficou no carro, no estacionamento da escola, quando foi surpreendida por um criminoso, armado com revólver que anunciou o assalto.
“Ela reagiu. Gritou e ligou o carro, para tentar fugir. Foi então que o criminoso deu na porta do carro amassando-o, momento em que o alarme do carro disparou e o mesmo correu em direção à janela da (sala 1) gritando que entraria e mataria a todos, e batia com o revólver nas grades da janela. O desespero dos professores e funcionários foi total”, contou um representante da Apeoesp de Taboão.

Resposta da PM e Diretoria de Ensino

Em contato com um representante da Apeoesp subsede Taboão a reportagem do Jornal na Net teve acesso aos documentos da Secretaria de Segurança do Estado de São Paulo e da Diretoria de Ensino de Taboão da Serra em resposta aos abaixo-assinados e aos vários requerimentos da Apeoesp e professores da escola que questionam quais são as providências que a Diretoria e a Polícia Militar vão tomar para inibir as ações dos criminosos e diminuir a insegurança dos professores e funcionários que trabalham na escola.
A Polícia Militar, por meio do Coronel, chefe de gabinete, Vicente Antônio, esclareceu que a infraestrutura do prédio, onde a escola está localizada favorece para que os crimes sejam cometidos, uma vez que configura, muro baixo, falta de iluminação e mato crescido.
De acordo com a corporação o policiamento foi intensificado nas proximidades, por meio do policiamento escolar, Rocam (Rondas Ostensivas com apoio de Motocicletas) e Força Tática, visando inibir os criminosos e garantir, por tempo indeterminado, a sensação de segurança e tranqüilidade aos professores e funcionários.
A Diretoria de Ensino, por meio da Dirigente Regional, Maria das Mercês, em resposta aos questionamentos, observa que o muro que cerca o prédio, possui tamanho ideal nos moldes da FDE (Fundação para Desenvolvimento da Educação).
A diretoria ressalta ainda que já instalou câmeras de segurança no estacionamento para inibir as ações dos bandidos, além de colocar portas e fechaduras nas salas de aulas, reforma na parte elétrica, entre outros.

Poeta Claudio Machado - Fonte: Jornal Comarca de Garça

“Sou o menino arteiro que você um dia ajudou / Seu amor à sua vocação, me possibilita agora dizer / Estou na faculdade, você venceu educadora da alma / Obrigado pelas primeiras letras, por me ensinar a viver”

 Esse é um trecho retirado de um dos vários poemas de Claudio Machado, escritor “à moda antiga” que ainda usa um velho caderno para dar vida aos seus textos e que conserva em si a gratidão por seus mestres e a fé na Educação e na Cultura. Mas, (ironicamente) seu dom foi revelado ao mundo através da internet – meio muito criticado por “emburrecer” as pessoas, tornando-as preguiçosas quanto à leitura.

Porém, foi através do Facebook que seus poemas chegaram a personalidades como os atores Miguel Falabella, Tassia Camargo, Carlos Machado, Anselmo Vasconcelos e Fábio Alexandrelli; ao poeta português Jorge Vieira (que declamou seus escritos em um sarau na cidade do Porto), entre outros artistas da Itália, México, Hungria, Rússia e em instituições como a Faculdade Federal do Amazonas – de onde recebeu convite para um encontro e declamações.

Acontece que tantas solicitações e os elogios que vem recebendo não apareceram do nada. Claudio, nos tempos de estudante do colegial, brigava com os livros, afrontava professores e não via interesse na escola. Retrato de muitos alunos espalhados pelas escolas do Brasil. Só que bastou o cutucão de uma professora e um livro de Paulo Freire para que Claudio descobrisse o poder transformador das letras.

O poeta e estudante de Pedagogia, nascido em Garça há 34 anos, viveu em Assis e hoje trabalha como guarda-vidas nas piscinas do SESI de Marília, e sempre que possível promove oficinas para conversar com as crianças e os jovens sobre leitura, Educação e sua trajetória de vida que o levou às artes.

Passando por algumas dificuldades na escola (e sendo até expulso de algumas), Claudio, foi estimulado por uma professora em Assis a escrever um diário, como uma forma de se expressar e aí ele notou que tinha facilidade com a língua e com rimas, mas não sabia ao certo o que era ou não, poesia. A professora pegou seu caderno, até então escondido, e levou aos jornais para publicar seus textos. Deu-lhe também alguns livros, mas só depois de um tempo é que uma obra, em especial, lhe chamou a atenção: Pedagogia do Oprimido, do educador Paulo Freire. Claudio confessa que pegou o livro só por causa do título, mas que essa leitura mudou sua visão a respeito da escola e o mostrou porque o ensino andava frio e sem atrativos: “Antes o bom aluno era aquele que não perguntava nada, que não questionava. A Educação servia só para preparar os alunos para o vestibular”.

Em suas oficinas, ele busca mostrar aos alunos que eles não devem desanimar, que aprender deve ser encarado como um privilégio e não como algo forçado: “Vocês não estudam para ser alguém. Vocês já são alguém”.

O “ex-estudante-problema” que abrigava em si o poeta, passou a notar o valor da Educação. Paulo Freire o fez, inclusive, a mudar seu modo de fazer poesia: “No início elas eram meio depressivas, pois eu estava emocionalmente debilitado. Depois de Paulo Freire o meu olhar mudou, passei a contemplar a natureza e as coisas rotineiras da vida, como andar na chuva... essas coisas também são importantes”, enfatizando que a leitura melhorou também seu modo de falar.

Claudio terminou o segundo grau em 2006, casou-se, teve filhos e depois, na faculdade, em outubro do ano passado, Leda, professora da ULBRA e da Escola da Família de Marília, pediu que ele fizesse um trabalho sobre o valor do professor, e isso o fez retomar definitivamente seus escritos. E seus escritos levaram seu nome até o outro lado do Atlântico.

Marcos Resende, autor na Rede Globo, viu seus poemas no Facebook e incluiu Claudio em um grupo fechado de poetas. A partir daí outros artistas tomaram conhecimento de seu trabalho – ele diz que quase não acreditou quando Miguel Falabella “curtiu” seus poemas. Jorge Vieira, aclamado poeta contemporâneo português teceu vários elogios a Claudio (as declamações dos poemas podem ser assistidas no Youtube) e o ator Fábio Alexandrelli (atualmente no SBT) gravou a recitação dos textos em vídeo, usado nas oficinas como forma de motivar os jovens.

Uma das principais metas de Claudio é mostrar às pessoas que a Educação e a leitura podem mudar seu modo de encarar o mundo; é fazer com que descubram um jeito de se expressar, assim como fizeram por ele. “O Brasil tem sofrido processo de não-educação, mas a culpa não é dos professores, é da História do Brasil; isso vem de longe e os pais ficaram condicionados a entregar seus filhos à escola sem aquela educação que vem de casa. Entregam os filhos e esperam que a escola os devolvam prontos”, diz ele, enfatizando que escola não deve ser apenas um lugar onde os alunos TEM que ir, mas um local de encontro, de intercâmbio de ideias. E ele acredita que o SESI está dando passos importantes nessa direção, mesclando Educação e Cultura, “assim como nas antigas escolas gregas”, e que essa realidade pode se estender a todas as instituições do país, mas infelizmente ainda não se sabe quando.

Outro pequeno entrave que, não somente Claudio, mas muitos escritores têm encontrado é quanto à publicação. Segundo o poeta, o Brasil está cheio de grupos e pessoas escrevendo coisas muito boas (o Facebook tem sido uma ferramenta útil de divulgação), mas ainda assim as editoras não facilitam muito o caminho para os iniciantes. Desse modo, Claudio se diz tentado a aceitar a proposta de publicar sua obra em Portugal, e ele já tem material para três livros.

Mas ele lembra que, independente de lançar livros ou ter suas obras lidas em outros países, sua maior satisfação é a de poder ser ouvido e compreendido por uma criança ou jovem no sentido de valorizar a leitura e o professor: “É dar um pouco de esperança a quem ensina e a quem aprende. E eu aprendo com eles”.




Um dos momentos mais emocionantes da trajetória do poeta Claudio Machado foi quando ele entregou pessoalmente um poema a João Carlos Martins, levando o famoso pianista e maestro às lágrimas.

O piano
O piano sentiu saudade de um João brasileiro

Partituras caminhavam pelas orquestras em lágrimas

As mãos, porque as mãos Deus foram machucadas?

Mas o coração de Carlos é feito de música

E a paixão não deixou Martins abandonar a sua amada.


As notas de seu peito são afinadas pela perseverança

Leva a esperança a meninos, fazendo florescer novas melodias

Superação, esse é o nome de sua canção

Instrumentos sussurram, com o vento sinfonias de alegria

E o mundo parou de novo para observar as suas mãos.


Então o pianista se torna maestro

Às vezes o piano chama João para matar a saudade e ele atende

A amizade de João Carlos com o piano não se perdeu

Sim João Carlos Martins, que os olhos derramem lágrimas de felicidade

Pois a música venceu, sim ela venceu!
Claudio Machado


fonte: http://www.jornalcomarca.com.br/?pagina=noticias&id_materia=160305

Há seis dias os professores da rede pública municipal de Crateús estão acampados na sede da Secretaria Municipal de Educação do município.


PROFESSORES ACAMPAM NA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO HÁ 6 DIAS

Apesar de decisão judicial contrária à paralisação, os professores permanecem com as atividades suspensas. A categoria ajuizou ação criminal contra a prefeitura do município junto à Procap na manhã de ontem

Fonte: O Povo (CE)

Todos Pela Educação
Há seis dias os professores da rede pública municipal de Crateús estão acampados na sede da Secretaria Municipal de Educação do município. Em greve desde o dia 9 de abril, cerca de 600 professores reivindicam o cumprimento da Lei Federal do Piso Nacional dos professores, que fixa o salário mínimo em R$ 1.773,00 e estabelece distinções salariais para os diferentes níveis de especialização acadêmica dos docentes.


No último dia 24 uma liminar proferida pela desembargadora do Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE), Vera Lúcia Correia Lima, determinou que os professores retornassem ao trabalho. No entanto, de acordo com a diretora do sindicato dos docentes de Crateús, professora Adriana Calaça, a liminar não trazia o nome do sindicato e a desembargadora responsável pelo documento não é a responsável pelo processo que analisa a legalidade da greve. Diante disso os professores receberam orientação do advogado da categoria para não cumprirem a determinação judicial.

Segundo Adriana, não há interesse da prefeitura do município em resolver a situação salarial da categoria. Na manhã de ontem os professores ajuizaram representação criminal contra a prefeitura do município na Procuradoria dos Crimes contra a Administração Pública (Procap). Os docentes acusam a prefeitura de descumprir a Lei Nº 201/67, que impede os prefeitos de negarem a execução de lei federal sem dar motivo da recusa ou impossibilidade, por escrito, à autoridade competente.
De acordo com os docentes, ao não conceder o reajuste salarial de 22,22% e não fixar o salário mínimo para profissionais do magistério em R$ 1.773,00, o município estaria cometendo crime. Segundo o promotor de justiça Herton Cabral, a Procap investigará se há crime por parte da prefeitura de Crateús.
O POVO tentou contactar o prefeito de Crateús, Carlos Felipe, durante à tarde de ontem, mas o seu celular encontrava-se desligado até o fechamento desta página.  

Azeitona Preta apresenta: Ingresso Bruno & Marrone dia 28/04 na Unik Club (Compre e concorra a 02 Camarins).

 Azeitona Preta apresenta: Ingresso Bruno & Marrone dia 28/04 na Unik Club (Compre e concorra a 02 Camarins).


Oferta do dia: 3º Lote Ingressos Pista e Área Vip Bruno & Marrone dia 28/04 na Unik Club (Compre e concorra a 02 Camarins).

AZEITONA PRETA:




NERILZA PAREDES - É A VENCEDORA!




 NERILZA PAREDES - As rosas não falam | 21/04/12 | Quem sabe canta - Raul Gil

Nerilza Paredes é a vencedora!  
do "Quem Sabe Canta, Quem Não Sabe Dança" do SBT apresentado por Raul Gil.
Parabéns Nerilza Paredes, a cidade de Marília está muito feliz com a sua vitória! Você é a nossa cantora, a nossa artista!

Em nome da cidade de Marília te desejo muitas Felicidades nessa nova face de sua carreira.

José Nunes Pereira

 Nerilza Paredes, que reside em Marília, classificou-se para a grande final do quadro Quem Sabe Canta, Quem Não Sabe Dança, do programa Raul Gil, exibido pelo SBT, aos sábados, a partir das 14h15. A classificação foi assegurada no último sábado (21) à tarde, quando ela cantou a música As Rosas Não Falam, que é uma composição de Cartola. A grande final do programa será neste sábado (28), reunindo as cinco classificadas do último sábado. Além de Nerilza Paredes, estão na finalíssima uma dupla sertaneja, uma dupla de moda de viola, um cantor italiano e um cantor gospel. A mariliense já definiu também a música para a final, que será Por Causa de Você, de autoria de Dolores Duran e Tom Jobim. Segundo Nerilza, a expectativa é muito grande para o último programa. “Estou há cinco meses nessa batalha e será o 14º programa. Há uma ansiedade natural, mas vou procurar manter a calma. Espero cantar bem, agradar aos jurados e, quem sabe, trazer esse título para Marília.” Ela agradeceu o apoio que vem recebendo. “Estou muito feliz e agradecida a todos que me ajudaram. Convido a todos para assistir no sábado e torcer por mim. Espero corresponder e levar o nome de Marília cada vez mais longe.” A CARREIRA Com 25 anos, Nerilda Paredes é sul-mato-grossense da cidade de Caracol e começou a cantar com quatro anos de idade. Depois foi morar em Dourados (MS) para estudar, onde se apresentava em bares e restaurantes. Lá conheceu o namorado Deri, que é de Marília e a incentivou a vir em definitivo para a cidade, quando foi descoberta pela jurada Marly Marley, que esteve em Marília para um Festival de Karaokê no Aero´s Bar. Ganhou o festival e foi convidada a cantar no programa Raul Gil, onde vem se destacando. Além de cantora, Nerilza, formada em Pedagogia, é professora no Colégio Nova Aprendizagem (CNA), localizado no bairro JK, zona norte de Marília. 

FONTE: http://jornalespalhafatos.net.br/cultura-nerilza-paredes-se-classifica-a-final-do-programa-raul-gil

A Secretaria da Cultura e Turismo e o Conselho Municipal de Cultura realizam neste sábado, a partir das 9h, a 2ª Conferência Municipal de Cultura. Evento no Auditório Municipal “Prof. Octávio Lignelli”



Secretaria quer concluir Sistema Municipal de Cultura
Conferência, no sábado deve contribuir para implantação


A Secretaria da Cultura e Turismo e o Conselho Municipal de Cultura realizam neste sábado, a partir das 9h, a 2ª Conferência Municipal de Cultura. Evento no Auditório Municipal “Prof. Octávio Lignelli” deve contribuir para a implementação de política para o setor e eleição dos representantes da sociedade civil no Conselho para o biênio 2012/2013.
O tema da Conferência é “Cultura, Diversidade, Cidadania e Desenvolvimento” e será apresentado no período da manhã. À tarde os participantes, divididos em cinco eixos, vão debater: Tradição simbólica e diversidade cultural; Cultura, cidade e cidadania; Cultura e desenvolvimento sustentável; Cultura e economia criativa; e Gestão e institucionalidade da Cultura. As propostas serão votadas e em seguida a eleição para o Conselho Municipal de Cultura.
“Na última segunda-feira dia 23/04 foi aprovado na Câmara projeto com alteração na lei que regulamenta o conselho, ampliamos a participação do poder público com a inclusão da diretoria regional de ensino, institucionalizamos a Conferência Municipal de Cultura enquanto espaço de formulação de políticas públicas e democratização quanto a participação da sociedade civil no conselho, pois estes passarão a ser eleitos a cada dois anos nas conferências”, ressalta Claudia Helena Guimarães, assessora técnica de Cultura e integrante da comissão organizadora.
A Conferência é um dos elementos que faltava para a implementação do Sistema Municipal de Cultura em Marília que é composto por: Secretaria Municipal de Cultura, Conselho Municipal de Cultura, Mecanismos de Financiamento a Cultura, Conferência Municipal e Fundo Municipal de Cultura.

Comentário do editor:  Eu vou, é importante que todas as pessoas envolvidas com a cultura e a arte em nossa cidade compareça.

Agressão em Sala de Aula em Marília


25/04/2012 18h45 - Atualizado em 25/04/2012 19h58

Polícia investiga agressão contra aluna na sala de aula em Marília, SP
A adolescente, de 15 anos, teria sido agredida por outras 3 estudantes. 
Delegado deve ouvir todos os envolvidos no caso.
 
Do G1 Bauru e Marília

A polícia investiga a agressão contra um adolescente de 15 anos por outros estudantes dentro de uma escola estadual, na zona oeste de Marília, SP, nesta quarta-feira (25). Segundo a própria vítima, outros três adolescentes a agrediram com socos, pontapés e até uma carteira teria sido usada. No momento da agressão o professor não estava na sala de aula.
"Tudo começou quando uma menina chegou para mim e disse que eu estava encarando ela, mas, eu disse que não estava fazendo isso. Antes dela sair de perto de mim, puxou meu cabelo e disse parar de encará-la. Então eu xinguei a menina", explicou a vítima. A adolescente contou que essa briga aconteceu na segunda-feira e nesta quarta houve a agressão dos outros estudantes.
"Hoje teve uma aula vaga, foi quando ela se aproximou com as amigas, uma turma, sete ou oito meninas. Três delas vieram até a minha carteira e perguntaram por que eu tinha xingado a menina. Eu disse que xinguei porque ela havia puxado meu cabelo, e elas vieram para cima, já me batendo e pegaram até a carteira para me bater”, afirma.
O caso foi parar na delegacia. A mãe da estudante agredida registrou boletim de ocorrência. Ela quer que as alunas responsáveis pela agressão sejam punidas pela diretoria da escola.
"Eu acho ridículo o que está acontecendo na escola. O local foi feito para estudar, não foi feito para abrigar vândalos. E outra, a direção da escola não tá nem aí com nada. Agrediram a minha filha fisicamente dentro da sala de aula, na presença de professores e diretores. Não acionaram a polícia e acharam normal. Minha filha foi agredida lá e só fiquei sabendo porque minha irmã foi até a escola e me ligou”, ressaltou Márcia Bezzerra Sérgio. A mãe afirma ainda que pensa em tirar a filha da escola.
Projeto e punições
Um projeto de lei de uma deputada do Paraná que tramita na Câmara Federal prevê punições mais rigorosas para casos como este. A proposta é que estudantes que desrespeitarem professores ou violarem regras éticas e de comportamento sejam suspensos da escola. Se o aluno for reincidente o projeto propõe que ele seja encaminhado para a Justiça.
O delegado Emir Girotto responsável pelo caso disse que, além da vítima, deve ouvir as quatro estudantes que participaram da agressão. Já a Secretaria da Educação do Estado informou que a agressora será suspensa e que a direção da Escola Estadual Vereador Sebastião Mônaco, convocou os responsáveis pelas alunas para uma reunião
Outro caso 
No mês passado, uma mulher de 31 anos, mãe de uma aluna de uma escola estadual de Gália, esfaqueou duas adolescentes dentro da sala da diretoria. A agressão teria sido motivada por uma discussão entre elas e uma das jovens teve um corte em um dos braços.


Seguidores

Seguidores Blog Cidade de Marília

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA

HORÁRIOS DE ÔNIBUS - MARÍLIA
ÔNIBUS