Quem sou eu

Minha foto

José Nunes Pereira (J.Nunez) comerciante por profissão, no Marília Doces e Salgados, poeta (por vocação) pesquisador, criador do Imparcialismo, integrante do Movimento Artístico, intelectual e literário Os Imparcialistas. Editor por hobby.  

Buscar

24/04/2014

Marília: reajuste salarial para servidores públicos municipais.

Prefeitura anuncia reajuste de 5,62% para servidores municipais

Prefeitura anuncia reajuste de 5,62% para servidores municipais
Reunião foi com diretores de entidades e vereadores.
Índice aumenta folha mensal em R$ 1 milhão
Os servidores públicos municipais terão um reajuste salarial de 5,62% que será pago integralmente já neste mês de abril, conforme data-base da categoria. A informação foi divulgada no começo desta noite (22) pelo prefeito Vinicius Camarinha após se reunir com diretores das entidades que representam o funcionalismo, vereadores e com a equipe econômica da Prefeitura. O índice vai representar um impacto de R$ 1 milhão na folha mensal de pagamento, que passa a ser de R$ 18 milhões.
“É um esforço enorme da nossa equipe econômica. Conseguimos garantir o reajuste já na data-base e a administração está permanentemente de portas abertas para continuar dialogando com toda a categoria”, afirmou o prefeito Vinicius. Ele lembrou que, além de herdar uma Prefeitura com uma grave crise financeira, provocada pela administração anterior, o funcionalismo só recebeu o reajuste salarial do ano passado (7,22%) em dezembro por causa de um impasse jurídico, provocado por uma parte da oposição. Mas, desta vez o pagamento será integral e em dia.
A reunião contou com a participação de representantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais e da Associação dos Agentes de Vigilância Patrimonial, além dos vereadores José Bássiga e Sônia Tonin (representaram os demais vereadores). Pela Prefeitura, participaram o secretário da Administração, Marco Antonio Alves Miguel; da Fazenda, Sérgio Moretti; e do Planejamento Econômico, Rodrigo Zotti.
IMPEDIMENTOS JURÍDICOS
Durante a reunião, o chefe do Executivo lembrou aos representantes dos servidores que a administração anterior deixou uma folha de pagamento “inchada”, chegando a 60% enquanto que a Lei de Responsabilidade Fiscal estabelece um teto máximo de 54%. Com redução de despesas e equilíbrio econômico, esse índice ainda está em 55%. Portanto, juridicamente a Prefeitura não pode conceder um índice de reajuste salarial acima do INPC (no período foi de 5,62%) enquanto não cumprir a exigência da legislação federal. A boa notícia é de que não haverá parcelamentos e nem atrasos, como ocorreu no ano passado.
“Herdamos uma situação desastrosa, tanto do ponto de vista econômico (uma dívida milionária) como também administrativa porque não cumpria a Lei de Responsabilidade Fiscal. Estamos procurando corrigir isso para poder avançar ainda mais”, afirmou Vinicius Camarinha.
AVANÇO IMPORTANTE
O presidente do Sindicato dos Servidores, Mauro Cirino, elogiou a decisão em conceder o reajuste dentro do prazo legal (data-base da categoria) e ao mesmo tempo manter a Prefeitura de portas abertas para dialogar com os demais itens da pauta de negociações.
“O fato de ter essa reunião, da administração sentar com o sindicato e associações para um diálogo, expor a situação de forma clara e dar espaço para que a gente possa opinar e buscar o melhor para o servidor isso já é um ponto positivo”, afirmou Mauro Cirino.
Assessoria de imprensa
Foto: Wilson Ruiz

Postagens populares

Sorvete Americano em Marília

Total de visualizações de página

visitantes